Foi-se o tempo que eu passava horas da minha vida assistindo séries. As coisas mudaram e infelizmente quando tenho tempo de assistir algo acabo optando por ver filmes, assim consigo ter mais opções para compartilhar com vocês. Outro ponto importante, eu fiquei bem mais critica com o tempo para assistir séries, não é qualquer uma que me chama atenção. Precisa ter um ator que eu curta muito, enredo interessante e inteligente, cenário e a trilha sonora. 🙂

Quem assina Netflix sabe que toda semana eles lançam séries e filmes. E no post de hoje eu menciono algumas que eu já assisto e outras que eu ainda quero assistir, já estão adicionadas na minha lista de espera. Pretendo ver ao longo do ano hahaha. Aliás, quem não tem a plataforma online, é possível encontrar a séries na internet ou assistir online, tá?

1) Mr. Selfridge

Quem ama séries britânicas e que falam sobre moda, marketing e publicidade vai amar! Ela narra a vida do empresário Harry Gordon Selfridge (Jeremy Piven) que fez do seu sonho, uma grande realização profissional. Americano de nascença Harry, migrou para a Inglaterra onde construiu o seu império, através de investimento, criando uma enorme loja de departamentos que leva o seu nome: Mr. Selfridge. Mediante muita publicidade e inovações incríveis para a época, que traziam atrações internacionais, o seu estabelecimento foi crescendo e se expandindo cada vez mais. A notícia ruim é que a série foi cancelada em 2016 e contém 4 temporadas! 🙁

2) Outlander

Gosto demais do sotaque britânico e essa série tem cenários lindos, ainda não consegui concluir. Conta a história de Claire Randall (Caitriona Balfe) uma enfermeira em combate em 1945. Ela acaba sendo transportada misteriosamente através do tempo e mandada para 1743, e sua vida passa a correr riscos que ela desconhece. Ela acaba sendo forçada a se casar com Jamie Fraser (Sam Heughan), um cortês e simples guerreiro escocês. Claire fica dividida entre dois homens completamente diferentes, em duas vidas que não podem ficar juntas. Bem romântica, por sinal!

3) Black Mirror
Eu sou apaixonada por tecnologia, praticamente 24 horas conectada não deveria, eu sei, hahaha mais quando a gente trabalha com isso acaba acontecendo naturalmente. Vi o piloto da série e achei confuso, mas quero continuar. A série explora sensações do mal-estar contemporâneo. Cada episódio traz uma história diferente, mostrando uma antologia e o lado negro da vida tecnológica. É boa, gente?
4) Alias Grace
Maravilhosa essa série (da autora de The Handmale’s Tale), recomendei no ano passado e renovo os votos novamente. Grace Marks (Sarah Gadon) é uma jovem irlandesa de classe média baixa, que decide tentar a vida no Canadá. Contratada para trabalhar como empregada doméstica na casa de Thomas Kinnear (Paul Gross), ela é condenada à prisão perpétua pelo assassinato brutal de seu patrão e da governanta da casa, Nancy Montgomery (Anna Paquin). A série tem um enredo interessante, assim como cenário e figurino!
Já assistiu alguma? Qual série você está acompanhando? 😀

Gente, o que está acontecendo com a plataforma Netflix? Novidades sempre tem por lá, mas o problema é que os últimos filmes lançados não foram nada agradáveis, inclusive vou mencioná-los abaixo pra ver se sou eu que estou exigente demais ou vocês concordam comigo. Tenho gostado bastante das séries e documentários, e ultimamente estou dando preferência à eles. 😀

1) Alias Grace

Recomendei algumas semanas atrás a série The Handmaid’s Tale (não tem no Netflix) mais a Alias Grace é série da mesma autora e eu acho que você precisa assistir! A história é de Grace Marks (Sarah Gadon) uma jovem irlandesa de classe média baixa, que decide tentar a vida no Canadá. Contratada para trabalhar como empregada doméstica na casa de Thomas Kinnear (Paul Gross), ela é condenada à prisão perpétua pelo assassinato brutal do seu patrão e da governanta da casa Nancy Montgomery (Anna Paquin). Passados 16 anos desde o encarceramento da imigrante, o Dr. Simon Jordan (Edward Holdcroft) se apaixona por Grace e tenta descobrir a verdade sobre o caso.

2) Ratter

Gosto dos trabalhos da Ashley Benson mais este filme é decepcionante. Atuação ruim e aquele enredo cansativo que vemos em filmes de perseguição, nesta história a perseguição é virtual. Emma (Ashley Benson) é uma universitária que vive sozinha em Nova Iorque. Ela é alvo de um perseguidor, um hacker (Dylan Chalfy) que invade todos os seus dispositivos tecnológicos em posse de Emma, transformando em janelas diretas para os momentos íntimos e pessoais dela. O Hacker fica tão obcecado pela vida de Emma que acaba indo atrás dela.

3) Os Meyerowitz: Família não se escolhe

O filme não é o melhor de todos, mas é um entretenimento divertido para passar o tempo. A história gira em torno de Harold Meyerowitz (Dustin Hoffman) que é o patriarca da família, casaco com Maureen (Emma Thompson) e pai de Matthew (Ben Stiller), Danny (Adam Sandler) e Jean (Elizabeth Marvel). Escultor aposentado e extremamente vaidoso, ele fica satisfeito ao saber que está sendo organizado uma exposição para celebrar seu trabalho artístico. Só que, em meio aos preparativos, Harold adoece e faz com que todos os filhos precisem se unir para ajudá-lo a se recuperar, o que acaba trazendo à tona várias situações do passado.

Já assistiram? Aceito recomendações, hahaha! 😉