Eu li: Fiquei com seu número

No ano passado li bastante livros que gostei e entre eles (o último do ano) foi o Fiquei Com Seu Número da Sophie Kinsella, nunca tinha lido nada da autora e gostei muito da leitura. O livro narra a história a jovem Poppy Wyatt uma fisioterapeuta que está prestes a se casar com o homem perfeito. Porém, numa bela tarde, reunida com as amigas para mostrar seu anel de noivado ele incrivelmente desaparece e Poppy não consegue encontrá-lo, visto que e o anel de noivado está na família do noivo há três gerações e para completar seu celular é furtado no meio da rua enquanto fazia uma ligação.

Fiqueicomseunumero

Fiquei Com Seu Número – 460 páginas – Sophie Kinsella

Desorientada e completamente sem comunicação em Londres, Poppy encontra um celular jogado no lixo no hotel que está hospedada. Após isso, ela comunica os funcionários para que liguem para o seu novo número assim que encontrarem seu anel de noivado. Acontece que o dono do aparelho, não gosta nenhum pouco desta história, Sam Roxtom o executivo não suporta a ideia de haver alguém estranho bisbillhotando suas mensagens e vida pessoal. Mas, depois de alguns torpedos, Poppy e Sam se entendem e com o tempo os dois acabam se aproximando ainda mais um do outro.

Agora com o anel e celular furtado, Poppy vive um dilema enorme de como agradar os pais de Magnus seu noivo e o que dizer sobre o anel de noivado desaparecido de seu dedo. Além de todos estes problemas, Poppy ainda convive com o estresse para organizar seu casamento, sorte que tem Lucinda para ajudá-la com todos os detalhes. E colabora com Sam repassando os e-mails, lendo e respondendo a maioria deles e adicionando o nome do executivo ao final. Acontece que muitos dos e-mails respondidos não agradam Sam e isso gera muita confusão para o lado de Poppy.

O livro em si é divertidíssimo, a história é cativante e há uma reviravolta no final. Existem vários acontecimentos como Poppy rouba no jogo de palavras cruzadas da família de Magnus com a ajuda de Sam via torpedos, Poppy descobre que o seu noivo não é um príncipe encantado e Lucinda não é tão verdadeira quanto parece.

A história é bem parecida com os livros da Meg Cabot, com mensagens de celular, troca de e-mails e notas de rodapé bem engraçadas que complementam ainda mais a leitura.

E vocês, já leram este livro? Recomendam algum outro da Sophie Kinsella?

Durante as minhas visitas diárias aos blogs amigos acabei esbarrando no livro Vingança Mortal da escritora brasileira Raquel Machado e ela entrou em contato comigo para a divulgação do trabalho dela por aqui, aceitei a ideia na hora e assim que finalizar o livro dela subo a resenha para vocês saberem um pouco mais.

Pra quem não conhece Raquel é formada em Ciência da Computação e participa do mundo das artes desde criança , sendo a literatura uma de suas maiores paixões. Há anos em meio à blogosfera literária e com histórias sendo escritas em rascunhos, decidiu tirar do baú suas ideias e compartilhar com o mundo. A autora vive no sul do Brasil, na cidade de Caxias do Sul/RS. Mora com os pais, quatro cachorros e uma estante cheia de livros.

RaquelMachado

Sobre o Livro – Vingança Mortal

Ao receber uma ligação sobre a morte de sua melhor amiga, Brenda volta a sua cidade natal, Lageado Grande. Lá ela vai ao velório de Nicole, onde encontra seu rosto marcado por facas. Uma dúvida surge: será que realmente foi um acidente como todos falam? Ao voltar para casa algumas pistas aparecem, e Brenda fica obstinada a investigar a morte de Nicole. Ela decide então voltar as suas raízes. Porém, o tempo parece ter mudado muitas coisas, inclusive as pessoas que ela imaginava conhecer. Envolvida em uma rede de intrigas, dinheiro, drogas e traição, ela se vê prestes a montar um quebra-cabeça, onde cada peça parece se encaixar com extrema exatidão. E a solução para esse mistério, pode revelar um segredo escondido há muito tempo.

vingancamortallivro

A história parece ser ótima! Ficou com vontade de comprar o livro da autora? Basta entrar em contato com a mesma ou procurar nestes pontos de venda: CreateSpace // Amazon // Clube de Autores // Livraria Saraiva // Livraria Arco da Velha (Caxias do Sul/RS)

Ficou curiosa para saber mais da escritora? Você pode conferir na Fan Page Oficial // Skoob // Book Trailer

E aí, já conheciam a autora?

 

Eu li: Coisas da Vida

Tudo na vida precisa acontecer no momento certo e foi assim quando eu li mais um livro delicioso da Martha Medeiros. Quem acompanha o blog por um tempo sabe que eu sou fã de carteirinha da autora e não deixo passar em branco algum livro que eu leio dela por aqui (me perdoem quem detesta a escritora, hehehe). Este livro ficou abandonado na minha estante por um ano e só agora pude ler e não é que caiu no momento certo? Sabe quando você se identifica com todos os textos do livro? Foi exatamente isto que aconteceu.

“[…] É que, dependendo da dor que você traz dentro, dá mesmo vontade de aproveitar a ocasião para sentar no fio da calçada e chorar como se tivéssemos sofrido uma fratura exposta […]” página 50

livrocoisasdavida

Coisas da Vida é um livro intenso, único e profundo que aborda crônicas da vida cotidiana, notícias ao redor do país e do mundo, relacionamentos amorosos, saúde, independência financeira, mulher e suas inquietações, sentimentos como saudade, tristeza, amadurecimento, respeito, tecnologia entre muitos outros assuntos. Alguns textos nos fazem questionar realmente sobre a vida.

“Vou me entupir de calorias na alma. Há fartas sugestões no cardápio. Quero engordar no lugar certo. O ritmo dos dias é tão intenso que ás vezes a gente esquece de se alimentar direito.”página 118

 

O que vale a pena ser esquecido e inesquecível? Preservar atitudes e sentimentos bons. Chorar quando for preciso. Deixar o celular de lado e valorizar quem está ao seu lado. Emagrecer não só por fora mais por dentro também. Entender que existe uma razão por trás dos momentos bons e ruins que acontecem em nossa vida. Estas e muitas outras são passagens

“O celular deixou de ser uma necessidade ara virar uma ansiedade. E toda ânsia nos mantém reféns. Quando vejo alguém checando suas mensagens a todo minuto e fazendo ligações triviais em público, não imagino estar diante de uma pessoa ocupada e poderosa, e sim de uma pessoa rendida: alguém que não possui mais controle sobre seu tempo, alguém que não consegue mais ficar em silêncio e em privacidade.” página 168

Rabisquei o livro inteiro hahaha. Mas, foi necessário visto que há frases tão verdadeiras e simples que mudam não só a minha mais a sua visão ao redor e de como você pode ver o mundo de outro jeito.

E você, já leu Coisas da Vida? Gostam de ler crônicas?

Eu li: Se Eu Ficar

A escolha de algumas semanas atrás foi o livro Se Eu Ficar (Gayle Forman), o livro é curtinho mais enrolei demais para concluir. Infelizmente, não foi uma história que me cativou do começo ao fim. Na verdade, escolhi o livro pelo fato do filme me chamar atenção. O livro conta a história de uma adolescente nerd chamada Mia que tem como paixão da vida dela tocar violoncelo.

Em uma manhã de neve e fria, Mia sai com sua família para um passeio de carro e que infelizmente acaba em tragédia. O acidente é impactante e ocorre logo nas páginas iniciais do livro. Após isso, Mia fica confusa e perdida e não sabe o que está acontecendo a sua volta. Entre relatos e memórias do passado, ela vai assimilando sua triste realidade ao mesmo tempo em que relembra os momentos mais especiais de sua vida: o nascimento de seu irmão mais novo, o início de sua paixão pelo violoncelo e pela música clássica, como Adam – seu namorado – entrou em sua vida. É desta maneira que a história se passa ente o presente e pelo passado de Mia que está à beira da morte e luta para tomar a decisão mais importante de sua vida.

seeuficarlivrodigital

Mia mora com seus pais, que são jovens, atuais e descolados. Seu pai tinha uma banda e largou para se tornar professor quando surgiu grandes responsabilidades em sua vida. Sua mãe é protetora, amável e faz de tudo pelo seus filhos. Ambos personagens são engraçados e muito amorosos. Eles prezam o tempo inteiro pela felicidade de Mia e seu irmão Teddy e que eles aprendam a tomar suas próprias decisões em busca de seus sonhos.

A relação dos irmãos é de muita compreensão e companheirismo, Teddy quando bebê dormia ouvindo Mia tocar e além disso, a garota lia para ele toda noite um capítulo de Harry Potter. Além de ter uma família unida pela música, Mia namora Adam um rapaz pra lá de lindo, engraçado e inteligente que é integrante da banda Shooting Star, que está ficando cada vez mais popular em Portland. O livro aborda conflitos, traumas, experiências e nos tira muitas reflexões sobre a família, o amor e como o tempo é precioso se não soubermos aproveitá-lo ao máximo.

Se Eu Ficar é o primeiro volume da duologia, o segundo livro se chama Para Onde Ela Foi. Mas, eu não tenho certeza se vou querer ler.

Ainda não assisti ao filme, mas quero ver o mais rápido possível! Até porque gostei demais da trilha sonora do filme, vocês chegaram a ouvir? Ouçam aqui!

Alguém já leu o livro ou assistiu ao filme?

Uau que título! Foi isso que eu disse quando peguei Eu, ele e a enfermeira… na luta contra anorexia da autora Fernanda do Valle. Encontrei este livro no sebo que eu frequento para troca de livros e conversei com o dono que também é um leitor assíduo e ele me contou que esta história é emocionante.

O livro funciona como uma espécie de diário. Fernanda relata sua própria história durante o período em que ficou internada para cuidar de sua anorexia nervosa. Ela destaca pontos importantes de como ela viveu em seu processo de reabilitação na clínica, no qual ela conheceu diversas pessoas que tinham problemas muito piores do que o dela, quando é preciso procurar um profissional capacitado para cuidar da saúde, o quanto foi fundamental ter amigos, familiares e profissionais capacitados para sair bem dessa.

fernandadovalle

A autora relata sua luta contra uma doença que atinge milhares de mulheres, jovens e adultas, de forma traiçoeira e silenciosa. Fernanda passa boa parte de sua vida ignorando a doença mesmo ela mostrando sinais vermelhos pelo corpo. Ela se compromete em se ajudar sozinha comendo mais e não deixando de fazer exercícios físicos, obcecada pelo bem estar, Fernanda é uma jovem inconsciente com a busca estética e um padrão de beleza em que a sociedade cobra o tempo inteiro.

Depois que ela segue para clínica acompanhada de psicólogos, terapeuta, médicos e nutricionistas capacitados Fernanda segue as regras, mesmo odiando “comer” mais do que o necessário para sua recuperação. Até que um dia, ela sai de carro sozinha e de repente se sente muito mal e desmaia dentro do carro em uma rua movimentada. Após este episódio, Fernanda resolve levar o tratamento a sério e dar valor em sua vida.

A autora foi até o seu limite máximo, contra tudo e contra todos. Quando viu que o fim parecia ter chegado, percebeu que ainda restava uma chance para se cuidar. A autora teve anorexia nervosa em 2008 e relatou todos os seus passos e como lutou para vencer a doença. O livro termina com vários agradecimentos entre eles para o seu filho, marido e os profissionais que a acompanharam nesta jornada.

A narrativa é interessante e você consegue concluir o livro em um dia, visto que ele possui 160 páginas. Se você gosta de livros de superação, com certeza vai gostar deste livro. 😉

Vocês já leram? Gostam de histórias neste estilo?

Assim que terminei o livro da resenha passada (confira aqui) já aproveitei e escolhi outro para não perder o ritmo de leitura. Até porque minha lista de livros está enorme e o ano tá voando, cadê tempo? Daí, minha escolha foi o livro Quando Uma Garota Entra Em Um Bar. Ele apresenta uma narrativa curiosa e divertida, ao qual o leitor sempre terá alternativas que o surpreenderão.

A proposta do livro é diferente, porque a personagem principal da história é você (leitora!), ou seja, não há um nome específico a não ser o seu. É você quem comanda as decisões de toda sua história. Contém situações divertidas e não há uma sequência exata de páginas (você pode começar na 7, ir para 80, seguir para 200 e voltar para a página 19), isto porque enquanto você avança as páginas do livro há um leque de opções como: “Se decidir continuar no bar, vá para página 11”, “Se decidir em ir visitar a exposição, vá para a página 50”. O livro é um convite aberto para a imaginação de novas sensações e escolhas.

quandoumagarotaentraemumbar

A história começa: Você está se arrumando para encontrar sua amiga Melissa em um bar e a primeira coisa que você precisa decidir é que tipo de lingerie vai usar. Feita sua escolha, você vai para o bar, assim que entra repara um cara bonito próximo a você, que também te observa. Após isso, você vai até o bar e pede um drink e vê que o barman também é um gato. Esperando sua amiga você recebe uma mensagem dela avisando que não vai poder te encontrar porque ficou presa no trabalho.

Você acaba ficando sozinha em um bar super interessante, então a única coisa que resta é curtir a noite,  até porque as possibilidades são enormes. Quando você vai ao banheiro, recebe um convite para conhecer uma exposição de uma mulher que conheceu enquanto estava no banheiro. É nesta hora que você começa a tomar as decisões do que fazer naquela noite. Você vai permanecer no bar? Pegar um cara mais velho? Tomar um outro drink? Visitar a exposição? Entre várias outras alternativas descritas no livro.

Você tem a opção de ler o livro por inteiro e contar 5 ou mais histórias diferentes. Eu fiz isso e me diverti bastante com cada situação. O ponto positivo do livro é que você pode reler e testar todas as opções possíveis. O ponto negativo é que o final sempre será o mesmo, não tão intenso como foi os fatos de cada momento da história.

Nunca tinha lido nada relacionado com esta proposta e simplesmente gostei muito. Recomendo a leitura para quem desanimou e está procurando algo bem motivador para voltar a ler. 😉

Ahhh, um último detalhe não menos importante: O livro é erótico, ou seja, cada decisão que você tomar vai te levar para uma noite inesquecível.