Eu li: Fiquei com seu número

No ano passado li bastante livros que gostei e entre eles (o último do ano) foi o Fiquei Com Seu Número da Sophie Kinsella, nunca tinha lido nada da autora e gostei muito da leitura. O livro narra a história a jovem Poppy Wyatt uma fisioterapeuta que está prestes a se casar com o homem perfeito. Porém, numa bela tarde, reunida com as amigas para mostrar seu anel de noivado ele incrivelmente desaparece e Poppy não consegue encontrá-lo, visto que e o anel de noivado está na família do noivo há três gerações e para completar seu celular é furtado no meio da rua enquanto fazia uma ligação.

Fiqueicomseunumero

Fiquei Com Seu Número – 460 páginas – Sophie Kinsella

Desorientada e completamente sem comunicação em Londres, Poppy encontra um celular jogado no lixo no hotel que está hospedada. Após isso, ela comunica os funcionários para que liguem para o seu novo número assim que encontrarem seu anel de noivado. Acontece que o dono do aparelho, não gosta nenhum pouco desta história, Sam Roxtom o executivo não suporta a ideia de haver alguém estranho bisbillhotando suas mensagens e vida pessoal. Mas, depois de alguns torpedos, Poppy e Sam se entendem e com o tempo os dois acabam se aproximando ainda mais um do outro.

Agora com o anel e celular furtado, Poppy vive um dilema enorme de como agradar os pais de Magnus seu noivo e o que dizer sobre o anel de noivado desaparecido de seu dedo. Além de todos estes problemas, Poppy ainda convive com o estresse para organizar seu casamento, sorte que tem Lucinda para ajudá-la com todos os detalhes. E colabora com Sam repassando os e-mails, lendo e respondendo a maioria deles e adicionando o nome do executivo ao final. Acontece que muitos dos e-mails respondidos não agradam Sam e isso gera muita confusão para o lado de Poppy.

O livro em si é divertidíssimo, a história é cativante e há uma reviravolta no final. Existem vários acontecimentos como Poppy rouba no jogo de palavras cruzadas da família de Magnus com a ajuda de Sam via torpedos, Poppy descobre que o seu noivo não é um príncipe encantado e Lucinda não é tão verdadeira quanto parece.

A história é bem parecida com os livros da Meg Cabot, com mensagens de celular, troca de e-mails e notas de rodapé bem engraçadas que complementam ainda mais a leitura.

E vocês, já leram este livro? Recomendam algum outro da Sophie Kinsella?

Livro do dia: A Lua de Mel

Olá pessoal, como estão? Gostaria muito que alguém me explicasse qual a necessidade desse calor. Sério, não está fazendo o menor sentido isso, mas enfim, eu não vim aqui para reclamar do calor, mesmo que eu tenha uma lista de coisas sobre o assunto. As férias de todo mundo já acabaram? Será que ainda dá tempo de indicar mais um livro? Porque olha, é para isso que eu estou aqui hoje. Espero que gostem.

O livro dessa semana é o “A Lua de Mel” da Sophie Kinsella. O livro conta a história de Lottie, uma moça com mais de 30 anos que visivelmente acha que está pronta para subir ao altar, porém seu namorado não tem esse mesmo pensamento. No dia em que acha que vai escutar a grande pergunta, acaba por descobrir que Richard, o atual namorado, queria apenas convidá-la para uma viagem. Decepcionada com isso, ela da um basta e decide terminar a relação.

a lua de mel

A irmã mais velha de Lottie, Fliss,  sempre soube que a irmã era meio sem noção e impulsiva e que sempre faz escolhas infelizes quando termina um relacionamento, porém dessa vez ela não esperava que Lottie fosse longe demais e aceitasse a proposta absurda de Ben, um ex-namorado da irmã. A proposta nada mais é do que uma promessa que eles fizeram ainda adolescentes, que se casariam caso estivessem solteiros depois dos 30 anos. Lottie que está desesperada agarra a oportunidade na hora e desiste de tudo que sempre sonhou para o seu casamento. Porém para saber se Ben está realmente apaixonado como ele diz, ela faz uma greve de sexo que só acabará no dia da lua de mel. Ambos desesperados marcam a cerimônia no civil para apenas duas semanas após o reencontro e partem rapidamente para lua de mel em Ikonos, a ilha grega onde se conheceram na adolescência.

Fliss que está passando por um divórcio conturbado, sabe que Lottie logo se arrependerá desse casamento às pressas. Ela então junto com Lorcan – que trabalha na mesma empresa que Ben, e que acha que essa união irá atrapalhar a carreira do amigo – decidem impedir que os dois se casem.  Fliss com a ajudinha de um amigo em Ikonos traça um plano para sabotar a lua de mel da irmã, pois ela descobriu que se não houver sexo o casamento poderá ser anulado.

Eu ainda não terminei de ler “A Lua de Mel”, mas já passei da metade e estou amando o livro. Em alguns momentos Sophie Kinsella me lembra a Meg Cabot no modo sagaz de escrever e em como algumas de suas personagens se parecem. Eu já dei boas gargalhadas com a história, porque afinal tem coisa mais absurda do que tentar destruir a noite de núpcias de alguém? Eu como uma boa leitora sem graça andei dando uma olhada nas páginas finais e sei que alguma coisa bem tensa vai acontecer (não sei o que!), e olha, parece ser bem surpreendente.

Eu super recomendo a leitura para quem gosta de uma história de amor diferente, com momentos bem engraçados e nada clichês. Mentira, tem vários clichês, mas o que seria da vida sem eles?

Espero que gostem da dica, pois eu estou amando. Já leram esse? Gostaram? Recomendam outros livros da Sophie Kinsella?

Beijos.