Filme do dia: Frozen

Olá pessoal, como estão? Semana que vem é Carnaval então todo mundo deve estar bem feliz por ter um tempo para descansar. Vou confessar que havia me esquecido do feriado. Só me lembrei da data porque meu professor avisou que não teria aula. Aparentemente eu estava buscando água em Marte e me perdi. Enfim, vamos ao que interessa, o filme de hoje entrou fácil na lista dos meus favoritos da Disney e agora tudo pra mim é “do you want to build a snowman?”. Sério, não paro de cantar essa música. Ok, vamos lá. Espero que gostem.

frozen 1__

Frozen conta a história de duas irmãs Elsa e Anna. Elsa (Idina Menzel) é a filha mais velha do rei e da rainha de Arendelle e nasceu com a maldição do gelo, que permite que a menina congele as coisas, faça nevar e outros. Um dia brincando com Anna (Kristen Bell), ela acidentalmente atinge a irmã. Para que a menor sobreviva os reis pedem ajuda para os trolls e o chefe deles retira de Anna todas as memórias relacionadas aos poderes de Elsa. Os pais das meninas então isolam a mais velha até que ela aprenda a controlar sua magia. Com medo de machucar a irmã novamente, Elsa passa todo o tempo trancada em seu quarto, ela não sai nem para ir ao enterro dos pais.

Quando Elsa completa 18 anos, todo o reino se prepara para a sua coroação. Anna é uma das mais animadas, visto que nunca pôde sair do castelo. Enquanto sai para conhecer um pouco do lugar a menina esbarra no Príncipe Hans (Santino Fontana) e eles logo se apaixonam e o jovem pede a mais nova em casamento, proposta essa que é aceita sem hesitação.  Apesar de estar com muito medo, Elsa consegue passar pela cerimônia de coroação sem grandes problemas. Durante a festa Anna apresenta o noivo para a irmã, porém a mais velha se recusa a dar sua benção para a união, já que eles se conhecem há apenas poucas horas. As duas então começam a discutir e os poderes de Elsa são revelados. Em pânico, ela foge de Arendelle e sem querer congela todo o reino e os condena a um inverno eterno.

frozen 2__

Anna sai à procura da irmã e no meio do caminho esbarra em Kristoff (Jonathan Groff), um jovem vendedor de gelo que a ajuda a achar o lugar onde Elsa se isolou de todos. Enquanto procuram por pistas, o casal encontra Olaf (Josh Gad), um boneco de neve (que adora abraços quentinhos <3) criado pela mais velha. Quando os três chegam a Montanha do Norte, eles encontram um castelo de gelo construído por Elsa. Anna tenta convencer a irmã a voltar para Arendelle e ajudar acabar com o inverno, porém a mais velha se nega e fala que não tem ideia de como acabar com a maldição e durante outra discussão, Elsa fica agitada e sem querer atinge o coração da irmã.

Após serem expulsos do castelo, Kristoff percebe que há algo de errado com Anna e a leva até os trolls. O mesmo chefe que a salvou quando ela era uma criança informa que o coração da menina foi congelado e que ele nada pode fazer, mas que há uma solução. O coração pode ser descongelado com um ato de amor antes que a jovem seja congelada para sempre. Kristoff e Olaf então a levam de volta para Arendelle para que ela receba um beijo do Príncipe Hans. Mas nem tudo são flores e muita coisa acaba não dando certo.

Film Review Frozen

Frozen é o 53º filme animado produzido pela Disney e ele está no meu top 10 de filmes do estúdio. Ele não tem toda aquela fórmula de a princesa conhece o príncipe algo de ruim acontece, mas eles vencem as adversidades e no fim ficam juntos. Não, a história central é mesmo a das irmãs e como elas conseguem se manter tão unidas mesmo tão distantes. É muito bonito ver que elas são capazes de fazer o que for preciso para que a outra fique bem.

Todos os personagens de Frozen são cativantes e isso faz com que o filme ganhe mais pontos. Impossível não rir da relação de Kristoff com a sua rena, Sven. Os momentos em que os dois estão “conversando” são hilários. Olaf é o boneco de neve mais fofo do mundo, como não amar uma criatura que se apresenta já falando que adora abraços quentinhos? Anna é a típica adolescente que está atrás do amor eterno e Elsa é a adolescente entrando na vida adulta com medo do que o futuro pode trazer. Até o Príncipe Hans que é um mala consegue ser cativante em alguns momentos.

A trilha sonora do filme é maravilhosa e a música principal de Frozen, “Let It Go”, é interpretada pela Idina Menzel, que já interpretou a Bruxa Má do Oeste, Elphaba, em Wicked na Broadway e fez algumas participações na série Glee. A música, inclusive, está concorrendo ao Oscar de Canção Original e o filme está concorrendo ao de Melhor Animação. Aliás, super recomendo a todos a procurarem as músicas do filme do Youtube, mas a versão original, porque a dublada é bem ruinzinha. Procurem por “In Summer” e vocês passarão a vida cantando.

Já assistiram Frozen e querem construir um boneco de neve?

Espero que gostem do filme. Até semana que vem.

Beijos.

Filme – Aposta Máxima

Não sei se vocês lembram mais no ano passado a Fernanda colaboradora aqui do blog disse que estaria viajando. Portanto, não teremos resenha dela neste mês de janeiro 🙁 . Tentarei substituí-la por enquanto, espero que vocês aproveitem as dicas de filme para assistirem nas férias. Durante a semana de férias do blog, aproveitei para assistir novas séries e filmes logo mais compartilho com vocês o que assisti.

runner-runner

A escolha dessa semana foi: Aposta Máxima (Runner, Runner) o filme conta a história de um jovem chamado Ritchie (Justin Timberlake) que tem dificuldades em pagar sua universidade e acaba entrando no mundo das apostas ilegais para conseguir dinheiro. Antes disso, Ritchie apresenta o jogo para outras pessoas, mas perde tudo. Ele acha que foi passado para trás, a partir daí decide visitar a Costa Rica onde encontra o executivo Ivan Block (Ben Affleck). Chegando lá Ritchie invade a festa de Ivan mostrando o que ele é capaz de fazer com as apostas de pôquer. O rapaz se envolve com o empresário e mantém contatos perigosos, Ritchie se mete numa fria tentando resolver problemas de Ivan e quase morre na armadilha. 

 

1096131_imagem-de-aposta-maxima

Agora eu confesso pra vocês que a história não prende tanto como parece na descrição acima, apesar de achar o filme bom. Porque dá aquela impressão de que já vimos um filme assim antes. Além disso, muitas cenas poderiam ter mais suspense e ação, pois no filme é possível seguir essa linha, acontece  que faltou isso em vários momentos, justamente para dar mais curiosidade e despertar o telespectador para continuar vendo.

Confira o trailer:

Vocês assistiram esse filme? Gostaram ou não?

Olá meninas, como estão? Depois de duas semanas super corridas eu finalmente consegui tempo pra vir aqui e postar. Esse é o meu penúltimo post do ano, já que semana que vem eu viajo e só volto ano que vem.

Para essa semana eu escolhi um filme que nada tem a ver com as festas de final de ano, mas vale a pena do mesmo jeito. Esse ano vocês provavelmente devem ter ouvido falar da tal “Cup Song”, aquela musiquinha que a gente faz batendo um copo na mesa. Quem não conhece a música CLICA AQUI, esse é um dos melhores vídeos que eu já assisti de tutorial para mesma. Bom, a febre da música com o copo surgiu com o filme de hoje.

pitch perfect 1__

A Escolha Perfeita (Pitch Perfect, 2012) é um musical baseado no livro homônimo de Mickey Rapkin que conta a história de Beca Mitchell (Anna Kendrick) uma jovem que tem o sonho de ir pra Los Angeles trabalhar na sua carreira musical, porém se vê como uma caloura na Universidade Barden, onde seu pai é um dos professores e meio que está a obrigando estudar lá. Ela passa todo o seu tempo fazendo alguns mash-ups no computador e trabalha como estagiária na rádio da universidade onde ela conhece outro calouro, Jesse Swanson (Skylar Astin).

Quando o pai de Beca descobre que ela está matando todas as aulas, ele faz uma proposta para a filha: se ela se juntar a qualquer clube da universidade e começar a ter experiências universitárias decentes, começar a se enturmar e não querer continuar estudando, ele vai permitir e ajudar a menina a ir para Los Angeles em busca do sonho. Ela então conhece Chloe Beale (Brittany Snow), uma das líderes do Barden Bellas – um coral que canta a capela e participa de competições (tipo um Glee Club) – que após escuta-la cantando no banheiro a convence de fazer um teste para o grupo.

Pitch Perfect

Aubrey Posen (Anna Camp), a líder do Barden Bellas, de inicio não aceita que Beca faça parte do grupo, mas como está desesperada para ganhar a competição, após os problemas que tiveram no último ano – onde a moça ficou nervosa e acabou passando mal durante o seu solo, – ela aceita que Beca entre no grupo, assim como ela aceita várias outras meninas que não fazem bem o estilo das Bellas. E Jesse também é aceito em outro coral, o Treblemakers, um grupo só com rapazes e os maiores rivais das meninas.

A Bellas começam a participar da competição, porém continuam cantando as mesmas músicas antigas que elas sempre cantam em toda e qualquer ocasião, enquanto o Treblemakers sempre aparecem com músicas dessa década e com arranjos bem mais divertidos. Apesar do repertório antiquado elas conseguem um lugar nas semi-finais. Após essa apresentação, Beca entra em uma briga e acaba presa. Jesse tenta ajudá-la e liga para o seu pai, que não fica nada feliz com a situação e desiste de pagara mudança da filha para LA. Ela não gosta do que o amigo fez e isso abala a amizade dos dois.

pitch perfect 3__

Durante a apresentação da semi-final, Beca percebe que a plateia está quase dormindo com e resolve improvisar e deixar a mash-up um pouco mais atual. Elas ficam em terceiro lugar e não são classificadas para a final. Aubrey culpa Beca por isso e a expulsa das Bellas. Quando os Footnotes – um dos grupos classificados para as finais- são desclassificados porque um de seus integrantes ainda está no colegial, as Bellas são chamadas de volta para a competição. Depois das férias elas começam a ensaiar novamente, porém percebem que algo está faltando. Enquanto isso, Beca tenta pedir desculpas para Jesse, mas suas tentativas são frustradas, então ela resolve pedir desculpas para as Bellas por ter mudado a música durante a semi-final e pede outra chance no grupo. Depois de uma longa conversa as meninas revolvem aceitá-la de volta e decidem mudar o estilo das músicas para algo mais moderno e original. Na competição as Bellas cantam um pedaço de “Don’t You Forget About Me” da trilha sonora de O Clube dos Cinco (1985), que é o filme favorito de Jesse. E isso acaba sendo como um pedido de desculpas de Beca para o rapaz.

Muita gente torce o nariz para o filme só porque ele é um musical, mas A Escolha Perfeita não é aquele musical onde as pessoas começam a cantar em momentos aleatórios. Não, no filme eles só cantam quando é realmente necessário. Nada de cantar sobre como o dia foi feliz e colorido. A trilha sonora também é maravilhosa, visto que 80% são músicas atuais e legais.

Em determinado momento do filme Jesse fala para Beca que em todos os filmes o melhor é sempre o final, pois tem a trilha sonora perfeita e o momento mais esperado, ele então usa O Clube dos Cinco – um dos meus filmes favoritos na vida <3 – para exemplificar isso. Porém aqui eu devo dizer que o final não é o melhor, claro que é ótimo, mas o meu momento favorito é a de improvisação na rua. Eles rodam uma roleta com vários temas e o que sair um dos grupos tem que começar a cantar, aí quando outro grupo quiser ele pode interromper quem está cantando e começar outra música dentro do tema sorteado. Gente, eles cantam “Hey Mickey” nesse momento. “Hey Mickey” é aquela música chiclete que toca no filme das Apimentadas (2000). Enfim, a cena é sensacional, porque eu nunca imaginaria uma “batalha” dessas.

Espero que vocês gostem de A Escolha Perfeita. Aliás, a continuação do filme já foi confirmada para 2015 e aparentemente o Skylar Astin volta para o papel de Jesse e Rebel Wilson, a Fat Amy, volta também. Nada ainda sobre a Anna Kendrick, o que eu acho uma pena, porque a voz dela é ótima e eu queria ver a Beca junto com o Jesse.

Semana que vem tem mais com um post de Natal só pra todo mundo começar a entrar no clima.

Beijos.

Olá gente linda, como estão? De volta à programação normal na sexta-feira. Semana passada foi feriado e o dia foi todo corrido então não deu pra fazer o post, então para recompensar eu escolhi um filme ótimo pra hoje e eu tenho a palavra chave que vai fazer todo mundo aqui querer assistir: Ryan Gosling. Sim, já podem correr pra baixar.

WAR_ATP_Poster_64x94.indd

Amor a Toda Prova (Crazy, Stupid, Love. 2011) começa quando Cal Weaver (Steve Carell) descobre que Emilly (Julianne Moore), sua esposa, o traiu com David Lindhagen (Kevin Bacon) e decide se divorciar. Ele sai de casa e começa a frequentar um bar todos os dias, sempre reclamando do seu divórcio. Jacob Palmer (Ryan Gosling), um jovem sedutor que consegue a mulher que quiser, é rejeitado por Hannah (Emma Stone) e decide ajudar Cal com o seu problema com as mulheres.

Com a ajuda de Jacob, Cal consegue seduzir diversas mulheres, mesmo pensando em seu divórcio.  Ele se reencontra com Emily em uma reunião de pais na escola de Robbie (Jonah Bobo), o seu filho do meio, e eles se reaproximam. Porém Emily descobre o que Cal tem feito desde que saiu de casa e ela resolve voltar para David.

crazy, stupid, love 2__

Enquanto isso, Hannah – a filha mais velha de Cal – espera que seu namorado de longa data a peça em casamento. Entretanto na noite em que ela achava que isso aconteceria, ele oferece a ela um emprego em seu escritório de advocacia. A moça sai revoltada do restaurante e se encontra com Jacob no bar e o beija. A ideia inicial era uma noite de sexo, mas eles apenas passam a noite toda conversando sobre a vida. Eles iniciam um relacionamento e, consequentemente, Jacob se distancia de Cal.

Ao mesmo tempo, Robbie faz o possível e o impossível para mostra a Jessica (Analeigh Tipton) babá, que está a fim da jovem. O amor não é correspondido, pois a menina nutre uma paixão platônica pelo pai do menino.

crazy, stupid, love 3__

Cal decide reconquistar a esposa e combina com os filhos mais novos uma surpresa para Emily. Eles recriam o mini golf onde o casal teve o seu primeiro encontro. Porém antes de Emily ver toda a surpresa todos os problemas acontecem ao mesmo tempo. Jacob e Hannah chegam à casa dos pais da moça e então Cal se mostra totalmente contra ao relacionamento do casal, pois sabe o que ele faz para conseguir mulheres. O pai de Jessica também aparece, pois achou um envelope com diversas fotos da filha nua endereçadas a Cal. Robbie fica chateado ao descobrir por quem a menina é apaixonada e para finalizar, David aparece para devolver uma jaqueta que Emile esqueceu em seu carro. Resumindo, o barraco tá armado. Jacob briga com David, por ele ter roubado Emily de Cal. O pai de Jessica briga com Cal achando que ele tem um caso com sua filha e no fim a polícia é chamada para acabar com tudo.

Cal acaba se afastando de sua família, porém os reencontra na formatura de Robbie. Durante o seu discurso, o menino se mostra bem pessimista sobre o amor e fala que não acredita mais em almas gêmeas e amor verdadeiro. Cal o interrompe e faz um discurso menos depressivo sobre o amor.

Amor a Toda Prova é um filme bem fofo que vale a pena ser assistido, não só porque nós temos diversas cenas de Ryan Gosling descamisado, mas sim porque mostra como as relações familiares nem sempre são tão fáceis. Pra mim uma das cenas mais fofas é a do Jacob com a Hannah, quando todo mundo acha que os dois vão ter uma noite selvagem de sexo, eles apenas ficam conversando sobre si mesmos e ela até descobre que ele é daqueles caras que curte assistir ao canal da Polishop e comprar aquelas bugigangas que são vendidas na TV. Ela inclusive testa a cadeira de massagem que ele pagou caríssimo, mas só usou duas vezes. Isso sem contar que nessa mesma cena é revelado qual a tática que ele usa para conseguir com todas as mulheres. Confesso que ri bastante quando ele conta que usa Dirty Dancing – Ritmo Quente (1987) para seduzir as moças.

Enfim, assistam Amor a Toda Prova. Vale muito a pena. O filme é daquelas comédias românticas onde os dois estilos estão bem divididos. Não é uma história boba e chatinha, nem muito clichê. Comédia e romance na medida certa.

Espero que tenham gostado da indicação. Vocês podem até não gostar da indicação de filme, mas tenho certeza que adoraram ver Ryan Gosling por aqui.

Semana que vem tem mais.

Beijos.

Olá gente linda, como estão? Ano acabando e todo mundo entrando de férias, assim que é bom, aí todo mundo vai ter tempo para assistir aos filmes e séries que a gente fala aqui no Dia de Brilho. O filme de hoje é um daqueles que sempre que passa na TV eu paro o que estou fazendo para assistir. Nick e Norah – Uma Noite de Amor e Música (Nick and Norah’s Infinite Playlist, 2008) é um romance adolescente baseado em um livro com o mesmo nome de Rachel Cohn e David Levithan.

nick and norah__

Nick (Michael Cera) é o baixista de uma banda chamada Jerk-Offs que ainda não superou o fim de seu namoro com Tris (Alexis Dziena) e para tentar reconquistar a moça fica enviando vários CDs com músicas selecionadas por ele, os quais ela joga todos fora. Thom (Aaron Yoo) e Dev (Rafi Gravron), os amigos gays de Nick que odeiam Tris, o convencem de desistir da menina e a tocar em um bar em Nova York, porque a banda favorita deles – a Where’s Fluffy? -, vai tocar em algum lugar da cidade naquela noite.

Norah (Kat Dennings) estuda na mesma escola de Tris, porém elas não gostam muito uma da outra, mas compartilham de uma amiga em comum, Caroline (Ari Graynor). Norah, sem o conhecer, compartilha do mesmo gosto musical de Nick e todos os CDs que a ex-namorada joga fora ela pega para si. Naquela noite as três meninas resolvem ir ao Arlene’s Grocery, o bar onde os Jerk-Offs estão tocando e Norah pede que Nick finja ser seu namorado por cinco minutos, apenas para mostrar para Tris que ela não está desacompanhada, e o beija na frente da menina sem saber que ele é o ex-namorado que manda os diversos CDs. Caroline fica bêbada e Norah decide levar a amiga para casa, mas Thom e Dev a acham uma namorada em potencial para Nick e se oferecem para levar Caroline para casa, para que os dois tenham algum tempo juntos e sozinhos.

nick and norah 2__

Caroline fica confusa quando encontra com Thom e Dev e foge dos dois, com isso Nick e Norah acabam tendo que sair por Nova York para procurar pela menina. Durante a busca eles descobrem que são fãs da Where’s Fluffly? e que os dois estão a procura do show secreto da banda. A dupla passa por vários bares da cidade durante a jornada para achar Caroline e o show secreto e no meio do caminho ainda esbarram com os ex-namorados de ambos e até passam pela Eletric Lady Studios¹, um estúdio musical cujo dono é o pai de Norah.

Uma das coisas que eu mais gosto em Uma Noite de Amor e Música é a trilha sonora. Um filme que tem no nome em inglês “infinte playlist”, não poderia pecar nas músicas e não o faz. O livro conta com várias referências musicais, então os produtores do filme tinham como objetivo selecionar as melhores músicas que ninguém ainda havia escutado. E olha, eles conseguiram. Eu super recomendo que escutem a trilha sonora inteira, mas em especial Vampire Weekend –  Ottoman e Band of Horses – Our Swords.

nick and norah 3__

Outra coisa que me agrada bastante é a dupla principal. Eu olho pro Michael Cera e sinto a dor de vários relacionamentos que acabaram e vejo a Kat Dennings toda maluca e penso logo que eles seriam o casal perfeito. Os dois são tão estranhos que formam um casal estranho, fofo e legal. É muito bom ver que os dois tem uma química bizarra juntos. Sem contar que eu adoro os dois como atores, Kat está na TV fazendo todo mundo rir com 2 Broke Girls e fazendo alguns papéis no cinema, o último foi em Thor: O Mundo Sombrio (2013) e o Michael eu nutro uma paixãozinha estranha desde Juno (2007).

Eletric Lady Studios¹: é o nome de um estúdio criado em 1970 por Jimi Hendrix, que fica localizado em Greenwich Village – Nova York. Por lá já passaram diversos nomes importantes da música, entre eles Led Zeppelin, John Lennon, Rolling Stones, Christina Aguilera, David Bowie etc.

Espero que tenham gostado da indicação. Semana que vem tem mais.

Beijos.

Filme do dia: Abracadabra

Olá gente linda, como estão? Feliz Dia das Bruxas, mesmo que o feriado não seja comemorado aqui no Brasil. Tá todo mundo já fantasiado e pronto para sair pelas ruas pedindo uns docinhos? Pois é, eu to no país errado. Acho um saco o fato do Halloween não ser uma data comemorativa aqui. Sempre foi um sonho esculpir abóboras e pedir doces no final do dia. Colocando os sonhos destruídos de lado vamos ao que interessa, o último filme dessa longa saga que eu criei. Eu pedi para trocar com a Carol hoje só pra fazer um pouco de sentido tudo, semana que vem ela volta para o dia certo.

Como a maioria dos filmes que falei durante esse mês, eu também cresci assistindo a esse e galera, na minha humilde opinião, ele é o melhor filme de Halloween de todos, justamente por apresentar tudo que a data prega. Tem crianças fantasiadas e pedindo doces, tem bruxas, tem zumbi, tem o casal fofinho, tem lendas e tem quem não acredita nas lendas e faz tudo acontecer. Abracadabra (Hocus Pocus, 1993) marcou a minha infância e com certeza marcou a de todos que também cresceram assistindo ao filme na Sessão da Tarde ou até mesmo no Disney Channel no dia 31 de outubro de todos os anos.

abracadabra 3__

Abracadabra começa no ano de 1693 na cidade de Salém, quando as três irmãs bruxas, Winifred “Winnie” (Bette Midler), Mary (Kathy Najimy) e Sarah Sanderson (Sarah Jessica Parker) atraem a pequena Emily (Amanda Shepherd) para sua casa, onde elas estão preparando uma poção para sugar toda a força vital da menina. Seu irmão, Thackery Binx (Sean Murray) tenta salvá-la, porém o plano da errado e o menino é obrigado a ver sua irmã morrendo e quando as bruxas então prestes a fazer o mesmo com Binx, ele joga na cara das bruxas que não existem crianças suficientes no mundo para fazê-las bonitas. Isso leva as irmãs a transformá-lo em um gato preto imortal. Logo o trio é preso e sentenciado a morte pelos moradores de Salém. Antes de morrerem elas lançam uma maldição que as traria de volta quando um virgem acendesse a vela de chama negra dentro da casa. Binx então começa a dedicar sua vida eterna para que nenhum jovem acenda a vela e traga a maldição.

abracadabra__

Trezentos anos depois, Max Denisson (Omri Katz) se muda de Los Angeles para Salém junto com os seus pais e sua irmã mais nova, Dani (Thora Birch). Na noite de Halloween Max, Dani e Allisson (Vinessa Shaw) – menina por quem Max é apaixonado – resolvem invadir a casa das irmãs Sanderson. O jovem acaba acendendo a vela de chama negra fazendo as bruxas voltar da morte. Elas tentam capturar Dani, mas eles conseguem fugir levando o livro de feitiços de Winifred com a ajuda de Binx. Eles correm para o cemitério, onde o gato conta a sua história e as irmãs invocam o cadáver de Billy Butcherson (Doug Jones), um ex namorado de Winnie. O zumbi persegue as crianças pelos esgotos até as ruas de Salém. Enquanto isso, as bruxas começam a andar pela cidade e percebem que só têm até o nascer do sol para absorverem as forças de todas as crianças, senão irão morrer novamente. Durante o “passeio” as três acabam parando na casa de um homem fantasiado de diabo, mas são expulsas por sua esposa, pois elas a confundem com Medusa.  Todos eles acabam em uma festa de Dia das Bruxas, onde todos os adultos de Salém estão reunidos. Max, Dani e Allisson tentam alertar os pais que as irmãs Sanderson  estão de volta, mas ninguém acredita neles. As bruxas sobem ao palco para cantar uma música, que na verdade é um feitiço, e encantam a todos para dançarem até a morte.

abracadabra 2__

Já em casa e pensando estarem a salvos, Max e Allisson resolvem abrir o livro de Winnie para encontrar uma maneira de fazer Binx voltar a sua forma humana, porém o livro envia um sinal para às irmãs em direção à casa de Max. Chegando lá, elas conseguem sequestrar Dani e Binx e recuperam o livro.

Max e Allisson vão atrás de Dani e Binx, mas Winnie os persegue. No cemitério eles se reencontram com Billy, que por conta de uma magoa antiga e por odiar a bruxa, se alia as crianças para derrotar as irmãs. As três conseguem capturar Dani novamente, mas Max consegue roubar a poção utilizada para retirar as forças das crianças e se oferece no lugar de sua irmã. Winnie aceita a troca, mas quando vai sugar a vida do rapaz ela acaba caindo no solo sagrado do cemitério e é transformada em pedra. Quando o sol nasce, Mary, Sarah e a estatua de Winnie viram poeira. Com isso a maldição de Binx acaba e o gato morre, porém aparece em sua forma humana se encontrando com a sua irmã Emily. Billy volta para o seu túmulo e todos os adultos da cidade param de dançar.

Alguma dúvida de que Abracadabra é o melhor filme de Halloween? Hoje ele com certeza deve passar no Disney Channel, então prepara a pipoca e senta pra assistir caso você nunca tenha visto e se você é uma fã, senta e assiste de novo. Como eu disse lá em cima, o filme trás todos os requisitos básicos para o Dia das Bruxas e conta com algumas – várias – cenas ótimas e que definitivamente ficam marcadas. Uma delas, por exemplo, é a cena do baile, onde as irmãs começam a cantar “I Put a Spell On You” e enfeitiçam todos os adultos da festa. A música ótima e você pode até se pegar um dia cantando o refrão.

Vou fazer uma revelação, deve ter uns 15 anos que eu assisto a esse filme e olha, deve ter no máximo uns dois anos que eu descobri que a atriz que faz o papel de Sarah é a Sarah Jessica Parker. Sintam o meu drama, ela está bonita em Abracadabra, coisa que na vida real ela não é. Vamos combinar o que não são 20 anos na vida e aparência de uma pessoa, né?

Enfim, espero que tenham gostado de todas as indicações do mês. Já que não temos “doces ou travessuras”, nós aceitamos os filmes mesmo. Até semana que vem.

Beijos.