Maratona Oscar: A Chegada

Estava olhando o calendário e vi que falta poucos dias para sabermos qual será o filme premiado. Como ainda tem muitos filmes para resenhar, os posts serão mais rápidos e dinâmicos. O filme de hoje é A Chegada o motivo maior foi pelo fato da atriz Amy Adams 😬 do que pela própria história em si hahaha. A Chegada é uma ficção científica que faz jus a união e a comunicação, fatores primordiais em qualquer lugar.

O longa gira em torno de Ian Donelly (Jeremy Renner) e Dra. Louise Banks (Amy Adams), uma linguista convocada pelo governo americano para estabelecer contato com alienígenas de uma das 12 naves que pousaram no planeta terra. O medo e o pânico se instalam nas ruas e em toda a sociedade, as redes de televisão registram todo sentimento de medo e receio da população mundial em relação àquela visita. 👽👽👽

É interessante notar, como Louise se revela ao longo dos acontecimentos, consegue manter a tranquilidade diante de um mistério grandioso não só por ela, como para o seu trabalho e para todos que estão a sua volta. No filme, percebemos a urgência comunicacional em todas as instâncias para entender de fato o que está acontecendo. Quando finalmente o grupo de pesquisadores consegue avançar os contatos com os extraterrestres o longa faz questão de mostrar que isso partiu de um esforço em conjunto com outras nações visitadas.

Ao mesmo tempo que essa trama inteira acontece, Louise é tomada com flashs frequentes por visões dela com a sua filha. No início do filme sua filha, aparece morrendo por causa de um câncer. Mas, afinal eles conseguem resolver o mistério da linguagem dos alienígenas com a sociedade? Deixo a resposta pra quem assistir!

O filme narra uma história interessante marcado por mostrar a comunicação e como entender o próximo para compreender a si mesmo, no fundo é uma reflexão importante para nós. Algumas cenas são bem paradas e isso me fez dormir em alguns momentos hahaha. Mesmo com a boa atuação de Amy o filme não entra na minha lista de favoritos. 😩

 Confira o trailer:

 Já assistiram?

Alguém aí lembra da 🎬🎬 Maratona Oscar? Voltamos com todo vapor pra contar pra você a história dos filmes que estão concorrendo ao Oscar. Muitas atrizes boas, em ótimas atuações e histórias diferentes que mostram a realidade, a emoção e a verdade por trás de cada câmera. Comecei minha maratona tarde, e assim que for assistindo aos filmes vou compartilhando com vocês aqui.

O filme de hoje é Estrelas Além do Tempo, mostra a história de três mulheres negras com talentos incríveis. Katherine (Taraji P. Henson), Mary (Janelle Monáe) e Dorothy (Octavia Spencer). Elas trabalham na Nasa e foram papéis fundamentais para a trajetória dos Estados Unidos, elas atuam na chamada ala das mulheres negras do local. Katherine é ótima em matemática, conseguia fazer cálculos muito bem desde criança. Já Mary sonha em ser uma das engenheiras da NASA e Dorothy, apesar de não ganhar como uma supervisora, trabalha como se fosse uma, até porque o cargo está desocupado e alguém tem que cumprir com as tarefas.

Tudo acontece na década de 60, onde a segregação racial americana estava em peso. O filme mostra a separação dos banheiros, bebedouros e até mesmo do café que Katherine bebe quando é transferida para ala das missões, que no caso leva o astronauta Glenn a entrar na órbita da Terra. John Glenn (Glen Powell), faz questão de cumprimentar as mulheres negras, e enxerga a habilidade de Katherine e só viaja mais seguro quando os cálculos refeitos por ela estão em ordem. Al Harrison (Kevin Costner) também consegue enxergar a importância de Katherine neste trabalho.

Uma das cenas mais bonitas do filme é quando Katherine extravasa sua mágoa por ter que atravessar uma enorme área, gastando 40 minutos todo dia, para ir ao banheiro, já que o prédio onde trabalha não tem um em que ela possa entrar. Harrison fica comovido com o desabafo da funcionária e acaba com a separação dos banheiros dentro da NASA, uma atitude que aos poucos vai transformando o lugar. Temos Mary em sua batalha para estudar engenharia em uma das faculdades em que só aceita brancos, além de ter que lidar com as frustrações e rancores do próprio marido. E Dorothy que começa aprender a linguagem Fortran e ensina os colegas de trabalho, transformando-as em programadoras. Tudo isso em meio a Guerra Fria e a corrida espacial. 🚀🚀

Confira o trailer:

É uma história linda de superação, com ótimas interpretações que mudam a visão do mundo com persistência e muita dedicação! 👏👏

Já assistiram?

A gente viu por aí #1

Lembram da novidade que eu falei pra vocês? Conto agora, convidei minha amiga Luana que logo mais retorna ao mundo dos blogs pra compartilhar as principais novidades do mundo feminino como num todo. Sempre vai ter alguma notícia sobre tendências da moda, beleza, aplicativos que estão bombando, filmes, dicas e extras bem legais pra você ficar por dentro de tudo!

A ideia do post é basicamente pra quem gosta de ficar antenada e não perder as novidades que acontecem por aí. Vem conferir as de hoje! Depois do cabelo rose gold, agora a nova tendência capilar colorida que promete é o “blorange”. O tom é como se fosse um ruivo desbotado depois de muuuuitas lavagens. Entre as celebridades que já aderiram à nova cor estão Hailey Baldwin e Georgia May Jagger. Quem mais se arrisca?

Para quem traçou como meta para 2017 ser mais saudável e perder uns quilinhos, a Paulinha Boque (a criadora da famosa Crepioca) lançou o projeto #secandocomapaulinha. O desafio de 25 dias inclui beber mais água, ingerir vegetais nas refeições, se exercitar e outras coisinhas. E de quebra ela ainda compartilha receitas saudáveis mega fáceis de copiar. Acompanhem no Instagram:

Falando em Instagram, descobri recentemente o perfil da escritora Luara Quaresma. Por lá ela compartilha frases, poesias e alguns textos, todos escritos à mão em um pedaço de papel. Para quem curte uma dose diária de inspiração e boas energias para começar o dia, fica a dica!

Saiu a tão aguardada lista de indicados ao Oscar. E como já era de se esperar, o queridinho La La Land liderou a indicações (foram 14!) e igualou o record do Oscar, a marca é mesma de Titanic. A cerimônia de entrega será no dia 26 de fevereiro… Acelerando a maratona de filmes já!

Já estavam por dentro dessas notinhas?

E chegamos ao penúltimo filme da Maratona Oscar, se você não leu a resenha dos outros filmes que falamos, espia aqui. Deixei a Ponte dos Espiões bem para o finalzinho, porque foi um dos filmes que não me agradou, apesar de gostar de história, drama e todas suas reviravoltas, eu assisti o filme contando os minutos para terminar, infelizmente. 🙁

ponte-dos-espioes

Ponte dos Espiões é inspirado em fatos reais que aconteceram entre os anos de 1957 a 1962. James B. Donovan (Tom Hanks) é um advogado especializado em seguro, recebe a missão de defender um suposto espião russo,  chamado Rudolf Abel (Mark Rylance). Mesmo sendo um possível espião, Rudolf deveria ter o melhor advogado de defesa para, desta forma, os Estados Unidos mostrarem à União Soviética e ao mundo que naquele país todos possuem direito a defesa.

Mary (Amy Ryan) esposa de James e o chefe e colega de escritório de advocacia Thomas Watters Jr. (Alan Alda), percebem que defender aquele homem pode ter um preço alto para família e principalmente para a vida de Donovan. Depois disso, Francis Gary (Austin Stowell) piloto norte-americano que sobrevoava a Rússia à bordo de um avião de espionagem denominado U2 acaba sendo abatido pela artilharia antiaérea do país comunista. Ele consegue se salvar, mas é capturado e condenado a prisão. James é convocado novamente pela CIA para intermediar a troca de Rudolf por Francis.

pontedosespioes

Alguns pontos bem legais do filme foram. Que ele conta com a direção experiente de Steven Spielberg e consegue conduzir o público com uma história marcante, sons e silêncios. Tom Hanks atua maravilhosamente no papel e dá vida ao personagem. As transições suaves das cenas fazem com que os momentos da história sejam ainda mais tocantes. No meu caso, não gostei dos momentos silenciosos do filme, cenas longas e diálogos paradões, sabe?

Confira o trailer:

E aí, vocês já assistiram?

A premiação do Oscar já está quase batendo na porta (28 de fevereiro) e ainda temos 2 filmes para resenhar, o de amanhã e semana que vem tem o último (tá rolando Maratona Oscar hoje para adiantarmos os trabalhos, ok?) Se você ainda não assistiu os outros filmes que falamos aqui, vale dá uma pausa no final de semana e conferir, tem muito filme bom e entre eles é o de hoje Spotlight: Segredos Revelados, ao ler esse título e a sinopse não me chamou tanta atenção, mas ao ver o filme mudou completamente e eu te conto o porque.

spotlightsegredosrevelados

Spotlight: Segredos Revelados é um drama baseado em fatos reais e com uma crítica social importante atualmente: a verdade por trás dos escândalos sexuais envolvendo padres católicos. Ainda que aborde um tema tão delicado e cheio de polêmica, o filme consegue retratar fielmente a história real. Um renomado jornal dos EUA, o Boston Globe junto a um grupo de jornalistas investiga um escândalo de pedofilia na Igreja Católica em Boston.

spotlightfilme

Aos poucos a equipe de jornalistas encontram pistas e informações sobre os abusos de padres em crianças, um ponto forte do filme é que mostra como a sociedade prefere ignorar fatos inaceitáveis por causa do poder de quem as realiza. Os padres foram acobertados pela Igreja Católica e advogados jamais acusados formalmente e continuaram exercendo suas funções após serem realocados e mantendo o sistema de pedofilia vivo. O drama nos mostra todas as dificuldades, barreiras, resistência dos próprios colegas de trabalho e determinação da equipe do Boston Globe em ir atrás do tema, passando até pelo 11 de setembro que aconteceu no meio da investigação.

filmespotlight

Spotligh é um ótimo filme e vale a pena ser assistido por todos independente de sua religião, o filme alcança verdadeiros momentos de drama, sensibilidade diante de histórias tristes e emocionantes, mas consegue manter a crítica de encarar os fatos sem sensacionalismo e hipocrisia. O elenco do filme é incrível e tem nomes de peso: Rachel McAdams, Michael Keaton e Mark Ruffalo e suas belíssimas atuações!

Confira o trailer:

O filme concorre as categorias de Melhor FilmeMelhor Roteiro Original e Melhor Diretor (Tom McCarthy)

Tô na torcida para que o filme vença! Já assistiram?

Continuando nossa Maratona Oscar, o escolhido de hoje é um dos meus favoritos da lista oficial, pois me prendeu do começo ao fim. E estou na torcida para que leve alguns prêmios! Perdido em Marte (Bring Him Home, 2015) é baseado no romance homônimo do escritor Andy Weir e as situações mostradas no filme são baseados em estudos reais.

perdidoemmartefilme

Tudo começa com a atual missão, Ares 3, em operação com seis astronautas a bordo. uma equipe de astronautas norte-americanos, chefiada por Melissa Lewis (Jessica Chastain), realiza um trabalho de campo. No sexto dia, acontece uma forte tempestade de areia que muda radicalmente a vida de Mark (Matt Damon). Ele é ferido, jogado para longe de seus companheiros e o equipamento em sua roupa o identifica como morto.

perdidoemmarte

A comandante Lewis faz de tudo para achá-lo, mas se eles não partissem a tempo ficariam presos em Marte. Por sorte Mark sobrevive ao acidente, porém sua situação é complicada. Ele está sem comunicação com a Terra e provavelmente precisa sobreviver por 4 anos até a chegada da próxima missão para ser resgatado. Mark passa a morar na estrutura que ficou no local e para sua sorte todos os equipamentos que são necessários para sua sobrevivência funcionam.

perdidoemmartematt

Enquanto Mark estabelece contato com a Terra, ele desenvolve um diálogo com as câmeras da nave, numa espécie de diário, com excelente bom humor o que resulta na construção de um personagem divertido. Ele é botânico e engenheiro, ou seja, suas habilidades são testadas a todo momento e a partir disso, ele inicia sua plantação de batatas dentro do Hab, além disso conserta diversos aparelhos.

Na Terra, a NASA precisa anunciar a tragédia da morte do tripulante da missão, mas a missão mais importante agora é trazê-lo de volta o que torna o resgate uma transmissão interplanetária ao vivo para o mundo inteiro. O clima do filme é de muita tensão e ação, Matt Damon está sensacional e sabe muito bem como atuar sozinho. A fotografia e os efeitos especiais é outro ponto espetacular do longa.

Confira o trailer:

Perdido em Marte concorre como Melhor Filme e Direção de Arte e Matt Damon como Melhor Ator. O filme é ótimo e pode ter certeza que agrada até quem não é muito fã de aventuras intergaláticas. 😉

E você, já assistiu?