Filme + Música = Amor

Oi gente linda, voltei! Semana passada eu falei de filmes que marcaram a minha infância e olha, amei os comentários com dicas de outros filmes da mesma época, os que eu não conhecia eu estou super correndo atrás para assistir, porque eu adoro os filmes dos anos 80.

Essa semana eu queria indicar séries para vocês, só que a série que eu to querendo muito escrever sobre eu ainda não terminei de assistir. Pois é, são sete temporadas e eu estou no início da sexta, mas em breve eu apareço falando dela por aqui. Nem vou falar qual série é para ser surpresa quando o post surgir por aqui. Então essa semana eu voltei para indicar filmes “novos” para vocês.

Os filmes dessa semana têm uma coisa em comum e que eu acho que todo mundo ama: MÚSICA. Não são musicais, mas são filmes em que a música é essencial, chega a ser uma das personagens do filme. Olha, quem gosta de rock vai definitivamente amar a trilha sonora dos dois filmes e quem não gosta vai passar a adorar.

1 – Quase Famosos (Almost Famous, 2000)

quase famosos__

Quase Famosos se passa nos anos 70 e mostra o cenário do rock na época. O filme conta a história de Willian Miller (Patrick Fugit), um jovem jornalista de 15 anos apaixonado por rock, que escrevia algumas matérias para os jornais locais de sua cidade. Em pouco tempo a Rolling Stone descobre os textos do menino e convida ele para escrever algumas coisas para a revista. Willian sugere escrever sobre a banda fictícia do filme, a Stillwater, uma banda de rock que está começando uma tour pelos Estados Unidos. Com tudo pago pela revista ele passa a viajar junto com a banda para acompanhar de perto tudo o que acontece nos bastidores. Com o tempo ele acaba perdendo um pouco do foco da viagem e se apaixona pela maior groupie de todos os tempos, Penny Lane (Kate Hudson), que nutre uma paixão pelo vocalista da banda.

ASSISTA AQUI AO TRAILER DO FILME

Esse filme tem um lugar especial no meu coração. Gente, Willian Miller realizou vários sonhos meus em um único filme. Primeiro que jornalista que ama música não sonha em trabalha na Rolling Stone? Segundo, quem não gostaria de acompanhar uma tour da banda favorita, tendo passe livre para tudo o que a banda fosse fazer? E por último cantar Elton John bem alto com os amigos. Sonhos e mais sonhos, espero conseguir tudo isso um dia.  Ok, o último desejo é o mais fácil, mas ta complicado arranjar uns amigos que saibam cantar Tiny Dancer do Sir Elton. Aliás, essa é uma das minhas cenas favoritas do filme. Durante umas das viagens de ônibus da banda a música está tocando ao fundo ai um começa a cantar como quem não quer nada e quando vê já está todo mundo cantando junto.

ASSISTA AQUI A CENA DE TINY DANCER 

O roteirista e diretor é o Cameron Crowe, que também responsável por Jerry Maguire – A Grande Virada (1996), com Tom Cruise e Tudo Acontece em Elizabethtown (2005), com o Orlando Bloom. E durante minhas pesquisas para falar sobre o filme eu descobri que Quase Famosos é um filme quase autobiográfico, muitas coisas que se passam na história aconteceram com o Cameron Crowe quando ele tinha 15 anos e escrevia algumas matérias para a Rolling Stone, só que as bandas que ele seguia e escrevia sobre não eram quaisquer bandas, eram o Led Zeppelin, The Who, The Eagles e outras.

2 – Os Piratas do Rock (The Boat that Rocked, 2009)

os piratas do rock__

Os Piratas do Rock conta a história de um grupo de amigos de DJs que fundam uma emissora de rádio em um navio de pesca atracado na costa da Inglaterra. O filme se passa em 1966, época em que a BBC, principal rádio do país, dedicava apenas 2 horas em toda semana para tocar rock, com isso os amigos resolvem criar a Radio Rock, uma rádio pirata que toca rock ‘n’ roll 24 horas por dia. O sucesso é imediato e mais da metade da população da Inglaterra, cerca de 25 milhões de pessoas, sintonizam a rádio todos os dias para ouvirem os grandes sucessos da época. E claro que o governo da rainha faz de tudo para tentar acabar com a rádio, eles criam várias leis para tentarem acabar com eles, mas a Radio Rock faz de tudo para escapar.

ASSISTA AQUI AO TRAILER DO FILME

O filme mostra basicamente como é o dia-a-dia os locutores dessa rádio. Devo dizer que é um mais doido do que o outro. Entre eles nós temos o Conde (Philip Seymour Hoffman,), o principal locutor da rádio; Quentin (Bill Nighy), o dono da rádio; Gavin (Rhys Ifans), o locutor mais popular da Inglaterra; e Dave (Nick Frost), o mais irônico de todos. Há outros locutores, mas esses definitivamente são os mais marcantes. Minha cena favorita do filme é a única que mostra todos fora do navio, eles saem para comemorar a despedida de solteiro de Simon (Chris O’Dowd) que também é um dos locutores da rádio. A cena é bem hilária, porque mostra eles festejando até o nascer do dia, sendo expulsos de pubs, brigando uns com os outros e depois se amando, rola até um momento em que cada um mostra o seu melhor passo de dança.

ASSISTA AQUI A CENA DA DESPEDIDA DE SOLTEIRO

Os Piratas do Rock é um prato cheio para quem gosta da história do rádio já que se passa em uma época em que o rádio estava sofrendo as consequências da chegada da TV na casa dos ouvintes. Quando eu estava na faculdade minhas matérias favoritas eram as de rádio e confesso que em um dos meus trabalhos sobre a história do mesmo eu citei como fonte e como indicação para quem gosta da história. Outra coisa bem interessante sobre a história das rádios piratas é que naquela época a BBC só cedia 2 horas da programação semanal para o rock e o pop, hoje em dia a BBC conta com várias estações que dedicam à programação para ambos os estilos.

O roteirista e diretos do filme é o Richard Curtis, que também é responsável por Quatro Casamentos e Um Funeral (1994), Um Lugar Chamado Notting Hill (1999), O Diário de Bridget Jones (2001), Simplesmente Amor (2003), Cavalo de Guerra (2011), entre vários outros.

Espero que gostem das indicações dessa semana.

Até semana que vem. Beijos.

Olá, gente linda. Eu sou a Maria Fernanda ou Fernanda Nalon (passei 4 anos da minha vida pensando qual seria o nome que eu usaria para assinar), sou formada em jornalismo e tenho 21 anos. Vou confessar que tenho um gosto bizarro pra música, logo eu não julgo o gosto musical de ninguém. Ok, talvez eu julgue um pouco quem escuta pagode, axé e derivados. Sorry.  Voltando, como ninguém quer saber da minha vida ou gosto musical então vou direto ao assunto e explicar porque estão lendo isso. A Wanessa me convidou para fazer algumas postagens indicando filmes, série e livros e bom, aqui estou eu. Vocês vão me ver por aqui algumas vezes. Enfim, espero que gostem.

Hoje eu to aqui pra indicar dois filmes. Quem foi criança durante os anos 90 provavelmente vai conhecer e saber de quais filmes eu estou falando, embora eu conheça muita gente que não sabe nem da existência dos mesmos ou de filmes mais conhecidos, tipo Rei Leão. Quem nunca assistiu uma Sessão da Tarde na Globo? Pois é, naquela época os filmes que passavam eram ótimos, muitos deles marcaram a minha infância, ai eu resolvi escolher os dois melhores, na minha opinião, para indicar para vocês.

1 – Clube dos Cinco (1985)

the_breakfast_club_post

Esse é de longe um dos meus filmes favoritos na vida. Clube dos Cinco, conta a história de Andrew (Emilio Estevez), Brian (Anthony Michael Hall), Claire (Molly Ringwald), John (Judd Nelson) e Allison (Ally Sheedy), cinco adolescentes que por terem cometido pequenos delitos tiveram que ficar presos na escola durante um sábado e a punição extra do diretor é que eles escrevam uma redação de 1000 palavras sobre o que pensam de si.

Cada um faz parte de uma “panelinha” diferente na escola, eles são completamente diferentes uns dos outros, então nós somos apresentados ao criminoso, a princesa, a maluca, o cérebro e ao atleta. No decorrer do dia eles passam a ser conhecer melhor e aceitar as diferenças entre eles, mesmo sabendo que após aquele sábado dificilmente eles seriam amigos na escola, devido às regras sociais que os grupos ao qual pertencem impõem. É aquela famosa história de que as patricinhas não devem andar com os nerds e os nerds não devem andar com os playboys.

Uma das minhas cenas favoritas no filme é o final, quando o Mr. Vernon (Paul Gleason), o diretor, lê a redação, que é mais uma carta, deixada por eles. A carta é a seguinte: “Prezado Senhor Vernon, aceitamos ter que ficar um sábado inteiro de castigo por aquilo que fizemos de errado, mas achamos loucura o senhor nos mandar fazer uma redação sobre nós mesmos. Você nos ver de uma maneira simplista e conveniente, mas o que aprendemos é que dentro de cada um de nós existe um cérebro, um atleta, uma maluca, uma princesa e um criminoso. Isso responde a sua pergunta? Atenciosamente, o clube dos cinco”.

ASSISTA AQUI AO TRAILER DO FILME

O diretor é o John Hughes, que foi responsável, tanto como roteirista ou diretor, por outros filmes clássicos que também marcaram a infância de muitos, como Curtindo a Vida Adoidado (1986), Esqueceram de Mim (1990), Beethoven(1992), Ninguém Segura Este Bebê (1994), entre vários outros.

2 – De Volta Para o Futuro (1985)

back-to-the-future-pic1post

Ok, esse é o meu número 1 na lista de filmes favoritos, na frente até dos clássicos da Disney que eu cresci assistindo. De Volta Para o Futuro conta a história de Marty McFly (Michael J. Fox) que graças ao Dr. Emmett Brown (Christopher Lloyd), que transforma um DeLorean em uma máquina do tempo, acaba viajando 30 anos no tempo e indo parar na época em que seus pais eram adolescentes e ainda nem se conheciam direito.

Tentando voltar para o futuro Marty bagunça toda a história de sua família e antes de voltar e ele se vê obrigado a juntar seus pais para que nada se altere nos anos seguintes. Aliás, é hilário ver a mãe dele se apaixonando por ele enquanto ele tenta fazer de tudo para que ela se apaixone por seu pai. Ficou confuso, né? Mas é isso que acontece.

Minha cena favorita do filme é a do baile “Encantamento do Fundo do Mar”, onde Marty tem a última chance de juntar seus pais e garantir a existência de sua família antes de voltar para futuro. Inclusive é no baile em que ocorre um dos momentos mais famosos do cinema, Marty McFly tocando “Johnny B. Goode” do Chuck Berry e ao ver o espanto de todos solta a famosa frase, “Acho que vocês ainda não estão preparados para isso, mas seus filhos vão adorar”.

ASSISTA AQUI A CENA DE JOHNNY B. GOODE

De Volta Para o Futuro é uma trilogia e nos três filmes nós viajamos por épocas diferentes. No filme do primeiro filme o Doc viaja para o ano de 2015 e assim começa o segundo filme, com ele voltando do futuro para buscar Marty para tentar evitar que seu filho, Marty McFly Jr, se meta em problemas e também conhecemos um ano de 1985 paralelo. Já no terceiro e último filme nós vamos para um passado bem distante, mais exatamente para o Velho Oeste, em setembro de 1885.

Robert Zemeckis é o diretor da trilogia, mas também o responsável por vários outros filmes, como Forrest Gump (1994), Náufrago (2000), A Lenda de Beowulf (2007), Os Fantasmas de Scrooge(2009), entre vários outros.

E aí? Já assistiram aos dois filmes? Gostaram das indicações? Estão me achando um doida indicando filmes antigos ao invés de falar dos novinhos em folha?

Ultimamente tenho conseguido colocar o cinema em dia e isso é muito bom já que este ano promete vários filmes legais por aí. Além disso, tenho montado uma listinha de livros que viraram filmes e claro precisam ser assistidos pra gente falar: O livro é muuuuito melhor, hahaha. Mesmo assim não consegui assistir grandes estreias que passaram no cinema mais estão na lista de espera e qualquer hora faço uma resenha básica pra vocês contando o que achei. No post de hoje escolhi falar dos 3 filmes que ficaram gravados na minha memória e que eu gostei bastante.

argo01

Argo 

A história se passa no ano de 1979 no momento que o Irã está enfrentando a chegada ao poder do aiatolá Khomeini. Como o antigo xá ganhou asilo político nos Estados Unidos, que haviam apoiado seu governo de opressão ao povo iraniano, há nas ruas de Teerã diversos protestos contra os americanos. Um deles acontece em frente à embaixada do país, que acaba invadida. Seis diplomatas americanos conseguem escapar do local pouco antes da invasão, indo se refugiar na casa do embaixador canadense. A partir disso, os 6 diplomatas vivem durante meses escondidos, enquanto a CIA busca um jeito de retirá-los do país em segurança.  A melhor opção é apresentada por Tony Mendez, um especialista em ex-filtrações, que sugere que uma produção de Hollywood seja utilizada como fachada para a operação. Pra quem não lembra este filme foi o campeão do Oscar e eu amei que ele venceu, realmente o filme é sensacional te deixa atenta do começo ao fim!

O-Impossível-4

O impossível

O casal Maria e Henry está aproveitando as férias na Tailândia junto com o 3 filhos. E logo na manhã de 26 de dezembro de 2004, enquanto curtiam as piscinas e praias do hotel,  um tsunami devastador atinge o local, arrastando tudo o que encontra pela frente. Separados em dois grupos, a mãe e o filho mais velho enfrentam situações desesperadoras para se manterem vivos, enquanto em algum outro lugar, o pai e os dois menores não tem ideia se os outros dois estão vivos. É quando eles começam a viver uma trágica lição de vida, movida pela esperança do reencontro e misturando os mais diversos sentimentos. Adorei muito a história do filme, apesar de ser muito triste e verídica, realmente me fez pensar sobre os problemas que a família Watts sofreu e viveu, acho que o filme é uma lição de vida pra qualquer pessoa.

THE PERKS OF BEING A WALLFLOWER

As vantagens de ser invisível

Conta a história de um jovem chamado Charlie que tem dificuldades para interagir em sua nova escola. Ele se sente totalmente deslocado do ambiente em que convive, mas mantém um diário contando tudo que acontece a sua volta. Porém, seu professor de literatura acredita nele e vê como um grande escritor. Mesmo assim Charlie continua isolado até que um dia conhece 2 amigos Patrick e Sam que passam a andar com ele e muda sua vida completamente. O filme é super fofo, clássico de adolescentes que vivem com a cabeça cheia de ideias e muitas dúvidas. Emma Watson está super soltinha, gostei bastante. Só não consegui ler o livro, infelizmente :(, fica pra próxima!

Já assistiram? Gostaram?

2013 começou com muitas promessas para o cinema. Há estreias marcadas para diversas categorias de histórias, pra todo tipo de fã. Alguns filmes se destacaram mais, com muita propaganda e expectativa, e outros até já foram comentados aqui no blog. Veja quais esperar:

Heróis

Pra quem gosta bastante de super-heróis pode esperar ansiosa pois esse ano eles estarão nas telonas. Superman finalmente ganhou uma nova adaptação e essa promete fazer jus ao herói, Superman: Homem de Aço estreia dia 12 de julho. Homem de Ferro 3 promete uma grande aventura para Tony Stark e vai levar muitos fãs ao cinema dia 26 de abril. Outro herói gatinho que volta aos cinemas é o deus do trovão, Thor 2: O Mundo Sombrio sai só dia 8 de novembro. Filme com o mutante de garras afiadas é imperdível, Wolverine estreia dia 26 de julho e conta mais uma parte da vida dele. O Cavaleiro Solitário se passa no velho oeste e tem Johnny Depp, promete ação, comédia e muita diversão dia 12 de julho.

– Adaptação de livros

Esse é o ano que Jogos Vorazes confirma seu sucesso, Jogos Vorazes: Em Chamas estreia dia 22 de novembro, trazendo Katniss desafiando novamente a morte e o governo de seu país. A Hospedeira é ficção científica com romance, tem tudo para agradar fãs do gênero, estreia dia 29 de março. Os Instrumentos Mortais: Cidade dos Ossos busca seu lugar nas telonas, misturando o sobrenatural com romance e ação, assista dia 6 de setembro. O título em português é diferente, Sangue Quente virou Meu Namorado é um Zumbi, e conta uma história de amor impossível entre um zumbi e uma humana, estreia dia 1 de fevereiro. Dezesseis Luas tem romance, mistério e magia, combinação perfeita para uma história apaixonante, veja dia 15 de fevereiro.

– Fantasia

Os contos de fadas realmente ganharam a atenção dos estúdios de cinema e receberam adaptações moderninhas. Todos conhecem a história de João e Maria, mas vão conhecê-los adultos e destemidos, João e Maria: Caçadores de Bruxas sai dia 25 de janeiro. João e o pé de feijão também terá sua nova versão esse ano, diferente de como conhecemos, Jack, o Matador de Gigantes estreará dia 22 de março. OZ: Mágico e Poderoso conta a história do famoso mágico e de como se tornou poderoso, dia 8 de março.

Animação

Monstros S. A vem em duas versões, em 8 de fevereiro sai o filme original em 3D nas telonas e dia 21 de junho podemos ver onde os monstrinhos se conheceram em Universidade Monstros. Duas continuações previstas são Meu Malvado Favorito 2, 5 de julho, e Os Smurfs 2, 2 de agosto. Detona Ralph pode ser visto nos cinemas a partir de hoje, 4 de janeiro, e é recomendado para todos os fãs de videogames que, com certeza, irão se divertir bastante.

Tem muito mais esse ano, mas é pouco espaço em um único post para comentar sobre todos os lançamentos previstos. Algumas datas podem ser alteradas, mas tentarei falar sobre os filmes mais esperados quando forem lançados nos cinemas. Até lá se divirtam bastante, pois tem filme para todos os gostos.

Beijos, um ótimo fim de semana!

Adaptações nas telonas

2013  é um ano que promete para o cinema. Algumas produções já estão chamando atenção e há continuações muito esperadas. Como o cinema sempre se alimenta da literatura não poderiam faltar as adaptações de livros. Há duas adaptações que ainda não ganharam destaque, mas, valem a pena conferir, são elas:  A Hospedeira e Cidade dos Ossos.

– A Hospedeira

host

O livro ficou famoso por ser da mesma autora de Crepúsculo, Stephenie Meyer, por esse motivo ganhou admiradores, preconceito de quem odeia a saga e agora ganhará adaptação para as telonas. A história de ficção científica mostra o planeta dominado por alienígenas que se instalam na mente dos seres humanos como parasitas. Melanie (Saoirse Ronan) é uma das poucas humanas que ainda não foi dominada, porém, ela é capturada e Peregrina (Diane Kruger) passa a agir dentro de sua mente, procurando informações sobre outros humanos fugitivos. Mas Melanie ainda mantém controle sobre sua consciência e preenche seus pensamentos com imagens de seu namorado Jared (Max Irons). É quando Peregrina passa a se sentir atraída por ele, formando um triângulo amoroso entre dois corpos. Estreia dia 29 de março.

– Os Instrumentos Mortais – Cidade dos Ossos

instrumentos

Outro livro que ganhou fama com ajudinha da saga Crepúsculo, dessa vez foi pela capa que tinha um recadinho de Stephenie Meyer dizendo que passaria o fim de semana lendo o livro. A série é um best-seller e possui seis livros, da autora Cassandra Clare, e envolve criaturas místicas, anjos, demônios, o sobrenatural e romance. Clary (Lily Collins) tem uma vida comum até o dia em que presencia um assassinato em público, porém, ela é a única que pode ver o assassino, Jace (Jamie Campbell Bower), que a leva até seu tutor e logo descobrem que Clary é descendente dos Caçadores de Sombras. Ela conhece o outro mundo, sombrio e cheio de criaturas perigosas, e terá que lutar contra todos eles para salvar sua mãe, sequestrada por estes seres sobrenaturais. O filme estreará dia 23 de agosto.

Quem curte ficção não pode perder e quem curtiu os livros também não.

Alguém já leu os livros? Conta o que achou deles pra gente!

Beijos!

Enfim, o fim de Crepúsculo

Quando uma história acaba sempre deixa uma sensação de que perdemos algo. Talvez seja apenas a certeza de que não teremos mais novidades, não há motivos para termos expectativas por detalhes e novas emoções. Ainda mais quando uma história é longa e nos oferece diversas situações que alimentam nossa imaginação. Enfim, chegou ao fim a Saga Crepúsculo. (Esse post está bem atrasado já que o filme estreou há quase 1 mês, mas, por motivos de força maior, só pudemos assisti-lo essa semana).

crepusculo11

Pode não ser a melhor história do mundo, não é mesmo, mas quem acompanhou a saga desde o começo se sentiu parte dela. Eu li todos os livros e fui ao cinema assistir quatro filmes dele – só perdi o primeiro. Falar sobre um vampiro que se apaixona, brilha no sol e só se alimenta de sangue animal deixou os fãs desse tipo de imortal indignados, não é para menos. Stephenie Meyer deu humanidade aos sugadores de sangue, algo totalmente contrário à natureza sombria deles. Não defendo a saga, não digo que essa história mudou minha vida, mas eu me identifiquei com o primeiro livro, me identifiquei com a Bella em alguns momentos. Acho que isso acontece quando nos deixamos envolver em uma nova perspectiva. Finalizei mais uma série e novamente sentirei falta. Acredito que essa seja a função de um livro, mesmo que a narrativa ou o enredo não sejam os melhores, o importante é que mexam com nossa imaginação e nos façam sair da realidade. Quem gostou, gostou, quem não gostou, não gostou. Simples assim. Espero que seja assim sempre pois, acima de tudo, o que não pode faltar é respeito com o gosto alheio. Fico feliz em ter participado desse saga, não é a minha favorita, mas levarei boas lembranças e até alguns aprendizados com ela.

THE TWILIGHT SAGA: BREAKING DAWN-PART 2

O que vocês acharam do fim meninas?

Alguma de vocês acompanhavam a saga? Ou a odiavam?

Conta pra gente!

Beijos e um ótimo fim de semana!