Demorei e enrolei demais para finalizar o livro deste post.  A leitura foi feita em PDF, ainda não estou acostumada com leituras digitais (amo livro de papel ). Estava afim de uma leitura mais reflexiva e com detalhes importantes de história e sabedoria. O escolhido foi A Costureira de Khair Khana, quem lê o título não deve gostar tanto, mas garanto à você a leitura é inspiradora e surpreendente.

acostureirakk

O livro retrata a vida de Kamila e seus familiares, em um período político de grandes conflitos e controle na cidade de Cabul. Uma realidade com muitas dificuldades, violência e mudanças imposta pelo regime Talibã às mulheres afegãs. Kamila é uma jovem professora e batalhadora que luta para conquistar seus sonhos. Impedida pelo regime de fazer tudo, ela procura criar alternativas de sobrevivência para ajudar sua família e outras inúmeras mulheres que assim como ela, precisam manter suas famílias.

“Paz e uma chance de perseguir nossos sonhos, Kamila pensou consigo mesma, uma noite em que as explosões que faziam tremer o chão em que pisava, pareciam não ter fim. Isso é tudo que podemos ousar esperar.” (página 111)

Até que um dia, Kamila compartilha a ideia com sua irmã Malika e juntas resolvem trabalhar com costura. A ideia é arriscada, já que desobedece leis e ordens. Porém, Kamila abandona o medo e vai à luta correndo atrás de pessoas que desejam comprar e vender roupas femininas para o comércio local. Tudo isso para manter seus cinco irmãos e dar oportunidade a milhares de mulheres que não podiam estudar e muito menos sair de casa.

Os hábitos, palavras (inclusive há várias delas escritas no livro) e a cultura do local são descritos em detalhes e com muita clareza. E nos faz compreender que no meio de tanto caos a vida seguia e aos poucos o empreendimento de Kamila contribuía para a transformação de um país. Através de todos estes problemas como fome, miséria e desanimação, Kamila conseguiu lutar e transformar não só sua história, como também a história de todas as mulheres do Afeganistão.

**A biografia é verídica, todos os relatos e informações foram pesquisados pela jornalista Gayle Lemmon, contém 132 páginas. A história aconteceu entre os anos 1995 e 2001.

A leitura fluiu super bem, o livro é cativante e muito interessante. Vocês já leram? Gostam de leituras neste estilo?

Mais um livro concluído com sucesso! Dessa vez não demorei com a leitura como sempre acontece, geralmente leio um livro durante um mês e este eu consegui em duas semanas (record do ano, uhuul!). A leitura fluiu tão bem e o livro é maravilhoso não tinha como enrolar por muito tempo haha.

A história do livro se passa na vida da jornalista de 23 anos, chamada Melissa Moya que recebe a notícia que está despedida de seu emprego no dia do seu aniversário. Mel volta arrasada para casa e quando chama o elevador, dá de cara com seu vizinho chamado Theodoro Brasil (mais conhecido como Théo) que subia para o mesmo andar. A amizade dos dois começa quando Mel conta a Théo sobre sua demissão. Théo sugere que ela faça matérias freelance para sua agência e ela gosta da ideia. A partir daí, ela viajará para lugares com apenas uma mochila, máquina na mão e notebook debaixo do braço.

MMMfoto

Mel despede de seus familiares e amigos e de sua gata chamada Lady Gaga e segue em frente com o projeto “América sobre rodas”, no qual é compartilhar sua experiência por meio de matérias, registros e fotografias em cada local que passa, mesmo não sabendo falar inglês fluentemente. Durante sua estadia nos Estados Unidos, no apartamento de Viviane (namorada de Théo) Mel conhece Caio e Alan, seus vizinhos. Mas, é Alan que a conquista com seu charme, seu inglês perfeito e misterioso de ser. Após alguns dias juntos, Mel percebe que Alan não a respeita como gostaria e Viviane não é tão confiável quanto ela achava ser.

Mel faz amizades e se diverte em cada lugar que visita. Até que um dia, Théo chega nos EUA e reencontra com Mel para seguirem juntos a viagem. Porém, tudo vira uma bagunça quando Mel resolve colocar Alan e Théo juntos no mesmo destino.  Théo é fotografo e fica responsável pelos registros, Mel escreve as matérias e Alan é o companheiro encrenqueiro. A viagem era para ser perfeita mais Théo e Alan entram em guerra, deixando Mel desorientada. Até porque Alan vê o interesse de Théo em Melissa durante a viagem.

O relacionamento confuso de Alan e Mel acaba abrindo as portas de Théo. O rapaz assume estar apaixonado por Melissa e eles começam a namorar. Mel volta para casa com dever cumprido e apresenta Théo para sua família. Melissa é tão profissional no que faz e acaba recebendo uma nova proposta, dessa vez viajar para Europa dando continuidade ao projeto. Ela aceita, porém, vê seu relacionamento balançado com Théo, porque ele fica magoado com Mel por não contar sobre o novo projeto. Dentro do avião, embarcando para Europa e sem Théo ao seu lado, Mel recebe uma carta apaixonada do namorado apoiando sua decisão.

A leitura é surpreendente, a cada capítulo do livro Fernanda França, autora brasileira sabe deixar o leitor curioso e viciado na leitura. Enquanto eu estava lendo o livro, pausei e mandei tweet para Fernanda lá no Twitter elogiando o livro e ela me respondeu dizendo que o segundo livro está para sair. Pensa na minha felicidade, hahaha! O livro possui uma capa linda e nos capítulos Fernanda descreve um trecho da história, por onde a personagem Melissa passa.

Há muitos outros detalhes no livro, preferi não descrever porque a resenha ficaria enorme! Vocês já tinha escutado falar no Malas, Memórias e Marshmallows?