Oi gente linda, mais uma semana e eu aqui de novo. Só saio daqui o dia que eu for demitida pela produção Wanessa. Essa semana eu vou indicar novos filmes pra vocês, mas os de hoje são completamente diferentes dos que eu indiquei nas semanas anteriores. E nossa, antes que eu me esqueça, estou adorando as indicações que vocês deixam nos comentários.

Hoje estreia nos cinemas Universidade Monstro, o prequel de Monstros S.A., e bom o primeiro filme é um dos meus favoritos da Disney Pixar, e para comemorar o lançamento desse filme tão esperado, pelo menos por mim, resolvi indicar duas animações para vocês.

1 – Como Treinar o Seu Dragão (How To Train Your Dragon, 2010)

como treinar o seu dragao___

Como Treinar o Seu Dragão conta a história de Soluço (Jay Baruchel) um jovem viking que sonha em matar um dragão só para provar para o seu pai que ele pode ser um viking igual a ele. Em uma das batalhas contra dos temidos dragões, Soluço consegue capturar o dragão mais temido por todos, o Fúria da Noite ou Banguela (mas só para os íntimos). No dia seguinte quando vai procurar a criatura não consegue matá-lo e o liberta. Só que Soluço percebe que ele não consegue voar porque perdeu uma parte da calda, logo resolve ajudar o dragão construindo um artefato que possa substituir a parte perdida. Com isso os dois acabam se tornando amigos e ai vem à cena mais fofa de todos os tempos. Soluço faz de tudo para agradar o Banguela e o dragão repete todas as ações do jovem viking como se fosse gente. A cena dele tentando sorrir é ótima.

Paralelo a tudo isso o pai de Soluço, Stoico (Gerard Butler), deixa ele participar do treino para dragões, que é basicamente um “curso” para jovens vikings aprenderem matar dragões e a tarefa final para quem se sair melhor é justamente matar um dos animais. Com a convivência com Banguela, Soluço aprende várias coisas sobre as criaturas e surpreende durante do treinamento, deixando todos bem surpresos. Ele, aliás, é a pessoa mais desastrada de todas. Se você se acha desastrado, tenha certeza que ele é bem pior. Tudo que ele coloca a mão dá errado e na ilhazinha em que ele mora ele é justamente conhecido por isso, quando as pessoas o veem já sabem que algo vai dar errado. Ele geralmente atrapalha mais do que ajuda.

Como Treinar o Seu Dragão é baseado em uma série de livros da escritora Cressida Cowell e ano que vem o filme vai ganhar uma continuação,  que deve ser baseada no segundo livro, Como Ser um Pirata, que mostra Soluço como líder dos vikings. Eu nunca li os livros dá série, mas já me falaram que eles são ótimos, então já fica como dica para quem gosta.

2 – A Origem dos Guardiões (Rise of The Guardians, 2012)

a-origem-dos-guardioes__

A Origem dos Guardiões conta a história de um grupo de guardiões que são os protetores de todas as crianças do mundo. Eles são Norte (Alec Baldwin), Sandy, Fadinha (Isla Fisher) e Coelhão (Hugh Jackman), ou para ficar melhor, eles também são conhecidos como Papai Noel, Fada dos Dentes, Coelho da Páscoa e Sandman, que é o guardião dos sonhos, é ele quem garante que não tenhamos pesadelos durante a noite. Mas nem tudo são flores e um espírito maligno, o Breu (Jude Law) ou o Bicho Papão, aparece para transformar todos os sonhos em pesadelos e despertar o medo nas crianças e meio que fazer todas elas desacreditarem nos guardiões. Com isso a Lua designa um novo guardião para ajudar a todos: Jack Frost (Chris Pine). Um dos momentos mais legais da história é quando todos se juntam para ajudar a Fada dos Dentes a recolher todos os dentes do mundo, para que a crianças não deixem de acreditar nela. É hilário ver como eles podem ser tão competitivos entre si, um sabotando o outro para conseguir mais dentes.

A história pode parecer meio infantil, mas eu não achei. Achei o filme interessante e o que ele mostra faz muito sentido. Os guardiões preservam a inocência das crianças, nós só deixamos de acreditar neles quando já somos mais velhos, quando já não somos tão inocentes assim. Outra coisa boa é que ele não mostra o Papai Noel, o Coelho da Páscoa e a Fada dos Dentes com aquela imagem que toda criança tem. Na história o bom velhinho não é tão fofo assim, ele é um cossaco russo todo tatuado; o Coelho da Páscoa não é branquinho e nem fofinho, é um coelho gigante e australiano que anda pra cima e pra baixo com um bumerangue em mãos; e a Fada dos Dentes não é bem uma fada e sim meio humana meio colibri, ela é toda fofinha como o esperado, mas tenho certeza que a Sininho ficou meio chateada quando eles tiraram a forma de fada da moça que cuida dos nossos dentes.

A Origem dos Guardiões me apresentou dois guardiões que eu nem tinha ideia da existência, que são o Sandman e o Jack Frost. O Sandman é o guardião dos sonhos, uma criaturinha fofa que não fala para não ter que acordar ninguém, então ele se expressa através de imagens de areia; e o Jack Frost é um jovem solitário, meio rebelde que tem o poder de evocar o vento, o frio, a tempestade e a neve. Ele é a personificação da travessura e do caos de uma criança. Acredito que muitas pessoas no Brasil não conheciam Jack Frost e sua história pelo fato de estarmos em um país tropical. Acho que Jack derreteria se viesse para cá.

Espero que gostem das indicações da semana. Aliás, quem não conhece Monstros S.A. assista AGORA ao filme, porque é a coisa mais fofa da face da terra e quem já assistiu corre para o cinema e assiste a Universidade Monstro que deve estar tão bom quanto o primeiro filme.

Beijos e até semana que vem.

Filme + Música = Amor

Oi gente linda, voltei! Semana passada eu falei de filmes que marcaram a minha infância e olha, amei os comentários com dicas de outros filmes da mesma época, os que eu não conhecia eu estou super correndo atrás para assistir, porque eu adoro os filmes dos anos 80.

Essa semana eu queria indicar séries para vocês, só que a série que eu to querendo muito escrever sobre eu ainda não terminei de assistir. Pois é, são sete temporadas e eu estou no início da sexta, mas em breve eu apareço falando dela por aqui. Nem vou falar qual série é para ser surpresa quando o post surgir por aqui. Então essa semana eu voltei para indicar filmes “novos” para vocês.

Os filmes dessa semana têm uma coisa em comum e que eu acho que todo mundo ama: MÚSICA. Não são musicais, mas são filmes em que a música é essencial, chega a ser uma das personagens do filme. Olha, quem gosta de rock vai definitivamente amar a trilha sonora dos dois filmes e quem não gosta vai passar a adorar.

1 – Quase Famosos (Almost Famous, 2000)

quase famosos__

Quase Famosos se passa nos anos 70 e mostra o cenário do rock na época. O filme conta a história de Willian Miller (Patrick Fugit), um jovem jornalista de 15 anos apaixonado por rock, que escrevia algumas matérias para os jornais locais de sua cidade. Em pouco tempo a Rolling Stone descobre os textos do menino e convida ele para escrever algumas coisas para a revista. Willian sugere escrever sobre a banda fictícia do filme, a Stillwater, uma banda de rock que está começando uma tour pelos Estados Unidos. Com tudo pago pela revista ele passa a viajar junto com a banda para acompanhar de perto tudo o que acontece nos bastidores. Com o tempo ele acaba perdendo um pouco do foco da viagem e se apaixona pela maior groupie de todos os tempos, Penny Lane (Kate Hudson), que nutre uma paixão pelo vocalista da banda.

ASSISTA AQUI AO TRAILER DO FILME

Esse filme tem um lugar especial no meu coração. Gente, Willian Miller realizou vários sonhos meus em um único filme. Primeiro que jornalista que ama música não sonha em trabalha na Rolling Stone? Segundo, quem não gostaria de acompanhar uma tour da banda favorita, tendo passe livre para tudo o que a banda fosse fazer? E por último cantar Elton John bem alto com os amigos. Sonhos e mais sonhos, espero conseguir tudo isso um dia.  Ok, o último desejo é o mais fácil, mas ta complicado arranjar uns amigos que saibam cantar Tiny Dancer do Sir Elton. Aliás, essa é uma das minhas cenas favoritas do filme. Durante umas das viagens de ônibus da banda a música está tocando ao fundo ai um começa a cantar como quem não quer nada e quando vê já está todo mundo cantando junto.

ASSISTA AQUI A CENA DE TINY DANCER 

O roteirista e diretor é o Cameron Crowe, que também responsável por Jerry Maguire – A Grande Virada (1996), com Tom Cruise e Tudo Acontece em Elizabethtown (2005), com o Orlando Bloom. E durante minhas pesquisas para falar sobre o filme eu descobri que Quase Famosos é um filme quase autobiográfico, muitas coisas que se passam na história aconteceram com o Cameron Crowe quando ele tinha 15 anos e escrevia algumas matérias para a Rolling Stone, só que as bandas que ele seguia e escrevia sobre não eram quaisquer bandas, eram o Led Zeppelin, The Who, The Eagles e outras.

2 – Os Piratas do Rock (The Boat that Rocked, 2009)

os piratas do rock__

Os Piratas do Rock conta a história de um grupo de amigos de DJs que fundam uma emissora de rádio em um navio de pesca atracado na costa da Inglaterra. O filme se passa em 1966, época em que a BBC, principal rádio do país, dedicava apenas 2 horas em toda semana para tocar rock, com isso os amigos resolvem criar a Radio Rock, uma rádio pirata que toca rock ‘n’ roll 24 horas por dia. O sucesso é imediato e mais da metade da população da Inglaterra, cerca de 25 milhões de pessoas, sintonizam a rádio todos os dias para ouvirem os grandes sucessos da época. E claro que o governo da rainha faz de tudo para tentar acabar com a rádio, eles criam várias leis para tentarem acabar com eles, mas a Radio Rock faz de tudo para escapar.

ASSISTA AQUI AO TRAILER DO FILME

O filme mostra basicamente como é o dia-a-dia os locutores dessa rádio. Devo dizer que é um mais doido do que o outro. Entre eles nós temos o Conde (Philip Seymour Hoffman,), o principal locutor da rádio; Quentin (Bill Nighy), o dono da rádio; Gavin (Rhys Ifans), o locutor mais popular da Inglaterra; e Dave (Nick Frost), o mais irônico de todos. Há outros locutores, mas esses definitivamente são os mais marcantes. Minha cena favorita do filme é a única que mostra todos fora do navio, eles saem para comemorar a despedida de solteiro de Simon (Chris O’Dowd) que também é um dos locutores da rádio. A cena é bem hilária, porque mostra eles festejando até o nascer do dia, sendo expulsos de pubs, brigando uns com os outros e depois se amando, rola até um momento em que cada um mostra o seu melhor passo de dança.

ASSISTA AQUI A CENA DA DESPEDIDA DE SOLTEIRO

Os Piratas do Rock é um prato cheio para quem gosta da história do rádio já que se passa em uma época em que o rádio estava sofrendo as consequências da chegada da TV na casa dos ouvintes. Quando eu estava na faculdade minhas matérias favoritas eram as de rádio e confesso que em um dos meus trabalhos sobre a história do mesmo eu citei como fonte e como indicação para quem gosta da história. Outra coisa bem interessante sobre a história das rádios piratas é que naquela época a BBC só cedia 2 horas da programação semanal para o rock e o pop, hoje em dia a BBC conta com várias estações que dedicam à programação para ambos os estilos.

O roteirista e diretos do filme é o Richard Curtis, que também é responsável por Quatro Casamentos e Um Funeral (1994), Um Lugar Chamado Notting Hill (1999), O Diário de Bridget Jones (2001), Simplesmente Amor (2003), Cavalo de Guerra (2011), entre vários outros.

Espero que gostem das indicações dessa semana.

Até semana que vem. Beijos.

Olá, gente linda. Eu sou a Maria Fernanda ou Fernanda Nalon (passei 4 anos da minha vida pensando qual seria o nome que eu usaria para assinar), sou formada em jornalismo e tenho 21 anos. Vou confessar que tenho um gosto bizarro pra música, logo eu não julgo o gosto musical de ninguém. Ok, talvez eu julgue um pouco quem escuta pagode, axé e derivados. Sorry.  Voltando, como ninguém quer saber da minha vida ou gosto musical então vou direto ao assunto e explicar porque estão lendo isso. A Wanessa me convidou para fazer algumas postagens indicando filmes, série e livros e bom, aqui estou eu. Vocês vão me ver por aqui algumas vezes. Enfim, espero que gostem.

Hoje eu to aqui pra indicar dois filmes. Quem foi criança durante os anos 90 provavelmente vai conhecer e saber de quais filmes eu estou falando, embora eu conheça muita gente que não sabe nem da existência dos mesmos ou de filmes mais conhecidos, tipo Rei Leão. Quem nunca assistiu uma Sessão da Tarde na Globo? Pois é, naquela época os filmes que passavam eram ótimos, muitos deles marcaram a minha infância, ai eu resolvi escolher os dois melhores, na minha opinião, para indicar para vocês.

1 – Clube dos Cinco (1985)

the_breakfast_club_post

Esse é de longe um dos meus filmes favoritos na vida. Clube dos Cinco, conta a história de Andrew (Emilio Estevez), Brian (Anthony Michael Hall), Claire (Molly Ringwald), John (Judd Nelson) e Allison (Ally Sheedy), cinco adolescentes que por terem cometido pequenos delitos tiveram que ficar presos na escola durante um sábado e a punição extra do diretor é que eles escrevam uma redação de 1000 palavras sobre o que pensam de si.

Cada um faz parte de uma “panelinha” diferente na escola, eles são completamente diferentes uns dos outros, então nós somos apresentados ao criminoso, a princesa, a maluca, o cérebro e ao atleta. No decorrer do dia eles passam a ser conhecer melhor e aceitar as diferenças entre eles, mesmo sabendo que após aquele sábado dificilmente eles seriam amigos na escola, devido às regras sociais que os grupos ao qual pertencem impõem. É aquela famosa história de que as patricinhas não devem andar com os nerds e os nerds não devem andar com os playboys.

Uma das minhas cenas favoritas no filme é o final, quando o Mr. Vernon (Paul Gleason), o diretor, lê a redação, que é mais uma carta, deixada por eles. A carta é a seguinte: “Prezado Senhor Vernon, aceitamos ter que ficar um sábado inteiro de castigo por aquilo que fizemos de errado, mas achamos loucura o senhor nos mandar fazer uma redação sobre nós mesmos. Você nos ver de uma maneira simplista e conveniente, mas o que aprendemos é que dentro de cada um de nós existe um cérebro, um atleta, uma maluca, uma princesa e um criminoso. Isso responde a sua pergunta? Atenciosamente, o clube dos cinco”.

ASSISTA AQUI AO TRAILER DO FILME

O diretor é o John Hughes, que foi responsável, tanto como roteirista ou diretor, por outros filmes clássicos que também marcaram a infância de muitos, como Curtindo a Vida Adoidado (1986), Esqueceram de Mim (1990), Beethoven(1992), Ninguém Segura Este Bebê (1994), entre vários outros.

2 – De Volta Para o Futuro (1985)

back-to-the-future-pic1post

Ok, esse é o meu número 1 na lista de filmes favoritos, na frente até dos clássicos da Disney que eu cresci assistindo. De Volta Para o Futuro conta a história de Marty McFly (Michael J. Fox) que graças ao Dr. Emmett Brown (Christopher Lloyd), que transforma um DeLorean em uma máquina do tempo, acaba viajando 30 anos no tempo e indo parar na época em que seus pais eram adolescentes e ainda nem se conheciam direito.

Tentando voltar para o futuro Marty bagunça toda a história de sua família e antes de voltar e ele se vê obrigado a juntar seus pais para que nada se altere nos anos seguintes. Aliás, é hilário ver a mãe dele se apaixonando por ele enquanto ele tenta fazer de tudo para que ela se apaixone por seu pai. Ficou confuso, né? Mas é isso que acontece.

Minha cena favorita do filme é a do baile “Encantamento do Fundo do Mar”, onde Marty tem a última chance de juntar seus pais e garantir a existência de sua família antes de voltar para futuro. Inclusive é no baile em que ocorre um dos momentos mais famosos do cinema, Marty McFly tocando “Johnny B. Goode” do Chuck Berry e ao ver o espanto de todos solta a famosa frase, “Acho que vocês ainda não estão preparados para isso, mas seus filhos vão adorar”.

ASSISTA AQUI A CENA DE JOHNNY B. GOODE

De Volta Para o Futuro é uma trilogia e nos três filmes nós viajamos por épocas diferentes. No filme do primeiro filme o Doc viaja para o ano de 2015 e assim começa o segundo filme, com ele voltando do futuro para buscar Marty para tentar evitar que seu filho, Marty McFly Jr, se meta em problemas e também conhecemos um ano de 1985 paralelo. Já no terceiro e último filme nós vamos para um passado bem distante, mais exatamente para o Velho Oeste, em setembro de 1885.

Robert Zemeckis é o diretor da trilogia, mas também o responsável por vários outros filmes, como Forrest Gump (1994), Náufrago (2000), A Lenda de Beowulf (2007), Os Fantasmas de Scrooge(2009), entre vários outros.

E aí? Já assistiram aos dois filmes? Gostaram das indicações? Estão me achando um doida indicando filmes antigos ao invés de falar dos novinhos em folha?

tumblr_mkjf3iqZTt1rxvcxxo1_500_large

Ação, romance, suspense esses e muitos outros filmes revelam histórias que nos fazem levar para um outro mundo, muitas vezes deixa a gente viver a vida do personagem intensamente. Daí sofremos junto, choramos em cada cena dramática que o personagem passa e sorrimos se caso ele conquistou algo ou encontrou o seu grande amor. São esses enredos que nos prende tanto, chamam nossa atenção e faz com que a gente se sinta dentro daquela história. A partir disso, nós selecionamos um filme favorito e aonde ele estiver passando a gente quer ver outra vez. Listei alguns filmes que me comoveram bastante e sempre que está passando na TV eu assisto como se fosse a primeira vez.

A vida secreta das abelhas

a_vida_secreta_das_abelhas_2008_g

É um filme de 2008 que conta a história de Lily Owens uma menina de 14 anos que vive atormentada pelas lembranças que tem da mãe falecida em um trágico acidente causado por ela. Lily decide fugir de casa com sua empregada, pois vive um relacionamento complicado com o pai, T. Ray e com isso segue a única pista que pode levar ao passado e saber um pouco sobre sua mãe. Após isso, ela conhece August, a mais velha das irmãs Boatwright, dona de um apiário da cidade que revela segredos da vida de sua falecida mãe. O filme parece até história real, mais não é. Ele é bem dramático e faz a gente se emocionar com o sofrimento de Lily.

Marley e eu

Marley-e-Eu

John e Jennifer Grogan casaram-se recentemente e decidiram começar nova vida em West Palm Beach, na Flórida. Eles trabalham em jornais concorrentes, compram uma casa e enfrentam a rotina diária de viverem juntos. Porém, John fica indeciso sobre sua capacidade em ser pai e busca o conselho de seu colega Sebastian, que sugere a compra de um cachorro para a esposa. John aceita a ideia e adota Marley, um labrador de 5 kg que vira o melhor amigo e dá muito trabalho ao casal. O filme é divertido com o caos que Marley apronta na vida do casal, mas a cena da morte dele me fez chorar horrores. Perdi minha cachorrinha assim e toda vez que lembro fico emocionada. Recomendo o livro pra quem quer chorar mais hahaha.

Querido John

inspirado-em-livro-drama-querido-john-conta-a-historia-de-dois-jovens-apaixonados-1273187260716_560x400

John Tyree é um jovem soldado que está em casa, licenciado. E Savannah Curtis uma universitária idealista em férias, um dia eles se conhecem e se apaixonam. O relacionamento fica intenso, porém, John precisa retornar ao trabalho. Dentro de um ano ele terminará o serviço militar e enfim poderão ficar juntos. Neste período distante eles trocam várias cartas, onde cada um conta o que acontece a cada dia. O filme é muito romântico e faz com que a gente se sinta a Savannah completamente, hahah. Adoro filmes assim que se passam em períodos difíceis e que no final dá tudo certo!

Um homem de sorte

Credito: Warner/Divulgacao - cena do filme Um homem de sorte

Em meio a uma batalha na Guerra do Iraque, o fuzileiro Logan encontra no chão a foto de uma mulher desconhecida. Ele guarda esta foto, prometendo que, caso sobreviva à guerra, irá encontrá-la. Meses depois, ele retorna aos Estados Unidos e passa a pesquisar onde ela poderia morar a partir de algumas pistas encontradas pela própria foto. Ele a encontra em um canil, onde trabalha juntamente com a avó e vive com o filho pequeno. Após isso, Logan passa a trabalhar no canil, sem revelar o verdadeiro motivo pelo qual chegou até ele. No começo do filme achei chatíssimo, mas com as descobertas do Logan tudo ficou bem melhor. Sem contar que o Zac Efron está gatíssimo!

Cartas para Julieta

Cartas para julietaG

Sophie é uma aspirante a escritora que viaja para a Itália ao lado do noivo Victor, que sonha em ter seu próprio restaurante. Em Verona, onde se passou a história de Romeu e Julieta, local perfeito para uma lua de mel antecipada, Sophie acaba percebendo que seu noivo está mais interessado nos fornecedores para seu restaurante do que nela. Na cidade descobre uma antiga carta de amor e junta-se a um grupo de voluntárias que responde estas cartas amorosas. O filme é fofinho e muito romântico, prende bastante sua atenção. Sem contar que a Amanda é uma ótima atriz e deixa a personagem tão real que a gente acha que é ela hahaha.

E aí, vocês gostam de alguns desses ou preferem outros?

Beijokas!!

And the Oscar goes to…

Depois de anunciados os vencedores do Oscar, nunca vemos unanimidade. Há quem chore pelos seus favoritos, outros que comemoram os escolhidos e aqueles que dizem que foram injustiçados. Sempre ocorre essas discussões, mas a Academia tem seus próprios critérios, gosta de surpreender, mas prefere não o fazer com frequência. Este ano não tivemos grandes surpresas, exceto por alguns favoritos que não levaram os prêmios mais cobiçados. Entretanto, todos os indicados são uma pequena mostra de grandes filmes que podemos ver por aí e que geralmente não ganham tanto destaque.

oscar1

Vencedores Oscar 2013

– Melhor Filme: Argo

– Melhor Diretor: Ang Lee – As Aventuras de Pi

– Melhor Ator: Daniel Day-Lewis – Lincoln

– Melhor Atriz: Jennifer Lawrence –  O Lado Bom da Vida

– Melhor Ator Coadjuvante: Christoph Waltz – Django Livre

– Melhor Atriz Coadjuvante: Anne Hathaway –  Os Miseráveis 

– Melhor Roteiro Original: Quentin Tarantino  Django Livre

– Melhor Roteiro Adaptado: Chris Terrio – Argo

– Melhor Filme em Língua Estrangeira: Amor (Áustria)

– Melhor Animação: Valente

– Melhor Trilha Sonora Original: Mychael Dana As Aventuras de Pi

– Melhor Canção Original: “Skyfall” –  007 – Operação Skyfall

– Melhores Efeitos Visuais:  As Aventuras de Pi

– Melhor Maquiagem:  Os Miseráveis

– Melhor Fotografia:  As Aventuras de Pi

– Melhor Figurino:  Anna Karenina

– Melhor Direção de Arte: Lincoln

– Melhor Documentário: Searching for Sugar Man

– Melhor Documentário em Curta-metragem: Inocente

– Melhor Montagem: Argo

– Melhor Curta: Curfew

– Melhor Curta Animado: Paperman

– Melhor Edição de Som: 007 – Operação Skyfall A Hora Mais Escura

– Melhor Mixagem de Som: Os Miseráveis

Estes foram os vencedores deste ano, é claro que filmes como As Aventuras de Pi e Os Miseráveis teriam muito destaque, e O Hobbit seria injustiçado, porém, é bom ver que unanimidade significa bons telespectadores e pessoas com senso crítico, que não concordam com a maioria e elege seus próprios vencedores.

Beijos garotas!!

Filmes que valem a pena

Eu vi uma notícia que me deixou pensativa, os filmes Os Miseráveis O Lado Bom da Vida tiveram muitas indicações ao Oscar, porém, não conquistaram público no Brasil. Assim que foram lançados nos cinemas brasileiros, tiveram público menor que João e Maria: Caçadores de Bruxas. Isso me fez questionar qual é o gosto do brasileiro.

miseraveis

Sem generalizar, mas os números mostram que filmes de comédia, ação e de puro entretenimento são sempre os que se destacam mais. Parece que ninguém quer sair de casa para assistir drama no cinema, filmes assim sempre ficam esquecidos. Principalmente os filmes que concorrem ao Oscar, que são os que possuem alta carga dramática, excelentes atuações e histórias que nos fazem refletir. Podemos ver com o cinema brasileiro mesmo, os filmes com comédia e ação são os que tem maiores bilheterias.

Pi

Apesar de serem bons, já assisti vários ganhadores de Melhor Filme e teve muitos que não gostei. Ser indicado pela Academia não significa que será unanimidade, mas isso fará com que o filme esteja na mente das pessoas. Outro fato é que a maioria desses filmes são lançados diretamente em DVD, nem chegam às salas de cinema do Brasil. Outros filmes que valem a pena: Django Livre, As aventuras de Pi, As Vantagens de Ser Invisível.

Filmes menos populares também são bons e deveriam cativar mais espectadores.

Beijos!