Olá pessoal, como estão? Minha semana foi bem melhor que a última e olha descobri que estou uns 20 anos atrasada para gostar de Take That (Escutem “These Days”. É ótima!). Sério gente, estou escutando tanto que ta virando um vício na minha vida. Só Deus pode me julgar. Mas tirando esse “problema”, hoje eu to aqui para indicar um filme antigo com uma das minhas atrizes favoritas, Sandra Bullock. Acho que ano passado eu fiz um post com dois filmes dela e não incluí Enquanto Você Dormia (While You Were Sleeping, 1995), então aproveitando a época do ano e o clima natalino do filme, aqui estou eu de novo falando da “Sandy B.”.

enquanto você dormia 1_

Enquanto Você Dormia conta a história de Lucy (Sandra Bullock) uma funcionária da estação do metrô que é apaixonada por Peter Callaghan (Peter Gallagher), um desconhecido que ela só conhece de vista. No Natal, ela resgata o homem depois que um grupo de assaltantes o empurra nos trilhos do trem. Ao acompanhá-lo até o hospital, uma das enfermeiras a interpreta mal e acaba achando que é a noiva dele.

enquanto você dormia 2_

Com a confusão, a família Callaghan acredita mesmo que ela é a noiva dele e Lucy fica sem coragem de revelar a verdade para todos, por diversos motivos e com o tempo ela acaba de apegando a família. Uma noite durante uma visita a Peter, ela acaba confessando toda a situação e o padrinho do homem, Saul (Jack Warden), escuta tudo e após uma conversa com ela decide que vai manter o segredo, pois o acidente deixou todos mais unidos. Por não ter nenhum familiar próximo e muito amigos, a família de Callaghan se torna a família de Lucy e o amor que ela começa a cultivar por todos, principalmente por Jack (Bill Pullman) – o irmão mais novo de Peter – torna tudo mais difícil, ainda mais quando ele acorda do coma.

enquanto você dormia 3_

Eu simplesmente amo Enquanto Você Dormia. É um filme em que a identificação com os personagens principais não é difícil. Quem nunca teve uma paixãozinha platônica por um desconhecido que atire a primeira pedra! Pode parecer coisa de maluco, mas acontece. A simplicidade da história também é algo que cativa. Não tem muita novidade, mas é impossível não se apaixonar por alguns membros da família Callaghan.

E ah, o clima natalino de todo o filme. Que coisa mais delicia. E eu nem sou a maior fã de filmes que se passam no Natal. A minha lista com filmes dessa época é bem curta. Gosto mais de episódios em séries com esse tema do que filmes. Enfim, eu não tenho do que reclamar é um dos meus filmes favoritos com a Sandra RAINHA Bullock.

Alguém já conhecia Enquanto Você Dormia?

Espero que gostem da indicação. Semana que vem tem mais!

Beijos

Olá pessoal, como estão? Eu estou ótima e hoje vou direto ao assunto, estou aqui para indicar mais um filme para vocês.  O filme de hoje é a Invenção de Hugo Cabret (Hugo, 2011) de Martin Scorsese e a história é baseada no livro homônimo de Brian Selznick. Quem gosta da história do cinema vai, com certeza, gostar da indicação do dia.

a invenção de hugo cabret 1_

Na Paris de 1930, Hugo Cabret (Asa Butterfield) é um menino de 12 anos que vive com o pai (Jude Law), um viúvo que trabalha em um museu e sempre mostra para o filho suas paixões: cinema e relógios. Ele ensina tudo o que pode para o garoto e antes de morrer num incêndio ele e Hugo trabalham em uma relíquia encontrada nos porões do museu, um autômato (um homem mecânico), o boneco que supostamente poderia escrever uma mensagem. Com a morte do pai, o menino é levado pelo tio alcoólatra. Claude (Ray Winstone) o ensina a cuidar e consertar os relógios da estação ferroviária Gare Montparnasse. Quando o tio desaparece, Hugo continua arrumando os relógios enquanto tenta sobreviver roubando comida e passando despercebido pelo inspetor da estação (Sacha Baron Cohen), que se o descobrir pode enviá-lo para um orfanato.

a invenção de hugo cabret 2_

Para tentar consertar o autômato do pai, Hugo começa a roubar algumas peças e ferramentas necessárias da loja de brinquedos da estação. Um dia o dono da loja, Papa Georges (Ben Kingsley), o pega no flagra. O senhor então pega para si o caderno do pai do garoto, onde estão todas as anotações que ele fez sobre o autômato, fazendo Hugo segui-lo até em casa na tentativa de conseguir de volta o pequeno caderno. Lá ele conhece a jovem Isabelle (Chloë Grace Moretz), a afilhada de Georges, que promete ajudá-lo. Uns dias se passam e Papa Georges decide devolver o caderno para o garoto desde que ele trabalhe na loja todos os dias para pagar pelos itens roubados.

A amizade entre Hugo e Isabelle cresce a cada dia e o menino a leva ao cinema, algo que Georges nunca permitiu que a menina fizesse, enquanto ela o leva para a livraria. Por fim, Hugo mostra o autômato para Isabelle e enquanto conversam ele descobre que ela tem a última peça necessária para fazer o boneco funcionar: uma chave em forma de coração. O robô logo volta a funcionar, fazendo a dupla tentar resolver o mistério por trás das mensagens e desenhos que ele começa a fazer.

Confira o trailer abaixo!

A Invenção de Hugo Cabret se tornou um dos meus filmes favoritos. Tudo no filme é um bom atrativo, a fotografia, a trilha sonora, o elenco, a homenagem ao cinema, a história do garoto da estação, enfim, tudo. Ele tem de tudo um pouco, vai de ação e fantasia para drama, romance e até um pouco de documentário. Sim, documentário, já que nos conta um pouco sobre a invenção do cinema e os seus primeiros e clássicos filmes como o Viagem à Lua (1902) de Georges Méliès e o A Chegada do Trem na Estação (1896) dos irmãos Lumière.

Martin Scorsese fez um trabalho maravilhoso com a história apaixonante de Brian Selznick. O filme fica também como uma homenagem e agradecimento a todos os pioneiros da sétima arte.

Espero que gostem da indicação. Semana que vem tem mais!

Beijos.