E não é que o Netflix vem trazendo vários títulos bons? Inclusive, trouxe minha série queridinha The O.C. ainda não comecei a rever os episódios, mas desejo em um futuro próximo. Enquanto a gente não encontra o melhor filme para compartilhar na Sessão Pipoca, compartilho 3 de uma vez! Fiz uma seleção bem variada, espero que agrade vocês! 😉

sededevingancafilme

1) Sede de Vingança

O filme narra a história de Miranda (Rosamund Pike) uma enfermeira que é brutalmente estuprada por William (Shiloh Fernandez) um homem misterioso. Após sua prisão, ela começa a enviar cartas para ele na prisão, mas todas começam a ser devolvidas. Determinada, ela faz visitas regularmente na prisão, aparentemente faz amizade com ele, contra a vontade de seu pai. Incapaz de compreender as intenções de Miranda, o pai teme pela segurança dela quando o seu agressor for liberado da prisão. É suspense do começo ao fim, apesar do final ser bem previsível, achei a atuação da Rosamund boa, ela sabe lidar com esses papéis enigmáticos e misteriosos.

With Ewan McGregor in Down With Love.

With Ewan McGregor in Down With Love.

2) Abaixo o Amor

Conta a história de Barbara Novak (Renée Zellweger) uma escritora feminista em plenos anos 60, (tema pertinente e interessante pra nossa atualidade, não é?), escreve um best-seller intitulado “Abaixo o Amor”, no qual aconselha mulheres desiludidas com a vida amorosa a manterem apenas relacionamentos casuais, e focar mais na vida profissional e sua própria independência. O livro vira um sucesso e faz com que Catcher Block (Ewan MacGregor), um repórter mulherengo e sedutor, decida se envolver com Barbara. Seu principal interesse é preparar um artigo e mostrar ao mundo que ela é uma fraude. O filme é bem gostoso de ser assistido e é curtinho, gostei muito!

cakeofilme

3) Cake – Uma razão para viver

Gosta de filmes dramáticos? Cake é a pedida certa! Narra a história de Claire Simmons (Jennifer Aniston) um mulher traumatizada e depressiva, que busca ajuda em um grupo para pessoas com dores crônicas. Claire descobre o suicídio de um dos membros do grupo, Nina (Anna Kendrick). Ela fica obcecada pela história desta mulher, e começa a investigar tudo sobre a sua vida. Aos poucos, ela desenvolve uma relação inesperada com o ex-marido de Nina, Roy (Sam Worthington). Esse é um filme bem diferente das atuações de Jennifer, vi muitas críticas positivas sobre ela e o filme. Particularmente, achei dramático até demais (cansativo), mas deixo a dica pra quem gosta deste gênero! 😉

Assistiu algum? Aceito recomendações!

Sou só eu ou vocês também perceberam que tem poucos filmes legais de romance este ano, não é mesmo? Me refiro aqueles filmes bons do começo ao fim, com enredo, atores e trilha sonora em sintonia. Pra mim o melhor filme até agora foi Simplesmente Acontece tem resenha aqui ó. E me surpreendi com Before We Go, vi alguns comentários positivos na internet e fui assistir e gostei bastante.

beforewegofilme

Before We Go conta a história de Nick (Chris Evans) um trompetista que toca seu instrumento numa movimentada estação de trem nos Estados Unidos. Certo dia, perto de ir embora ele acaba conhecendo Brooke (Alice Eve), uma mulher que acabara de ser furtada e precisa voltar para casa. Ao ver Brooke desesperada correr atrás do trem ela não percebe que o seu celular cai no chão e Nick vai atrás dela para entregar o aparelho.

beforewego

Nick tenta ajudar Brooke de alguma maneira a pegar de volta sua bolsa roubada. Entre idas e vindas pelas ruas de Nova Iorque Nick revela suas dores de um amor do passado para Brooke e ela faz sua parte tentando ajudar a dar uma solução para aquilo. Os dois acabam embarcando em uma aventura encontram respostas para diversas perguntas que estavam soltas pelo ar.

Confira o trailer:

A história traz uma reflexão importante da luta interna que carregamos dentro de nós porque ás vezes passamos por algum momento na vida, com medo de abandonar algo seguro e estável, mesmo sabendo que aquilo não é o melhor pra gente. Eu gostei do filme a conexão dos atores é muito boa, a fotografia é incrível, o final não pode agradar todo mundo, mas achei justo, pois encaixou muito bem com a proposta do filme. E para arrancar suspiros: Chris Evans está deslumbrante, pois além atuar com todo seu charme ele é o diretor do filme. 😀 #mozão

Eu assisti o filme aqui ó. Vocês já assistiram?

Bom dia, gente! Como vocês estão nessa sexta-feira? Hoje eu trouxe pra vocês a crítica de um filme baseado em um dos livros de Nicholas Sparks, O melhor de mim. Pra quem é fã da literatura americana, no mínimo já ouviu falar desse autor e dos seus livros, que já renderam em seguida vários filmes, como “A última música” e “Um amor para recordar”. Eu, particularmente, acho os romances do Sparks bastante água com açúcar, e já deixei de ler os livros para esperar pelos filmes!

o_melhordemim

Em O melhor de mim, o casal principal é formado por Dawson (James Marsden) e Amanda (Michelle Monaghan), que se conhecem durante a adolescência noS anos 90 e acabam se apaixonando. É uma história clichê de amor impossível – Amanda vem de uma família rica de uma pequena cidade da Louisiana e Dawson vive dificuldades ao lado de seu pai “vilão” e os dois irmãos são tão ruins quanto.

A trama se passa nos dias de hoje após anos de separação, quando Dawson e Amanda recebem uma ligação informando o falecimento de um amigo. Tendo seus nomes vinculados no testamento do falecido, os dois são obrigados a retornar à cidade natal e então acontece o reencontro. A partir daí, as cenas são revezadas por flashbacks e os dias de hoje, mostrando o real motivo da separação dos dois.

melhordemimfilme

Pra ser bem sincera, não é pior e nem melhor do que eu imaginei que seria. É bem filme de sessão da tarde e eu com certeza acho que a escolha dos personagens não foi boa, pois não houve química e nem identificação. E quanto ao desfecho do filme, me decepcionou mais ainda!

Fique com o trailer:


E você, o que achou do filme?

Olá pessoal, como estão? Eu já estou sentido as dores da idade, mas fora isso estou ótima. Para hoje eu escolhi um filme que eu assisti recentemente e gostei bastante. Ligados Pelo Amor (Stuck in Love, 2013) é um filme independente de comédia dramática do diretor Josh Boone.

ligados pelo amor 1_

Ligados Pelo Amor conta a história de Bill Borgens (Greg Kinnear), um escritor que ao invés de trabalhar em um novo livro, ainda é obcecado pela ex-esposa Erica (Jennifer Connelly), que o deixou por um cara mais novo há cerca de três anos. Enquanto isso, sua filha mais velha, Samantha (Lily Collins), segue os passos do pai e consegue publicar seu primeiro romance, mesmo que a jovem fuja de todo e qualquer relacionamento sério, até que ela conhece o fofo e romântico Louis (Logan Lerman), um rapaz que também sonha em ser um escritor.

ligados pelo amor 2_

Bill que sempre foi um pai que incentivou o hábito da escrita entre os filhos, tenta também ajudar o filho de 16 anos, Rusty (Nat Wolff), a encontrar o seu caminho como escritor de ficção científica e fantasia. Ele incentiva o garoto a buscar novas experiências. Rusty então passa pelo processo do primeiro amor e começa a namorar Kate (Liana Liberato), uma jovem que para ele é a garota ideal, mas que passa por sérios problemas com drogas e álcool. Juntos, a família Borgens aprende a lidar com as diversas crises que aparecem com o tempo, que ao invés de separá-los acaba fortalecendo a união entre eles.

ligados pelo amor 3_

O que eu mais gostei em Ligados Pelo Amor foi o fato de Bill estar sempre incentivando os filhos a escreverem diários, mas não apenas para eles se lembrarem do que aconteceu em tal dia, mas sim para eles poderem extravasar o que estão sentindo. É interessante também ver o crescimento dos personagens, como as crises os afetam e como eles conseguem superar o problema, por mais doa em alguns momentos. O filme é bem mais do que só os romances, é sobre família e como ela é importante em momentos decisivos e momentos os quais você mais precisa de apoio.

O elenco parece ter sido escolhido a dedo. Os responsáveis pelo cast devem ter pensado em reunir pelo menos três atores teens que estão em evidência no momento. E olha a junção de Logan Lerman (<3), Lily Colins e Nat Wolff (Nat está no filme “A Culpa é das Estrelas”, ele é Isaac, o amigo cego do Gus) deu muito certo.

Confira o trailer!

Alguém conhecia o filme? Espero que tenham gostado da indicação.

Semana que vem tem mais!

Beijos

Bom dia, gente! Como vocês estão hoje? Eu trouxe um filme sobre uma história que eu acredito que todos já conheçam. Há alguns dias, perambulando pelos canais fechados da NET eu vi Romeu e Julieta, a versão mais recente produzida em 2013, para alugar e resolvi pagar para assistir. Se arrependimento matasse eu não estaria aqui escrevendo para vocês.

imagem1

Já deu pra perceber que eu não gostei do filme, né? Isso é porque eu esperava mais, mesmo sabendo qual seria o enredo e o final da trama. A versão que conta com Hailee Steinfeld como Julieta e Douglas Booth como Romeu deixa muito a desejar com diálogos superficiais, sem riqueza alguma de detalhes. As cenas são muito pobres, essa versão não segue os princípios narrativos da obra de William Shakespeare, banalizando completamente a história. As cenas são muito rápidas, fazendo com que a energia e qualidade de uma história tão romântica se desfizesse ao longo do filme.

imagem2

As atuações não foram completamente ruins, mas os atores responsáveis pelos dois protagonistas não deram conta do recado e muito menos apresentaram química nas cenas. O que me deixou extremamente decepcionada foi o desempenho de Hailee, cuja atuação foi excepcional em True Grit, filme que lhe rendeu uma nomeação ao Oscar em 2011.

O filme realmente não acrescenta em nada, na minha opinião. Eu achei válido comentar aqui e apresentar essa versão mais recente de Romeu e Julieta para quem ainda não ouviu falar, fica a critério de vocês assistirem para tirarem suas próprias conclusões.

Fique com o trailer abaixo:

E vocês, já assistiram o filme?