Eu li: Se Eu Ficar

A escolha de algumas semanas atrás foi o livro Se Eu Ficar (Gayle Forman), o livro é curtinho mais enrolei demais para concluir. Infelizmente, não foi uma história que me cativou do começo ao fim. Na verdade, escolhi o livro pelo fato do filme me chamar atenção. O livro conta a história de uma adolescente nerd chamada Mia que tem como paixão da vida dela tocar violoncelo.

Em uma manhã de neve e fria, Mia sai com sua família para um passeio de carro e que infelizmente acaba em tragédia. O acidente é impactante e ocorre logo nas páginas iniciais do livro. Após isso, Mia fica confusa e perdida e não sabe o que está acontecendo a sua volta. Entre relatos e memórias do passado, ela vai assimilando sua triste realidade ao mesmo tempo em que relembra os momentos mais especiais de sua vida: o nascimento de seu irmão mais novo, o início de sua paixão pelo violoncelo e pela música clássica, como Adam – seu namorado – entrou em sua vida. É desta maneira que a história se passa ente o presente e pelo passado de Mia que está à beira da morte e luta para tomar a decisão mais importante de sua vida.

seeuficarlivrodigital

Mia mora com seus pais, que são jovens, atuais e descolados. Seu pai tinha uma banda e largou para se tornar professor quando surgiu grandes responsabilidades em sua vida. Sua mãe é protetora, amável e faz de tudo pelo seus filhos. Ambos personagens são engraçados e muito amorosos. Eles prezam o tempo inteiro pela felicidade de Mia e seu irmão Teddy e que eles aprendam a tomar suas próprias decisões em busca de seus sonhos.

A relação dos irmãos é de muita compreensão e companheirismo, Teddy quando bebê dormia ouvindo Mia tocar e além disso, a garota lia para ele toda noite um capítulo de Harry Potter. Além de ter uma família unida pela música, Mia namora Adam um rapaz pra lá de lindo, engraçado e inteligente que é integrante da banda Shooting Star, que está ficando cada vez mais popular em Portland. O livro aborda conflitos, traumas, experiências e nos tira muitas reflexões sobre a família, o amor e como o tempo é precioso se não soubermos aproveitá-lo ao máximo.

Se Eu Ficar é o primeiro volume da duologia, o segundo livro se chama Para Onde Ela Foi. Mas, eu não tenho certeza se vou querer ler.

Ainda não assisti ao filme, mas quero ver o mais rápido possível! Até porque gostei demais da trilha sonora do filme, vocês chegaram a ouvir? Ouçam aqui!

Alguém já leu o livro ou assistiu ao filme?

Eu li: A Graça da Coisa

Mais um livro concluído! Dessa vez, resolvi ler crônicas e nada melhor que ser dela: Martha Medeiros. Vocês já perceberam meu amor incondicional pelas palavras dessa escritora tão verdadeira e fantástica, não é mesmo? Recomendo demais os livros dela, são profundos e te ajudam, seja nos momentos divertidos da vida, como nos tristes e felizes também. Martha nos leva a reflexão e inspiração para seguir a vida de um jeito leve!

“Conscientize-se de que sua inteligência é superior as suas medidas, que ser magrinha não atrai amor instantâneo, que sua personalidade é um cartão de visitas, que a felicidade é a melhor maquiagem, que ser leve é que emagrece.” Página 66

marthamed

No livro A Graça da Coisa, Martha mostra cara a cara que não estamos sozinhos nessa vida corrida diária de estudos, cobranças, preocupações diárias, afim de garantir um trabalho digno, realizar um sonho, conquistar uma meta e garantir o futuro certo para nós. Seus textos seguem o ritmo da leveza e sabedoria, através das palavras, Martha aborda sobre os temas que adoramos ler: amor, problemas nos relacionamentos, o cinema, sua paixão pela literatura, as relações familiares entre muitos outros temas que nos levam a pensar em cada momento de nossas vidas.

“Pessoas que não circulam, não possuem amigos, não se informam, não leem, enfim, pessoas que não abrem seus horizontes tornam-se preconceituosas e mantem-se na estreiteza da sua existência.” Página 165

Vou relevar um segredinho pra vocês, este foi o livro dela que não me conquistou de cara, isso porque alguns textos são muito bons e outros bobos, fatos e histórias que não atraem o leitor, sabe? Foram poucas crônicas que me prenderam e fizeram eu salvar trechos no meu bloquinho de notas (sim, salvo para pregar no meu quadro de fotos :D, vocês fazem isso também?). Este foi o único ponto negativo do livro. Os trechos destacados no post foram dos textos que eu mais gostei, seguindo sequência lá de cima para baixo os nomes são: O Macaco Branco, Empatia, O Michelangelo de Cada Um.

“Amadurecer é passar por esse refinamento, deixando para trás o que for gordura, o que for pastoso, o que for desnecessário, tudo aquilo que pesa e aprisiona, a matéria inútil que impede a visão do essencial, que camufla a nossa verdade. O que o tempo garimpa em nós? O verdadeiro sentido da nossa vida.” Página 215

E vocês, já leram A Graça da Coisa? Gostam de ler crônicas?

Tá rolando o questionário do blog, já respondeu? Se a sua resposta é não, clica aqui!

Mais um livro concluído com sucesso! Dessa vez não demorei com a leitura como sempre acontece, geralmente leio um livro durante um mês e este eu consegui em duas semanas (record do ano, uhuul!). A leitura fluiu tão bem e o livro é maravilhoso não tinha como enrolar por muito tempo haha.

A história do livro se passa na vida da jornalista de 23 anos, chamada Melissa Moya que recebe a notícia que está despedida de seu emprego no dia do seu aniversário. Mel volta arrasada para casa e quando chama o elevador, dá de cara com seu vizinho chamado Theodoro Brasil (mais conhecido como Théo) que subia para o mesmo andar. A amizade dos dois começa quando Mel conta a Théo sobre sua demissão. Théo sugere que ela faça matérias freelance para sua agência e ela gosta da ideia. A partir daí, ela viajará para lugares com apenas uma mochila, máquina na mão e notebook debaixo do braço.

MMMfoto

Mel despede de seus familiares e amigos e de sua gata chamada Lady Gaga e segue em frente com o projeto “América sobre rodas”, no qual é compartilhar sua experiência por meio de matérias, registros e fotografias em cada local que passa, mesmo não sabendo falar inglês fluentemente. Durante sua estadia nos Estados Unidos, no apartamento de Viviane (namorada de Théo) Mel conhece Caio e Alan, seus vizinhos. Mas, é Alan que a conquista com seu charme, seu inglês perfeito e misterioso de ser. Após alguns dias juntos, Mel percebe que Alan não a respeita como gostaria e Viviane não é tão confiável quanto ela achava ser.

Mel faz amizades e se diverte em cada lugar que visita. Até que um dia, Théo chega nos EUA e reencontra com Mel para seguirem juntos a viagem. Porém, tudo vira uma bagunça quando Mel resolve colocar Alan e Théo juntos no mesmo destino.  Théo é fotografo e fica responsável pelos registros, Mel escreve as matérias e Alan é o companheiro encrenqueiro. A viagem era para ser perfeita mais Théo e Alan entram em guerra, deixando Mel desorientada. Até porque Alan vê o interesse de Théo em Melissa durante a viagem.

O relacionamento confuso de Alan e Mel acaba abrindo as portas de Théo. O rapaz assume estar apaixonado por Melissa e eles começam a namorar. Mel volta para casa com dever cumprido e apresenta Théo para sua família. Melissa é tão profissional no que faz e acaba recebendo uma nova proposta, dessa vez viajar para Europa dando continuidade ao projeto. Ela aceita, porém, vê seu relacionamento balançado com Théo, porque ele fica magoado com Mel por não contar sobre o novo projeto. Dentro do avião, embarcando para Europa e sem Théo ao seu lado, Mel recebe uma carta apaixonada do namorado apoiando sua decisão.

A leitura é surpreendente, a cada capítulo do livro Fernanda França, autora brasileira sabe deixar o leitor curioso e viciado na leitura. Enquanto eu estava lendo o livro, pausei e mandei tweet para Fernanda lá no Twitter elogiando o livro e ela me respondeu dizendo que o segundo livro está para sair. Pensa na minha felicidade, hahaha! O livro possui uma capa linda e nos capítulos Fernanda descreve um trecho da história, por onde a personagem Melissa passa.

Há muitos outros detalhes no livro, preferi não descrever porque a resenha ficaria enorme! Vocês já tinha escutado falar no Malas, Memórias e Marshmallows?

Para ler: Marian Keyes

Quem é apaixonada por leitura deve ter lido pelo menos algum livro da Marian Keyes não é mesmo? Melância, É Agora…ou Nunca, Casório? são alguns dos milhares livros que a escritora já publicou. Gosto muito da forma como Marian escreve e expõe tudo aquilo que sente de uma forma leve, descontraída e trazendo o humor Irlandês em suas narrações e personagens. Atualmente tenho 3 livros dela em versão bolso (quero todos os outros também, quem me dá? :D) os temas dos livros são bem reais como luto, problemas no relacionamento, violência doméstica e depressão pós-parto.

Melância

É o livro mais famoso da autora, conta a história da personagem Claire que está no hospital por conta do nascimento de sua filha e quando acorda vê seu marido olhando para ela e de repente ele solta a terrível notícia de que tem outra mulher e que deseja a separação. O mundo acaba para Claire que fica dias depressiva, chorosa e sofrendo os efeitos colaterais de sua gravidez com seu corpo em forma de melância. Depois de longos dias em bebedeira, depressão e choro, Claire decide avaliar os prós e contras de um casamento de 3 anos. E nesse período reencontra seu ex-marido James que convence Claire a assumir a culpa por te-lo jogado nos braços de outra mulher, mas a personagem avalia bem as questões e o surpreende. A leitura é bem cansativa, tem altos e baixos mas você consegue concluir hehe.

Férias

Conta a história de Rachel Walsh com seus 27 anos e um grande problema por calçar 40. Mas ela possui um outro muito maior o problema com as drogas. Com isso ela vai para um Clínica chamada Betty Ford levada pelo seu namorado Luke Costello para curar seu problema de toxicômana achando que tudo será mil maravilhas cheio de banheiros de hidromassagem, conforto, academia e artistas semifissurados, mas chegando lá vive outra realidade bem diferente do que imaginou, ela conhece várias pessoas e problemas piores que o dela. Na clínica Rachel encontra Chris um homem com um passado complicado e que acabam criando laços de amizade, carinho e brincadeiras. Confesso que não gostei desse livro, achei a história super chata e em alguns momentos encontrava situações que poderiam acontecer e ficavam enrolando sabe? 2 estrelas de consideração pela capa, hehe!

Sushi

É uma história de 3 personagens bem marcantes Lisa Edwards, Ashling Kennedy e Clodagh. A durona e sofisticada editora de revistas Lisa Edwards acha que sua vida acabou, após descobrir que terá que deixar NYC e ir trabalhar na Irlanda para lançar a revista Garota. Chegando lá ela conhece Ashling a editora assistente que também tem problemas de ansiedade e que sente que sua vida não está 100% realizada porque não tem um namorado. E a melhor amiga dela Clodagh com seu marido lindíssimo e dois filhos pestinhas não é feliz, pois insiste em dizer que queria uma realidade diferente do que está vivendo. A história é ótima, tem bastante confusão, romance e risada garantida, já que Marian mostra seu humor Irlandês. É um dos meus favoritos dela e recomendo pra todo mundo. Curiosidade: o livro chama Sushi porque a personagem Ashling nunca havia comido sushi na vida e depois que ela experimenta ela só come isso no trabalho, hehe.

O que mais me encanta nos livros são as capas, juro que compro os livros da Marian mais pela capa do que a história hahaha. E aí, vocês já leram algum desses? Qual gostaram?

Beijokas!!

It Girl – O livro

Por: Wanessa Oliveira

Meninas, achei essa novidade no site da vogue ontem, mais me enviaram essa nota hoje por email, achei legal divulgar pra vocês assim como eu, que somos blogueiras e adoramos moda, estilo, maquiagem, esmaltes e muitos outros assuntos. Tenho certeza que esse livro será companhia de muitas meninas. Espia só!

Garotas cheias de atitude, que criam tendências e despertam o interesse das pessoas em relação às suas roupas, seu modo de se vestir e de olhar o mundo. Esta é definição de um dos termos mais freqüentes usado hoje no mundo da moda e que se resume basicamente em duas palavras: It Girl. A dimensão que esta expressão tomou no Brasil, e que permeou revistas, sites e blogs de moda, deve-se muito a jornalista Alessandra Garattoni. Pioneira no assunto, Ale – como é conhecida – criou em 2007 o blog It Girls que logo conquistou uma legião de fãs virtuais.

Com dicas de moda, comportamento e beleza como principais tópicos, o espaço retratava um lifestyle que logo se popularizou. Em busca de novos desafios a jornalista de moda decidiu encerrar o seu diário virtual e, a pedido de muitas internautas, colocar em um livro os seus principais posts. O lançamento da publicação acontecerá dia oito de dezembro em um charmoso coquetel na multimarca NK Store, de Nathalie Klein. E, no dia 16 de dezembro, a autora fará uma sessão de autógrafos na Livraria da Vila, nos Jardins.

Fonte: Ferraz Inteligência de Moda

Eu vou garantir o meu e vocês?

Beijos e mais tarde tem #Diademake

Leia na:  Vogue