Olá pessoal, como estão? Eu estou finalmente de férias e completamente em clima de Natal. Mal posso esperar para semana que vem. Falando nisso, já que esse é o meu último post do ano, gostaria de desejar Feliz Natal para todos e um último Ano Novo. Já vamos começar a fazer nossas listinhas de resoluções para 2015. Para acabar o ano eu escolhi uma comédia romântica que se passa no início os anos 1960, Moonrise Kingdom (2012). O diretor é o Wes Anderson, o mesmo de O Grande Hotel Budapeste (2014).

moonrise kingdom 4_

Moonrise Kingdom se passa na pequena ilha de New Penzance, na Nova Inglaterra. Sam Shakusky (Jared Gilman) é um pequeno órfão que está de passagem pela ilha por estar freqüentando um acampamento de verão, e Suzy Bishop (Kara Hayward) mora na ilha com os seus pais, Walt (Bill Muray) e Laura (Frances McDormand), e mais três irmãos mais novos. Após se conhecerem no ano anterior durante uma apresentação teatral que a menina participava, os dois se tornaram grandes amigos e começaram a se corresponder por cartas regularmente e com o passar do tempo se apaixonam. Por terem personalidades bem parecidas e não conseguirem se encaixar no meio de outras crianças da mesma idade, os dois jovens resolvem largar tudo e fugir juntos.

moonrise kingdom 2_

Sam leva todo o seu equipamento de camping e Suzy leva apenas seus binóculos, seis livros, seu gatinho de estimação e um rádio a pilha do irmão dela. Eles então fogem com o objetivo de chegar a uma parte isolada da ilha. O que eles não esperavam é que os pais da garota iriam fazer de tudo para encontrarem ela e que contariam com a ajuda do capitão Duffy Sharp (Bruce Willis) e do chefe escoteiro Ward (Edward Norton), do acampamento que Sam estava passando o verão.

moonrise kingdom 3_

Todo diretor tem algo em comum em todos os seus filmes o que acaba se tornando a assinatura do mesmo. A de Wes Anderson é definitivamente a estética e o modo de contar a história. Olha, eu não sou a mais entendida sobre o assunto, mas isso é algo notável nos filmes dele. A fotografia e a direção de arte são impecáveis. Moonrise Kingdom consegue misturar comédia, drama e aventura tudo na medida certa. A história de amor adolescente é muito fofa. É bonitinho ver os dois principais tendo as primeiras experiências juntos.

O filme teve críticas tão boas que em 2012 ele foi indicado como melhor filme de comédia ou musical no Globo de Ouro e melhor roteiro original no Oscar. Não ganhou nenhuma das duas categorias, mas as indicações já valem.

Alguém já assistiu Moonrise Kingdom? O que achou?

Pessoal, eu espero que vocês tenham gostados das indicações durante o ano. Foi um prazer escrever para vocês.

Me aguardem que ano que vem tem mais! 2015 já pode chegar!

Beijos!

Olá pessoal, como estão? Minha semana foi bem melhor que a última e olha descobri que estou uns 20 anos atrasada para gostar de Take That (Escutem “These Days”. É ótima!). Sério gente, estou escutando tanto que ta virando um vício na minha vida. Só Deus pode me julgar. Mas tirando esse “problema”, hoje eu to aqui para indicar um filme antigo com uma das minhas atrizes favoritas, Sandra Bullock. Acho que ano passado eu fiz um post com dois filmes dela e não incluí Enquanto Você Dormia (While You Were Sleeping, 1995), então aproveitando a época do ano e o clima natalino do filme, aqui estou eu de novo falando da “Sandy B.”.

enquanto você dormia 1_

Enquanto Você Dormia conta a história de Lucy (Sandra Bullock) uma funcionária da estação do metrô que é apaixonada por Peter Callaghan (Peter Gallagher), um desconhecido que ela só conhece de vista. No Natal, ela resgata o homem depois que um grupo de assaltantes o empurra nos trilhos do trem. Ao acompanhá-lo até o hospital, uma das enfermeiras a interpreta mal e acaba achando que é a noiva dele.

enquanto você dormia 2_

Com a confusão, a família Callaghan acredita mesmo que ela é a noiva dele e Lucy fica sem coragem de revelar a verdade para todos, por diversos motivos e com o tempo ela acaba de apegando a família. Uma noite durante uma visita a Peter, ela acaba confessando toda a situação e o padrinho do homem, Saul (Jack Warden), escuta tudo e após uma conversa com ela decide que vai manter o segredo, pois o acidente deixou todos mais unidos. Por não ter nenhum familiar próximo e muito amigos, a família de Callaghan se torna a família de Lucy e o amor que ela começa a cultivar por todos, principalmente por Jack (Bill Pullman) – o irmão mais novo de Peter – torna tudo mais difícil, ainda mais quando ele acorda do coma.

enquanto você dormia 3_

Eu simplesmente amo Enquanto Você Dormia. É um filme em que a identificação com os personagens principais não é difícil. Quem nunca teve uma paixãozinha platônica por um desconhecido que atire a primeira pedra! Pode parecer coisa de maluco, mas acontece. A simplicidade da história também é algo que cativa. Não tem muita novidade, mas é impossível não se apaixonar por alguns membros da família Callaghan.

E ah, o clima natalino de todo o filme. Que coisa mais delicia. E eu nem sou a maior fã de filmes que se passam no Natal. A minha lista com filmes dessa época é bem curta. Gosto mais de episódios em séries com esse tema do que filmes. Enfim, eu não tenho do que reclamar é um dos meus filmes favoritos com a Sandra RAINHA Bullock.

Alguém já conhecia Enquanto Você Dormia?

Espero que gostem da indicação. Semana que vem tem mais!

Beijos

Olá pessoal, como estão? A minha semana foi horrível. Começou mal e ta terminando do mesmo jeito. Já pode vir semana que vem, porque cansei. Mas enfim, para hoje eu escolhi um filme ótimo para indicar para vocês. Para quem não conhece o nome do pode assustar um pouco. Minha mãe mesmo nunca assistiu e nem quer só por isso. Mal sabe ela que está perdendo um excelente filme. Clube da Luta (Fight Club, 1999) foi dirigido por David Fincher, o mesmo diretor de O Curioso Caso de Benjamin Button (2008) e Garota Exemplar (2014).

clube da luta 1_

Eu com esse texto já estou quebrando as duas primeiras regras do Clube da Luta: Você não sobre o clube da luta. Eu sei que deveria parar por aqui, mas eu não posso deixar de apresentar esse filme pra vocês. haha

O narrador (Edward Norton) é um anônimo que sofre de sérias crises de insônia. O seu médico se recusa a recomendar algum tipo de medicação e o aconselha a procurar um grupo de apoio para que ele possa ver que há casos mais graves que o dele. O narrador então se torna um viciado em grupos de apoio e começar a se fazer de vítima em vários deles, já que lá ele consegue se libertar e até dormir em paz quando chega em casa. Em uma das reuniões ele conhecer Marla Singer (Helena Bonham Carter), uma impostora como ele, e então os dois negociam reuniões para evitarem se encontrar.

clube da luta 2_

Um dia voltando de uma de suas viagens a trabalho, o narrador conhece Tyler Durden (Brad Pitt) um simpático vendedor de sabonetes. Ao chegar em casa ele encontra seu apartamento completamente destruído, por não ter muitos amigos, ele liga para Tyler e eles se encontram em um bar. Durante a conversa, Tyler chama o narrador para ficar em sua casa e lhe pede um soco na cara. Os dois então iniciam uma luta do lado de fora do bar e atraem vários homens para assistir. A moda então pega eles formam um clube de luta com diversas regras e vários outros clubes clandestinos surgem no país inteiro e esses grupos se tornam uma organização anticapitalista chamada “Project Mayhem”, e as coisas acabam saindo um pouco do controle.

Não sei se o meu texto tornou o filme atrativo, mas acreditem Clube da Luta é muito mais do que o que eu escrevi. Acontece se eu começar a falar mais vou acabar contando demais e aí vai perder toda a graça. Eu sei que aparentemente parece ser só mais um filme com violência gratuita, mas acreditem a história é muito boa e o final é surpreendente. Sério!

Alguém já assistiu Clube da Luta? O que achou?

Espero que gostem da indicação, semana que vem tem mais!

Beijos

Para assistir: The 100

Olá pessoal, como estão? O espírito natalino já chegou aqui em casa e a árvore de natal foi montada e decorada. Já estou com o cd de Natal do Michael Bublé no repeat aqui! Enfim, deixando o Papai Noel de lado, hoje eu to aqui para indicar outra série para vocês. Não sei se vocês se lembram, mas no início do ano eu indiquei The 100 para vocês apenas apostando no potencial de uma série que ainda era desconhecida por mim.

the 100 1_

Pois bem, meses se passaram uma temporada já foi finalizada e uma segunda já está chegando à metade e eu só tenho a agradecer a cada episódio lançando, porque a história de The 100 é muito boa e os personagens conseguem passar toda a ação e tensão necessária para nos deixar atentos em cada momento.

Mas vamos lá, para quem não conhece a série, ela se passa em um futuro distante quase 100 anos após uma guerra nuclear devastar toda a Terra. Os únicos humanos sobreviventes foram os 400 habitantes de algumas estações espaciais, que juntas formam a Arca, que já estava em órbita durante o apocalipse. Depois de muitos anos a população das aeronaves aumentou e os recursos que os mantinham estavam já acabando, então eles decidem enviar para a Terra 100 jovens prisioneiros – culpados de crimes leves – para ver a situação do planeta e descobrir se ele está habitável e se é possível o retorno para o local. A missão dos jovens na Terra, além de ver se o planeta está em boas condições, é procurar o Mount Weather, um antigo centro de emergência, onde poderiam encontrar comida e suprimentos para sobreviverem por algum tempo. Porém o que ninguém sabia e esperava é que eles não estão sozinhos na Terra, outros humanos sobreviveram e eles não são tão amigáveis.

the 100 2_

Então conhecemos os personagens que irão nos levar para as descobertas nessa nova Terra. Primeiro temos Clarke (Eliza Taylor) a filha da médica da Arca; Finn (Thomas McDonell) um rebelde fofo, que serve como um apaziguador. Quando rola alguma briga, ele sempre vai ta lá pra achar outra solução; Bellamy (Bobby Morley), um ex-segurança da estação espacial que cometeu um crime apenas para conseguir se infiltrar entre os jovens para não deixar que sua irmã mais nova fosse enviada sozinha para a Terra; Octavia (Marie Avgeropoulos), a irmã mais nova de Bellamy que foi condenada apenas por existir e que se envolve com um dos “Terra-Firmes” e tenta trazer paz entre os grupos; e no futuro Raven (Lindsey Morgen), uma engenheira que acaba sendo enviada para a Terra posteriormente para saber se os 100 jovens sobreviveram. E ainda tem os sobreviventes da Arca.

Durante todos os episódios nós acompanhamos o crescimento pessoal desses personagens. Como, por exemplo, o Bellamy, na primeira temporada nós vemos um líder nato, onde o único objetivo é sobreviver, já na segunda temporada nós podemos meio que perceber uma troca de papéis com Finn, ele agora não olha só para o próprio umbigo, ele começa a tomar decisões mais sensatas. Já o Finn, que tinha todo o meu apreço no início, entrou para a lista de personagens que eu sou indiferente. O amor que ele tem pela Clarke o fez surtar e se tornar uma pessoa tão estranha que até o personagem mais escroto da série parece ser gente boa do lado dele.

the 100 3_

The 100 é definitivamente uma série sobre sobrevivência. Desde o primeiro episódio nós vemos isso. Os jovens na Terra têm que aprender a ser organizar e a trabalhar em grupo para conseguirem viver e lutar contra todos os inimigos que os rondam. E o pessoal da Arca tem que tomar decisões importantes para todos, mesmo que elas sejam um pouco drásticas, como matar uma porcentagem da população para economizar no ar deles.

Se na primeira temporada os principais vilões eram a própria Terra e o mal que ela poderia trazer e fazer para os jovens e os Terra-Firmes, que também só pensavam na própria sobrevivência, na segunda temporada, além da guerra deles com os Terra-Firmes se intensificar, ainda tem o pessoal no Mount Weather, que finalmente são apresentados para todos como as melhores pessoas do mundo, mas não são definitivamente o que aparentam com os testes e pesquisas que eles fazem.

the 100 4_

Todo mundo que assiste a série costuma dizer que The 100 é a série certa no canal errado. Porque como todo mundo sabe a CW é uma máquina de série adolescente e o medo de todos era que ela apenas apostasse no romance do casal principal e se o que acontecesse por fora fosse apenas detalhe. Mas GRAZADEUS a CW ta investido mesmo é na história. A cota de romance é quase nula e a cota de novas histórias para explorar é quase infinita. Toda semana algo novo surpreende, um grupo novo de humanos aparece e mais testes bizarros feitos pelo Mount Weather dão resultados

Confesso que quando escrevo textos muito longos sobre séries que eu gosto muito, chega um ponto que não sei mais se estou fazendo algum sentido. Espero que sim! The 100 vale muito à pena dar uma conferida. A primeira temporada conta com 13 episódios e a segunda terá 16. Ou seja, dá para assistir bem rapidinho. E eu amo séries curtas! Além de ser rápido para assistir, tem pouco episódio filler, o que é ótimo para quem assiste e ótimo para a própria história.

Alguém assiste The 100? Espero que gostem da indicação. Semana que vem tem mais!

Beijos

Olá pessoal, como estão? Está chovendo nessa cidade e eu não tenho palavras para descrever a minha felicidade e para completar, o cd que eu passei o ano todo esperando vazou e eu estou apenas amando todas as músicas. Mas enfim, vamos direto ao que interessa. Hoje eu parei com as séries, porque senão vocês vão começar a achar que eu não faço nada da vida, o que não é verdade. Hoje eu vim indicar uma comédia que eu vi recentemente e adorei.

os estagiários 4

Os Estagiários (The Internship, 2013) conta a história de Billy McMahon (Vince Vaughn) e Nick Campbell (Owen Wilson), dois vendedores experientes e quarentões que acabam ficando desempregados quando a empresa onde trabalhavam vai a falência. Um tempo depois, já sem saber o que fazer, Billy tem quase que uma epifânia e consegue uma entrevista de emprego para ele e o amigo na Google Inc.; mesmo não entendendo nada de mídias sociais ou sabendo muito pouco sobre as novas tecnologias, os dois conseguem vagas como estagiários, junto com outras centenas de jovens de todos os lugares dos Estados Unidos.

os estagiários 2_

Quando eles ficam sabendo que serão divididos em grupos, a dupla já pensa logo em se aproveitar e tentar ficar com os mais inteligentes, mas não é isso que acontece. Eles acabam ficando com os que sobraram, o grupo conta com Stuart (Dylan O’Brien) um nerd que só tem atenção para o seu celular; Yo-Yo (Tobit Raphael), um jovem asiático que sofre com a educação rígida da mãe; Neha (Tiya Sircar) uma descendente de indianos que está descobrindo sua sexualidades e; Lyle (Josh Brener) o líder da equipe que é apaixonado pela professora de dança. De início eles não conseguem trabalhar juntos, devido a diferença de idade, mas após a partida de quadribol trouxa eles conseguem finalmente superar as diferenças e começam a usar o que cada um tem de melhor para conseguirem atingir o objetivo que conseguir trabalhar na Google Inc..

os estagiários 3_

Eu adorei Os Estagiários, dei umas boas gargalhadas com o filme. A dupla Vince Vaughn e Owen Wilson é ótima, a química deles é tão boa que quando eu vejo os dois juntos eu já sei que vou rir. Não posso deixar de falar da equipes deles que é maravilhosa também e fez cursinho de trollagem pelo correio. A zuera deles com a dupla mais velha na primeira tarefa do estágio é ótima.

O filme além de mostrar como a vida trabalhando no Google é mais legal do que trabalhando em qualquer outro lugar, apresenta também o modo como a diferença de idade pode ser um problema, mas ao mesmo tempo uma coisa boa. Os mais velhos tiveram que se adaptar ao “novo mundo”, aprender a mexer com novas tecnologias e entender as referências da cultura pop atual. Enquanto os mais novos aprenderam um pouco de tolerância e começaram a usar a experiência da dupla mais velha para o benefício de todos. Foi bom ver que essa barreira não é impossível de se ultrapassar, basta querer.

Alguém já assistiu Os Estagiários? Você também teve vontade de começar a trabalhar no Google no dia seguinte e jogar quadribol trouxa?

Espero que tenham gostado da dica. Semana que vem tem mais!

Beijos

Olá pessoal, como estão? Eu finalmente tive uma semana mais tranqüila, então não estou tão destruída quanto semana passada. Sem mais delongas hoje eu to aqui para indicar uma série que eu comecei a assistir há pouco tempo e por um acaso. Franklin & Bash (2011 – ) é uma série de comédia dramática exibida todos os dias no Canal Sony.

franklin and bash_

Jared Franklin (Breckin Meyer) e Peter Bash (Mark-Paul Gosselaar) são dois amigos de longa data e conhecidos por não serem nenhum pouco ortodoxos no tribunal na hora de defenderem seus clientes. Após derrotarem Damien Karp (Reed Diamond), que trabalha na Infeld & Daniels, o co-fundador e sócio da firma, Stanton Infeld (Malcolm McDowell), decide contratar a dupla, pois a audácia dos dois o lembra de sua juventude em seus primeiros anos como advogado junto com o amigo e sócio Daniels. Ao aceitarem trabalhar para uma grande firma, Franklin e Bash são assegurados de que ainda poderão continuar pegando o mesmo tipo de caso de antes, só que com o apoio de um grande escritório.

franklin and bash 2_

Franklin e Bash não trabalham sozinhos e contam com a ajuda de Carmen (Dana Davis), uma ex-presidiária em liberdade condicional e Pindar (Kumail Nanjiani), um advogado agorafóbico e amigo deles. Os dois ajudam nas investigações pra encontrar provas e testemunhas que ajudem seus clientes. O jeito escrachado de Franklin e Bash é conhecido por diversos juízes e advogados, o que acaba causando um certo desprezo em alguns como, por exemplo, Damien Karp e a ex-namorada de Peter e promotora Janie Ross (Claire Coffee). Mas quem disse que eles ligam? As palhaçadas dos advogados no tribunal se mostram bem eficazes e sempre que eles ganham um caso ou sem motivo também, eles dão festa para comemorar.

franklin and bash 3_

Confesso que Franklin & Bash não tem muita novidade, mas vale as gargalhadas. A série segue a linha procedural, todo episódio com um caso diferente e alguns deles acabam envolvendo os familiares da dupla. O que eu mais gosto é da química entre os personagens e o modo que eles se conectam aos clientes e fazem de tudo para ganhar no tribunal. Sem contar as diversas referências a filmes clássicos que eles fazem.

Para quem não conhece, a série passa todos os dias na Sony na hora do almoço (13h), mas para quem não tem tempo ou como assistir, Franklin & Bash conta com quatro temporadas com dez episódios cada, ou seja, a série é bem curtinha, dá para assistir bem rápido. E outra coisa boa, é que como a série segue a linha procedural, se você perder um episódio você não vai ficar totalmente perdido com o que está acontecendo. Eu como sou muito curiosa e não agüento essa de acompanhar série pela TV, ainda mais quando tem muito episódios, já baixei vários episódios e olha, vale à pena.

Alguém já conhece a série? O que acha?

Espero que gostem da indicação. Semana que vem tem mais!

Beijos