É cada vez mais raro que pessoas optem por morar em apartamentos grandes, como aqueles antigos que ainda podemos ver nos centros históricos das cidades, com quatro quartos e metragens exageradas. As famílias hoje estão menores e há até mesmo gente que prefira viver sozinha em espaços mais modestos. 😉

A tendência, portanto, é que acabem por se decidir por apartamentos à venda menores e mais comedidos. Os motivos são vários, incluindo o pouco tempo que passam em casa, mas também porque espaços menores dão menos gastos e trabalho de manutenção, como limpeza e organização. Na correria do dia a dia, ninguém mais tem tempo para administrar uma residência de proporções excessivas.

Além disso, esse tipo de imóvel é mais barato para comprar. Ele também sai mensalmente mais em conta se a sua opção for por apartamentos para alugarNa hora de decorar esses espaços, porém, é preciso estar atento a aspectos organizacionais, a fim de aproveitar da melhor forma possível a área dos apartamentos. Imóveis compactos não significam que você precisa viver com a sensação de que está dentro de uma caixa de fósforos.

Veja algumas dicas:

Pense no espaço de circulação

Não saia comprando móveis e objetos de decoração apenas por serem bonitos ou lhe agradarem esteticamente. O tempo todo, você precisa levar em consideração o espaço de que dispõe. As peças devem se encaixar no ambiente da melhor forma possível, para garantir uma boa circulação.

Evite móveis grandes e pesados. Prefira os modulares, flexíveis e leves. Na sala, a TV embutida na parede é uma solução. No quarto, o espaço dos criados-mudos deve ser liberado para livros e outras coisas de que você goste e queira manter por perto. Para isso, não coloque luminárias sobre eles. Opte por arandelas, que são lâmpadas fixadas nas paredes.

Nos armários e na cabeceira das camas, use espelhos, que proporcionam uma sensação de amplitude. Procure também camas com gavetas, para guardar objetos e facilitar a organização. Em todos os cômodos, aposte em prateleiras, que são um jeito inteligente de aproveitar o espaço e acomodar objetos.

A cozinha é um lugar que exige atenção, pela grande quantidade de eletrodomésticos e utensílios que costuma abrigar. Aproveite a superfície vertical das paredes para organizar essas peças com ganchos e diferentes suportes. Nos móveis, prefira portas de correr.

Outra solução são as chamadas “torres”, peças nas quais você pode embutir forno e micro-ondas. Superfícies brilhantes e polidas, como as de aço inox, também dão a impressão de um local mais espaçoso. Itens transparentes, como mesas com tampo de vidro, contribuem para deixar tudo com um ar mais limpo e arejado.

Mas pense sempre nas suas necessidades e na melhor forma de resolvê-las. Às vezes, você pode simplesmente abrir mão de alguns itens sem prejuízo algum. Por exemplo: você costuma receber muitas visitas? Precisa mesmo de uma mesa de jantar? Ou a praticidade de uma mesa dobrável resolve o seu problema?

Móveis podem ter mais de uma utilidade

Móveis modernos e multifuncionais valorizam e otimizam espaços. Foi-se o tempo em que a moda eram peças grandes, pesadas e cheias de badulaques que muitas vezes nem mesmo atendiam de maneira correta às nossas necessidades. Esse tipo de móvel antigo não costuma ser adaptável e ainda é difícil de deslocar dentro do apartamento. O melhor, hoje, é o que for mais prático e útil.

Decoração de apartamentos pequenos - sala moderna e bonita

Na sala, por exemplo, uma mesa de centro estofada pode ao mesmo tempo servir como pufe e descanso para os pés. Se você quiser, alguns desses itens permitem ainda que eles sejam utilizados como pequenos baús para guardar objetos – desde que eles não sejam muito pesados, é claro.

Caso prefira, você pode optar por uma mesa de centro com gavetas, design disponível no mercado, que também oferece estantes vazadas e que na verdade são uma espécie de mesa de trabalho com prateleiras – ao mesmo tempo, você tem um home office e um espaço para organizar livros, revistas, objetos de decoração e o que mais achar conveniente.

Estantes ainda podem servir como divisórias de ambientes, a fim de torná-los mais ordenados e funcionais. Se o morador fizer questão de uma sala de jantar, um espaço para receber os amigos, pode utilizar mesas que aumentam ou diminuem de tamanho conforme a necessidade.

Cores

Abusar de tons muito escuros e carregados não costuma dar certo em nenhum ambiente, por tornarem os espaços opressivos, mas esse tipo de combinação é pior ainda em apartamentos compactos – a área fica ainda mais reduzida e a sensação é claustrofóbica. Invista nas cores claras. Elas ampliam e arejam o lugar.

Tome cuidado, no entanto, para o que a sua casa não fique com uma aparência asséptica e hospitalar. Apostar em cores claras não significa colocar as fichas apenas no branco ou nos tons pasteis e sem graça. Dê oportunidade para as cores vivas e alegres. Busque o equilíbrio.

Se puder, procure usar tons com pouca diferença nos pisos e paredes. Isso também favorece a sensação de continuidade e espaço é maior. Para reforçar o efeito, permita que a luz externa entre no apartamento de forma abundante. Um local bem iluminado fica mais leve e bonito. Evite cortinas pesadas nas janelas, já que elas bloqueiam o sol. No piso, use tapetes com listras, que ajudam a alongar a superfície.

Decore o recinto com flores, de preferência as vibrantes. Elas trarão alegria, vida e amplitude para a casa.

Quanto mais unidade entre os ambientes, melhor

Quanto mais unidade você der aos ambientes da casa, mais o olhar pode passear por eles sem interrupções bruscas, e maior a impressão de largueza. Isso não significa que você precisa deixar tudo neutro, mas fique atento às variações e prefira a sutileza.

A madeira, ora no tom natural, ora pintada de branco, aquece a decoração: está no rack, no painel da TV e no laminado que recobre a alvenaria. Luminárias e lâmpadas com diferentes efeitos de luz enriquecem o projeto.

Nessa mesma toada, tome cuidado com a distribuição de objetos e quadros nas paredes. O lugar deve ser harmônico. Uma distribuição bagunçada fará o seu apartamento parecer anárquico, confuso e menor. No caso específico das paredes, uma dica é escolher quadros grandes, como pôsteres ampliados, que reforçam a ideia de unidade. 😉

Na hora de decorar sua casa, o que você pensa primeiro: cores, objetos, espaço?