Oi pessoal, como estão? Estou dando uma passadinha rápida aqui para falar sobre o último filme da Maratona Oscar de 2017. La La Land – Cantando Estações (La La Land, 2016) foi indicado em treze categorias da premiação, tendo faturado seis prêmios, incluindo melhor diretor e melhor atriz. E de quebra o filme ainda foi um dos protagonistas do maior climão que já rolou no Oscar, quando recebeu o prêmio de melhor filme, que logo após alguns minutos foi dado para Moonlight – Sob a Luz do Luar.

La La Land – Cantando Estações conta a história de Sebastian (Ryan Gosling) e Mia (Emma Stone), dois jovens em busca de novas oportunidades para suas carreiras na cidade de Los Angeles. Sebastian é um pianista de jazz que aceita um trabalho medíocre em um restaurante para juntar dinheiro para abrir o próprio clube de jazz, e Mia é uma aspirante a atriz que trabalha como barista em um café aos arredores de um conceituado estúdio. Entre fracassos, frustrações e muita música os dois se apaixonam loucamente e começam a apoiar um ao outro na busca para a realização de seus sonhos.

La La Land – Cantando Estações é um filme bom e eu entendo todo o sucesso que ele está fazendo. Tenho alguns amigos que detestam o estilo musical, mas no momento só sabem falar de como o filme é um dos melhores que eles assistiram nos últimos tempos. Eu como uma apaixonada por musicais, fico feliz de ver La La Land trazendo novos amantes para o gênero. Mas eu confesso que saí do cinema sentido falta de alguma coisa no filme. Não me levem a mal, a fotografia é linda, a trilha sonora é boa, mas tá faltando alguma coisa. Até o final é bom! Não é aquele clichezão que todo mundo achou que fosse ser. Enfim, eu senti falta de um algo a mais.

A dupla Emma Stone e Ryan Gosling tem tanta química em cena, que sério. Você termina o filme falando ‘casem-se, por favor!’. Eu amo os dois juntos desde Amor a Toda Prova (2011). O prêmio de melhor atriz para a Emma foi mais que merecido. Fiquei muito feliz por ela ter ganho. A indicação do Ryan foi justa também. Os dois tiverem que aprender tantas coisas para a produção do filme. Inclusive, desafio todo mundo a escutar a trilha sonora e não passar uma semana cantando “city of staaaars, are you shining just for mee?”. (Aposto que já estão cantando…)

Aliás, não posso encerrar esse texto sem exaltar a fotografia maravilhosa do filme. O cenário de Los Angeles é lindo, é um cartão postal atrás de outro. E, além disso, ainda tem a colorização absurda que foi feita. Depois dêem um google no antes e depois do filme e fiquem de boca aberta. O diretor, Damien Chazelle, usou todos os recursos possíveis ao seu favor e fez isso muito bem.

Confira o trailer:

Alguém já assistiu La La Land – Cantando Estações? O que achou?

Espero que tenham gostado da Maratona Oscar desse ano. Ano que vem tem mais.

Beijos.

Lembram que eu comentei nos últimos posts de filmes que este ano não tivemos tantos filmes bons e completos? Como eu sempre menciono bom enredo, trilha sonora e bons atores, pois então alguns dias atrás encontrei Sob o mesmo céu e resolvi assisti-lo pelo simples fato de ter Emma Stone no elenco, adoro o trabalho da atriz e ela é um dos pontos fortes do filme.

Sob-o-mesmo-ceu

Sob o mesmo céu conta a história do militar Brian Gilcrest (Bradley Cooper) ele é enviado de volta para o Havaí, sua terra natal para supervisionar o lançamento de um foguete financiado pelo bilionário excêntrico Carson Welch (Bill Murray). Sua missão é fechar um acordo com os povos nativos da ilha para que uma nave espacial seja lançada em uma base ali montada, com muito carisma e jogo de cintura, Brian dribla as situações mais adversas para tentar alcançar seu objetivo principal.

sobomesmoceu

Mas, chegando lá ele reencontra a namorada de juventude, Tracy Woodside (Rachel McAdams), começa a rolar uma atração entre ambos e emoções antigas vão colocando em risco o casamento de Tracy. Ao mesmo tempo Brian conhece a piloto da Força Aérea Allison Ng (Emma Stone), encarregada de acompanhar e supervisionar os passos de Brian. Allison é atrapalhada e não sabe a hora de se calar e transpassa uma certa vulnerabilidade e inocência aos poucos Brian sem perceber se envolve com ela e com o tempo Allison vai se revelando uma pessoa problemática e difícil.

Confira o trailer:

Um dos pontos interessantes do filme é o otimismo e a alegria do personagem, que mesmo depois de sofrer ainda consegue manter o sorriso estampado no rosto. A atuação dos atores principais é boa, mas convenhamos que não é um dos melhores filmes primorosos pelos atores e que eu gostei tanto. A história é rasa, consegue entreter o telespectador mesmo possuindo vários momentos confusos em algumas cenas. Achei bem dramático e lento, as cenas demoram para se desenrolar, se fosse para eu dar uma nota seria 7.

Vocês já assistiram?

Contei pra vocês que renovei meus produtos de maquiagem alguns meses atrás e estou novamente querendo renovar o meu estoque de batons. Se tem uma coisa que eu gosto e compro com muito amor é batom, seja claro ou escuro e de preferência com acabamento matte, eu tô levando. 😛

batonsdascelebs

Ultimamente, a mulherada está bem antenada com os batons, ainda mais quando surge uma celebridade queridinha com um tom diferente nos lábios. Acontece que nem tudo na vida é flores e muitas vezes o batom da celebridade que você viu é caríssimo. Tenho visto algumas tonalidades lindas por aí e o jeito é seguir pela segunda alternativa e procurar tons similares para copiar e melhor gastando pouco, não é verdade?

Aproveitei e vim compartilhar alguns batons que estou desejando e quero saber quais tons vocês estão de olho, viu?

Taylor Swift

batonsceleb4

O tom vermelho virou marca registrada da cantora e os tons variam muitas vezes entre mais vibrante ou bem mais fechado. Tenho amado o vermelho mais escuro e você?

1)Batom Revlon // 2) Nectarine Juice Maybelline // 3) Batom Vult 65

Kylie Jenner

batonsceleb

Se é botox ou não? Ô assunto que rendeu teorias e pauta, né? Mas, a moça têm estilo e sabe realçar o bocão carnudo com tons nude. Ótima aposta para os dias de looks mais sofisticados e delicados.

1) Batom Vult 46 // 2) Nude Intenso Eudora // 3) Sissone Dailus Pro

Emma Stone

batonsceleb5

Minha bff já contei isso pra vocês? Pois então, vez ou outra ela aparece com uns tons rosados super delicados nos lábios. Ótima escolha pra deixar o visual mais natural e feminino!

1) Batom Koloss 01 // 2) Batom Líquido Vult 03 // 3) Batom Dailus Top

Rihanna

batonsceleb2

Adoro as maquiagens da (miga) Riri, ela sabe valorizar cada traço do rosto e deixar os lábios em evidência. Batons mais fechados é praticamente a vibe da cantora como os tons vinho, roxo e vermelhão!

1) Vinho Cintilante Catherine Hill // 2) Ballet Dailus Pro // 3) Batom matte vinho Natura

Grazi Massafera

batonsceleb3

Em terras tupiniquins tem celebridade que arrasa sim no bocão e é a Grazi. A gata investe nos tons como pink e vermelho. E olha que já rolou mistura de batons famosos por aí, hein…

1) Batom Koloss 16 // 2) Batom Marcelo Beauty Comopólita // 3) Batom Líquido 07

Lorde

batonsceleb6

Gótika suave a cantora não brinca em serviço. E investe sem medo nos tons roxo, vinho e marrom escuro. Acho perfeito e combina bastante com o estilo dela e você usa? Tenho alguns tons aqui mais nunca tive coragem de sair por aí.

1) Bordô Magnético Eudora // 2) Batom Revlon // 3) Unique Wine Eudora

Agora é anotar o nome dos seus favoritos e correr pra comprar, hehehe. Tô namorando os tons vinho, vermelho e pink escuro. Ahhh, outra coisa boa também de se fazer é misturar tonalidades de batons. Sempre rende uma cor nova e que vai deixar todo mundo curioso pra saber.

Qual o batom que você está louca para comprar no momento?

Maratona Oscar: Birdman

Olá pessoal, como estão? Ansiosos para o Carnaval? Mais um tempinho de descanso, quem não gosta? Essa semana a nossa maratona do Oscar vai ser em dose dupla, amanhã tem mais filme para todo mundo. Hoje eu trouxe um dos queridinhos dos críticos. Birdman ou (A Inesperada Virtude da Ignorância) é dirigido pelo mexicano Alejandro González Iñarritu e teve sua estreia no Festival Internacional de Veneza.

birdman 1_

No início dos anos 1990, Riggan Thomson (Michael Keaton) era Birdman, um super-herói de muito sucesso nos cinemas. Quando desistiu de estrelar o quarto filme da franquia, sua carreira caiu em um total ostracismo e ele passou a ser lembrado apenas como o herói dos cinema. Anos depois afim de buscar reconhecimento como ator e mostrar que ainda tem potencial, ele decide escrever, dirigir e protagonizar uma adaptação de um conto de Raymond Carver para a Broadway.

Entretanto durante os ensaios um de seus atores principais sofre um acidente e Riggan aceita a sugestão de Lesley (Naomi Watts) de contratar Mike Shiner (Edward Norton), um ator problemático, mas que está em evidência na mídia e pode arrecadar mais público para a peça. Quando percebe que Shiner é perfeito para o papel, Riggan começa a ter que lidar com a pressão de seu empresário e advogado, Brandon (Zach Galifianakis) que quer que tudo dê certo; com Sam (Emma Stone), sua filha deslocada; com a ex-esposa e com todos os problemas que ocorrem durante os ensaios e as prévias antes da grande estreia. E no meio de toda tensão, a voz de seu alter ego – Birdman -, começa a atormentá-lo tentando o convencer que ele é na verdade o super-herói dos cinemas.

birdman 2_

Eu gostei bastante de Birdman. Ele pode ser um pouco confuso já que muita coisa acontece ao mesmo tempo. As batidas no fundo e a impressão de que o filme foi gravado em um único take pode cansar um pouco. Mas acho que foi bem isso que me prendeu ao filme. Eu gostei de ver os bastidores da Broadway, gostei de ver quase todo o filme acontece nos corredores do teatro. A fotografia e edição de som são excelentes. As batidas mais fortes ao fundo acontecem nos momentos certos.

A história também é ótima. É uma boa crítica a Hollywood e como atualmente a preocupação em ganhar dinheiro vem se sobressaindo a criar algo de qualidade para o público. A enorme quantidade de franquias que estão no ar agora é o exemplo disso e durante o filme eles citam várias. E nem vou falar como achei irônico ver Michael Keaton interpretando o ex-Birdman (COFCOFBatmanCOFCOF) que após o terceiro filme da série sua carreira começou a decair.

Birdman está concorrendo a nove Oscars. Entre eles, além de Melhor Filme, ele também foi indicado em Melhor Ator, para Keaton; Ator e Atriz Coadjuvante para Edward Norton e Emma Stone.

Alguém já assistiu Birdman? O que achou?

Amanhã tem mais.

Beijos

Responde a pesquisa do blog, pra mim? Aqui ó

Meus Favoritos: Baile do Met

E ontem rolou o famoso Baile do Met em Nova Iorque o tema da festa era Charles James: Beyond Fashion, ou seja, exigia um quê de bom gosto, muito glamour e volume nos vestidos ou até mesmo cabelos, não é mesmo? No Red Carpet passaram várias celebridades entre elas Beyoncé, Rihanna, Emma Stone, Blake Lively, Karlie Kloss, Taylor Swift e muito mais!

METGALA

O que deu pra perceber, digamos um Red Carpet mais parado com looks não tão ousados como no do Baile do Met no ano passado, algumas celebridades destacaram, pelo fato de não chamarem tanto atenção com seus vestidos mais apagados ou de cor única e maquiagem apagadíssima.  Tivemos também vestidos lindos que se destacaram pelo volume e decotes marcantes, resumindo fica aquele desejo de quem sabe um dia podermos usar no tapete vermelho da vida real, 😛  hahaha. Selecionei meus favoritos e quero saber qual foi o look/vestido que vocês amaram, vem comigo!

vestidosvolMET

Começamos com a modelo Karlie Kloss usando um belíssimo vestido francês de tonalidade preta com detalhes em dourado, que lembra folhas e flores cobrindo todo o vestido de calda, achei maravilhoso! Kate Mara estava lindíssima com esse vestido florido amarronzado/verde e transparência na altura do colo e ombros. Esse acabamento alongado na calda do vestido Valentino deu charme e glamour, mesmo que a estampa do vestido não seja agradável para todas. Pelo menos, eu gostei e vocês?

vestidosMET

Lily Aldridge lindíssima com esse tomara-que-caia prateado Michael Kors, destaque para o acabamento da calda do vestido. Se você ficar olhando por muito tempo parece que a calda mexe junto com você, olha a doidera hahah! Blake Lively, saudades Serena! Blake estava destruidora com esse Gucci metalizado, achei perfeito o decote com a calda nas costas, destaque para o cabelo muso combinando perfeitamente com o look.

vestidosMET2

Emma Stone (suspiros) fofa e simpática como sempre. Porém, não ousou no tapete, achei que ela foi com os looks de divulgação do Espetacular Homem Aranha (penteado, maquiagem e look), só pode! Adorei o look, a saia de fenda e o cropped cavado e a trança penteado chave de seus looks românticos, perfeita combinação.  Mas, nos vemos na próxima com vestido poderoso no Baile Emma!

Primeira vez na história do Met e Kendall Jenner usa Topshop, que por sinal caiu muito bem nela. O aspecto calda de sereia  do vestido e tonalidade rosado metalizado é puro glamour. Só não curti o penteado, acho que poderia ter apostado num coque trançado, sim ou não?

E aí, qual foi o vestido mais lindo da noite pra você? Vale falar de outros looks que não apareceu no post, claro! 😉

Olá pessoal, como estão? Eu estou ótima. Tão feliz e ansiosa que se vocês me acharem na rua pulando, avisem aos meus pais. Aproveitando o gancho da Wanessa, hoje eu estou aqui para indicar dois filmes com a atriz de 25 anos, Emma Stone. Eu adoro ela e todo mundo sabe que a Emma é uma fofa, fã de Spice Girls e ótima atriz. Vou até criar uma polêmica aqui e falar que prefiro mil vezes ela a algumas atrizes que estão super “pimpadas” na mídia.

1 – “A Mentira” (Easy A, 2010)

Easy A_

Tudo começa quando Olive (Emma Stone) inventa para a melhor amiga, Rhiannon (Aly Michalka), que tem um encontro no final de semana, apenas para não ter que ir acampar com a família hippie da amiga. Só que na verdade ela ficou todos os dias em casa curtindo a música que tocava no cartão de aniversário que sua avó havia enviado. Na segunda feira quando Rhiannon pergunta como foi o tal encontro, Olive acaba mentindo para a menina e diz que perdeu a virgindade com um garoto da faculdade. Marianne (Amanda Bynes), líder do grupo de oração da escola, escuta tudo e espalha a fofoca para todos. O grupo de oração então decide que a garota será o próximo projeto deles e decidem tentar salvá-la.  Olive contar para o amigo Brandon (Dan Byrd) que tudo não passa de mentira e ele pede ajuda para ela, para que ninguém descubra que ele é gay. Ela então finge que passou a noite com ele e começa a ficar conhecida na escola como a mais sem vergonha. Quando ela percebe que todos estão a julgando, Olive decide manter a fama e começa ajudar e a cobrar dos garotos não populares da escola para fingir ter saído com eles.

Confira o trailer!

“A Mentira”, pra mim, é hilário. A história é divertida, tem várias referências aos filmes adolescentes dos anos 80 e a Emma Stone tá super engraçada no papel de “bitch”. A cena do flashback mostrando o que a Olive fez no final de semana em que supostamente estava em um encontro é muito engraçada e eu super me identifiquei. Sabe aqueles momentos em que você escuta uma música que você detesta e ela não sai da sua cabeça? Pois é, essa cena representa muito bem isso.

2 – Histórias Cruzadas (The Help, 2011)

THE HELP

O filme é baseado no livro homônimo de Kathryn Stockett e a história se passa em 1962, na era americana dos direitos civis dos negros no início dos anos 60. Eugenia “Skeeter” Phelan (Emma Stone) é uma jornalista recém formada que acaba de voltar para a sua cidade natal, Jackson, Mississipi. Ela se reencontra com as antigas amigas da escola e percebe que é a única que não seguiu os passos de todas no grupo, como casar e construir uma família, já que ela tem a intenção de crescer na carreira de escritora. Nos diversos encontros com suas amigas, Skeeter conhece Aibileen Clarck (Viola Davis), uma empregada negra que passou a vida cuidando e criando os filhos dos patrões brancos e Minny Jackson (Octavia Spencer) uma empregada desbocada que trabalhou por anos na casa de Hilly Holbrook (Bryce Dallas Howard) – amiga de Skeeter –, porém foi demitida por usar o mesmo banheiro que a sua patroa. Skeeter então se sente incomodada com o modo que quase todos os negros são tratados na cidade e resolve escrever um livro, na perspectiva das empregadas, contando diversas histórias e mostrando o abuso e racismo que todas elas sofrem nas casas onde trabalham.

O trailer você pode conferir aqui embaixo!

Histórias Cruzadas é um drama, mas com alguns momentos de comédia. Emma Stone está maravilhosa no papel de Skeeter e acredito que conseguiu passar bem o sentimento de revolta com o que acontece na cidade. Eu não sei se o que acontece no filme de fato aconteceu na época. Porém considerando diversos fatores históricos eu não duvido muito que algumas situações apresentadas sejam verdadeiras como, por exemplo, a dos empregados negros terem um banheiro só para eles fora das casas em que trabalham. Pode parecer absurdo, mas deve ter algum fundo de verdade nisso.

Espero que gostem das indicações. Já assistiram algum? Recomendam outros filmes com a Emma? Semana que vem tem mais.

Beijos.