Ainda aproveitando alguns filmes que passaram bem perto da lista do Oscar o de hoje não poderia deixar de falar aqui no blog. Assisti Creed – Nascido para Lutar no cinema e me surpreendi com a história, consegui me manter atenta do começo ao fim. Inclusive, se você não curte filmes de porrada ou não sabe nada sobre a história de Rocky Balboa, sem problemas! O filme consegue passar a mensagem desejada sem que você precise buscar referências.

creed_feat

Creed conta a história de Adonis Johnson (Michael B. Jordan), filho ilegítimo do maior rival de Rocky, que não teve a oportunidade de conhecer o pai falecido antes de seu nascimento. Johnson passou boa parte da infância em abrigos infantis até ser adotado por Mary Anne (Phylicia Rashad), viúva de Apollo Creed. A mulher decide adotar o menino, que cresce em um ambiente rico e saudável. Contudo, a luta está em seu sangue e buscando o sonho de se tornar uma lutador, ele deixa tudo para trás visando encontrar Rocky Balboa (Sylvester Stallone) para treiná-lo.

Creed-Nascido-Para-Lutar

Adonis resolve ir para a Filadélfia encontrar uma pessoa que talvez possa ser o seu treinador, Rocky Balboa. Dono de uma cantina italiana Rocky, não aceita treiná-lo, pois o considera muito tempo fora do ramo. Mesmo assim, Adonis insiste e fica na cidade e treina em uma academia de boxe conhecida no bairro. Isso tudo sem que saibam que ele é filho de Apollo Creed. Neste tempo, ele acaba conhecendo a sua vizinha do andar de baixo, uma cantora e DJ Bianca (Tessa Thompson), que tem uma doença que está deixando-o a progressivamente surda. Aos poucos, ele consegue conquistar Bianca e Rocky acaba aceitando treiná-lo.

Confira o trailer:

Não vou entrar em profundidade sobre a história de Rocky, até porque eu não conheço o bastante. Mas, falando do filme ele é ótimo, a construção dos personagens ao desenrolar da história é muito boa, assim como a trilha sonora. A fotografia é um ponto que eu sempre amo mencionar e o trabalho está impecável, assim como a movimentação da câmera nas cenas de luta.

E vocês, já assistiram?

Depois de acompanhar vários filmes bons que rolou na Maratona Oscar, nada melhor que voltarmos a nossa sessão básica de toda semana Para Assistir e hoje trago um filme excelente com duas protagonistas pra lá de famosas. Jennifer Lopez foi dar uma pausa na música e no rebolado e voltou para atuação e junto com ela Viola Davis. Ambas atuam muito bem no glorioso Lila & Eve.

filmeLilaeEve

Ambas vivem a mesma situação e se conhecem em um grupo de apoio a mães que tiveram seus filhos assassinados. Lila (Viola Davis) é mãe de Stephon, um adolescente assassinado brutalmente sem motivos aparentes enquanto voltava para casa. Eve (Jennifer Lopez) é mãe de uma pequena garotinha que também foi assassinada. Além de carregar o luto incondicional, as duas lutam por algo em comum: querem justiça pela morte de seus filhos.

Lila segue insatisfeita com os resultados dos trabalhos da polícia, Eve a aconselha a procurar justiça com as próprias mãos. Conseguimos sentir na pele de Lila & Eve como é perder um filho e não encontrar respostas de seus assassinatos. A história é repleta de flashbacks, e aos poucos conseguimos entender como é fácil perder o juízo quando perdemos um ente querido.

Lila-and-Eve

O suspense é bom, mas já dá pra se ter uma ideia na metade do filme e perceber qual será o desfecho. O filme me agradou bastante, as atuações e a fotografia do filme estão bem bonitas e o filme está no Netflix!

Confira o trailer:

Vocês já assistiram?

Olá pessoal, como estão? Antes de tudo preciso falar que estou tão empolgada hoje, porque finalmente Fuller House está disponível no Netflix. E terminando esse post aqui eu vou me trancar no meu quarto e fazer uma bela maratona. Para quem não está sabendo a série é a continuação de Três É Demais. Quem lembra das gêmeas Olsen bem novinhas na série? Pois é! Enfim, vamos ao que de fato interessa. Hoje eu estou aqui para apresentar o último filme da nossa maratona do Oscar. A Grande Aposta (The Big Short, 2015) é uma comédia dramática baseada no livro homônimo de Michael Lewis.

a grande aposta 1_

Michael Burry (Christian Bale) é dono de uma empresa que descobre que o sistema imobiliário nos Estados Unidos irá quebrar em breve e decide investir muito dinheiro nessa aposta. Essa decisão leva outros investidores a acharem que ele é completamente maluco, já que ninguém nunca havia apostado contra o sistema. O corretor Jared Vennett (Ryan Gosling) ao ficar sabendo desses investimentos resolve tentar ganhar algo também e começa a oferecer esta oportunidade para seus clientes, entre eles o dono de uma corretora que está passando por alguns problemas pessoais, Mark Baum (Steve Carell). Enquanto isso dois iniciantes percebem que também podem ganhar muito dinheiro ao apostar na crise e pedem ajuda para um especialista de Wall Street.

a grande aposta 2_

A Grande Aposta é um bom filme? Sim! Eu assistiria de novo? Provavelmente não. Mas eu tenho uma explicação pra isso. Gente, eu sou completamente leiga quando o assunto é economia e no filme eles usam muitos termos técnicos e eu fiquei bem confusa em algumas partes. Porém eu curti bastante o recurso que o diretor usou para poder explicar algumas coisas mais complicadas. Ele convidou alguns famosos como a Selena Gomez e a Margot Robbie para falar de forma simples e sarcástica o que eram determinados termos.

O filme é quase um documentário explicando e mostrando como que a crise imobiliária começou nos Estados Unidos em 2008. Se você assim como eu não tinha muita noção de como tudo estourou na época, A Grande Aposta é uma boa para dar uma clareada na mente.

a grande aposta 3_

Agora sobre as atuações é preciso bater palmas para o Steve Carell. O cara é a cara do cansaço! Todas as expressões dele mostram o estado emocional do personagem. Christian Bale também dá um show. Ele é todo desajustado sem saber lidar com as pessoas a sua volta. Entre os dois quem ganhou uma indicação de Melhor Ator Coadjuvante foi o Bale, mas na minha opinião quem merecia era o Carell.

Além de Melhor Filme, A Grande Aposta recebeu outras quatro indicações, entre elas como eu já disse a de Melhor Ator Coadjuvante e a de Melhor Diretor para Adam McKay. O longa já faturou três prêmios no Critics’ Choice Awards, sendo um deles de Melhor Ator em filme de comédia para o Christian Bale.

Confira o trailer!

Alguém já assistiu A Grande Aposta? O que achou?

Espero que tenham gostado da Maratona Oscar de 2016!

Beijos

E chegamos ao penúltimo filme da Maratona Oscar, se você não leu a resenha dos outros filmes que falamos, espia aqui. Deixei a Ponte dos Espiões bem para o finalzinho, porque foi um dos filmes que não me agradou, apesar de gostar de história, drama e todas suas reviravoltas, eu assisti o filme contando os minutos para terminar, infelizmente. 🙁

ponte-dos-espioes

Ponte dos Espiões é inspirado em fatos reais que aconteceram entre os anos de 1957 a 1962. James B. Donovan (Tom Hanks) é um advogado especializado em seguro, recebe a missão de defender um suposto espião russo,  chamado Rudolf Abel (Mark Rylance). Mesmo sendo um possível espião, Rudolf deveria ter o melhor advogado de defesa para, desta forma, os Estados Unidos mostrarem à União Soviética e ao mundo que naquele país todos possuem direito a defesa.

Mary (Amy Ryan) esposa de James e o chefe e colega de escritório de advocacia Thomas Watters Jr. (Alan Alda), percebem que defender aquele homem pode ter um preço alto para família e principalmente para a vida de Donovan. Depois disso, Francis Gary (Austin Stowell) piloto norte-americano que sobrevoava a Rússia à bordo de um avião de espionagem denominado U2 acaba sendo abatido pela artilharia antiaérea do país comunista. Ele consegue se salvar, mas é capturado e condenado a prisão. James é convocado novamente pela CIA para intermediar a troca de Rudolf por Francis.

pontedosespioes

Alguns pontos bem legais do filme foram. Que ele conta com a direção experiente de Steven Spielberg e consegue conduzir o público com uma história marcante, sons e silêncios. Tom Hanks atua maravilhosamente no papel e dá vida ao personagem. As transições suaves das cenas fazem com que os momentos da história sejam ainda mais tocantes. No meu caso, não gostei dos momentos silenciosos do filme, cenas longas e diálogos paradões, sabe?

Confira o trailer:

E aí, vocês já assistiram?

A premiação do Oscar já está quase batendo na porta (28 de fevereiro) e ainda temos 2 filmes para resenhar, o de amanhã e semana que vem tem o último (tá rolando Maratona Oscar hoje para adiantarmos os trabalhos, ok?) Se você ainda não assistiu os outros filmes que falamos aqui, vale dá uma pausa no final de semana e conferir, tem muito filme bom e entre eles é o de hoje Spotlight: Segredos Revelados, ao ler esse título e a sinopse não me chamou tanta atenção, mas ao ver o filme mudou completamente e eu te conto o porque.

spotlightsegredosrevelados

Spotlight: Segredos Revelados é um drama baseado em fatos reais e com uma crítica social importante atualmente: a verdade por trás dos escândalos sexuais envolvendo padres católicos. Ainda que aborde um tema tão delicado e cheio de polêmica, o filme consegue retratar fielmente a história real. Um renomado jornal dos EUA, o Boston Globe junto a um grupo de jornalistas investiga um escândalo de pedofilia na Igreja Católica em Boston.

spotlightfilme

Aos poucos a equipe de jornalistas encontram pistas e informações sobre os abusos de padres em crianças, um ponto forte do filme é que mostra como a sociedade prefere ignorar fatos inaceitáveis por causa do poder de quem as realiza. Os padres foram acobertados pela Igreja Católica e advogados jamais acusados formalmente e continuaram exercendo suas funções após serem realocados e mantendo o sistema de pedofilia vivo. O drama nos mostra todas as dificuldades, barreiras, resistência dos próprios colegas de trabalho e determinação da equipe do Boston Globe em ir atrás do tema, passando até pelo 11 de setembro que aconteceu no meio da investigação.

filmespotlight

Spotligh é um ótimo filme e vale a pena ser assistido por todos independente de sua religião, o filme alcança verdadeiros momentos de drama, sensibilidade diante de histórias tristes e emocionantes, mas consegue manter a crítica de encarar os fatos sem sensacionalismo e hipocrisia. O elenco do filme é incrível e tem nomes de peso: Rachel McAdams, Michael Keaton e Mark Ruffalo e suas belíssimas atuações!

Confira o trailer:

O filme concorre as categorias de Melhor FilmeMelhor Roteiro Original e Melhor Diretor (Tom McCarthy)

Tô na torcida para que o filme vença! Já assistiram?

Continuando nossa Maratona Oscar, o escolhido de hoje é um dos meus favoritos da lista oficial, pois me prendeu do começo ao fim. E estou na torcida para que leve alguns prêmios! Perdido em Marte (Bring Him Home, 2015) é baseado no romance homônimo do escritor Andy Weir e as situações mostradas no filme são baseados em estudos reais.

perdidoemmartefilme

Tudo começa com a atual missão, Ares 3, em operação com seis astronautas a bordo. uma equipe de astronautas norte-americanos, chefiada por Melissa Lewis (Jessica Chastain), realiza um trabalho de campo. No sexto dia, acontece uma forte tempestade de areia que muda radicalmente a vida de Mark (Matt Damon). Ele é ferido, jogado para longe de seus companheiros e o equipamento em sua roupa o identifica como morto.

perdidoemmarte

A comandante Lewis faz de tudo para achá-lo, mas se eles não partissem a tempo ficariam presos em Marte. Por sorte Mark sobrevive ao acidente, porém sua situação é complicada. Ele está sem comunicação com a Terra e provavelmente precisa sobreviver por 4 anos até a chegada da próxima missão para ser resgatado. Mark passa a morar na estrutura que ficou no local e para sua sorte todos os equipamentos que são necessários para sua sobrevivência funcionam.

perdidoemmartematt

Enquanto Mark estabelece contato com a Terra, ele desenvolve um diálogo com as câmeras da nave, numa espécie de diário, com excelente bom humor o que resulta na construção de um personagem divertido. Ele é botânico e engenheiro, ou seja, suas habilidades são testadas a todo momento e a partir disso, ele inicia sua plantação de batatas dentro do Hab, além disso conserta diversos aparelhos.

Na Terra, a NASA precisa anunciar a tragédia da morte do tripulante da missão, mas a missão mais importante agora é trazê-lo de volta o que torna o resgate uma transmissão interplanetária ao vivo para o mundo inteiro. O clima do filme é de muita tensão e ação, Matt Damon está sensacional e sabe muito bem como atuar sozinho. A fotografia e os efeitos especiais é outro ponto espetacular do longa.

Confira o trailer:

Perdido em Marte concorre como Melhor Filme e Direção de Arte e Matt Damon como Melhor Ator. O filme é ótimo e pode ter certeza que agrada até quem não é muito fã de aventuras intergaláticas. 😉

E você, já assistiu?