edbe73a3c56b38aeb9241f2daa2be34b

Já imaginou poder decorar o seu ambiente favorito de casa com elementos e objetos da sua viagem favorita? Seja se ela foi para uma praia brasileira ou algum país com uma cultura totalmente diferente da nossa. É possível sim, além do ambiente ganhar cara nova ele vai fazer com que você retome sua viagem favorita ou até mesmo relembrar momentos inesquecíveis de quando você estava sentada tomando um café, fotografando uma paisagem e conhecendo alguma pessoa legal por lá.

e1384f0741b342d29a4d44c4cc672bbe 712ea24c3ffebc6878172b2e9bee07e2 a9e67900a0f770d06dae27f2bf603c89

Se você trouxe canecas, chaveiros, globos, mapas, almofadas, placas, quadros, estátuas, bonecos, abuse da criatividade. Escolha algum lugar que te marcou na viagem e tente decorar com os objetos que tem em mão. Fotografias são essenciais para decorar o local, mas aproveite também e escreva frases de músicas que estiveram tocando no momento em que você esteve por lá.

66e15e300efec95a3be524e03bc1c793 1548c7a1f3ad757b26d757722245a9d8

Você curte guardar o ingresso de algum parque, cinema ou teatro que foi e gostou muito? Adicione na decoração também. Pra quem adora saber que horas é no outro país que visitou, vale adicionar relógios na parede com o respectivo nome e o horário, achei super criativo essa ideia!

66e15e300efec95a3be524e03bc1c793 fc6719430e27cb6a80198183589569d2

Há muitas possibilidades de planejar uma decoração bonita, barata e elegante com a melhor viagem da sua vida, ideias e inspirações não faltam. Solte a imaginação e decore! Acredito que cada lugar que visitamos trazemos algum pedaço para a nossa vida e isso pode ser usado para o bem, como por exemplo, deixar sua casa marcada por um momento especial!

95af0d8aca6452e2aaff905cbbef5188 tumblr_maj9dlOVwI1qhjh4yo1_500_large 6a7dafb13ee5fcfad79b1cd7ac22dc4c

Gostei bastante das ideias, amei as últimas 3 inspirações e vocês?

EspanhaInterc

E hoje temos a história da Natalia que está morando e estudando lá em San Sebastián localizado na Espanha. Ela está por lá desde o ano passado apreciando a cultura, aprendendo espanhol, estudando Engenharia de Edificação e visitando os países da Europa. Natalia me disse que teve medo de encarar essa nova etapa da vida dela, mas está satisfeita e muito feliz!

11714_356497571118382_1202596041_n

1- Como fez pra escolher o lugar do intercâmbio?

Eu estou fazendo intercâmbio através do programa Ciência sem Fronteiras, por isso acabou que para mim não foi muito difícil fazer a escolha do local. Minha primeira opção era ir para os Estados Unidos, principalmente por causa do inglês, cheguei a me inscrever no edital e tudo, só que como necessitava do toefl como comprovante de proficiência na língua inglesa, acabei desistindo de participar, porque a prova é muito cara e pra mim era um risco que não valeria a pena correr, que seria pagar pra fazer a prova do toefl, sem saber se iria bem o não, e principalmente sem ter a garantia de que conseguiria o intercambio. Sendo assim acabei desistindo do edital, mas continuei com a ideia de tentar o intercambio para algum outro lugar.

Depois de algum tempo, abriram uma série de editais novos, porém, assim como pros Estados Unidos, a maioria pedia comprovante de proficiência em algum idioma, dependo do país, como inglês, francês, entre outros. Os únicos países que me restaram então foram Portugal e Espanha. A principio pensei em tentar pra Portugal, mas depois pensei melhor e resolvi tentar para a Espanha, para ter a oportunidade de aprender um novo idioma.

Com relação à cidade em que vim parar, isso não foi uma escolha minha. Em uma segunda fase do processo de seleção eu podia escolher 3 cursos que mais se aproximavam do que eu fazia, e para cada curso tinha a opção de colocar em ordem de preferência 5 universidades do meu interesse, que ofereciam aquele determinado curso. No meu caso eu curso engenharia civil no Brasil, e coloquei como opções de curso pra fazer no exterior engenharia civil, engenharia de edificação e engenharia de construção em obras públicas. No final, era a universidade que te escolhia. Sendo assim, fui aceita para o curso de engenharia de edificação na Universidad del Pais Vasco, em San Sebastián, o que para mim foi uma grande surpresa, porque nunca havia ouvido falar deste lugar.

535446_342589119175894_754557268_n

2- Você foi pra estudar e/ou trabalhar?

 Eu vim para estudar, mas através do próprio intercâmbio é possível realizar práticas, ou como se diz no Brasil, estágio, depois do período de estudos ou até mesmo enquanto se está estudando.

430854_318386048262868_2108312145_n

 3- Como as pessoas estão sendo com você?

Aonde estou vivendo o pessoal é bem receptivo, ajudou bastante no começo, conversa, brinca, são bastante calorosos.  Porém em outros lugares, aqui da Espanha mesmo, não é bem assim. Em muitos outros lugares senti que as pessoas são muito frias, mal-humoradas e não fazem o mínimo de esforço pra tentar entender o que você diz ou ajudar em alguma coisa.

24446_318407781594028_1515657856_n

4- O que você sente falta do Brasil?

Posso dizer que sinto falta de muita coisa do Brasil, não vou dizer que das pessoas, porque é quase certo que qualquer pessoa que viaje pra longe e pra viver tanto tempo distante, vá sentir falta da família e dos amigos. Tirando isso, sinto muita falta das comidas do Brasil, porque aqui a alimentação é muito diferente, e apesar de muitas vezes eu fazer comida em casa, tem coisas do Brasil que a gente não encontra por aqui com facilidade, ou nunca encontra, e outras que quando você encontra não tem o mesmo gosto que no Brasil. Outra coisa que sinto falta é das festas com músicas brasileiras, eu que adoro praticamente todos os estilos de músicas do Brasil, como forró, pagode, sertanejo e axé, não aguento mais ir pras festas aqui e só escutar as mesmas musicas eletrônicas de sempre.

537807_318394658262007_1479218041_n

5- Dica de passeios: praias, parques, turismo em geral e compras

Como tive a oportunidade de fazer um intercâmbio em uma cidade europeia, viajar e conhecer outros lugares e países se tornou muito mais fácil. Comparado com outras pessoas, não diria que viajei muito, mas posso dizer que os lugares para onde fui são todos ótimos, cada um com seu encanto.

Paris achei maravilhoso onde tem os pontos turísticos, como a Torre Eiffel. Barcelona também tem diversos lugares pra visitar, como o Parque Guell e a Igreja Sagrada Família. Bruxelas tem a superestrutura do Atomium e seus maravilhosos chocolates, onde não se pode deixar de experimentar o legítimo chocolate quente e os waffles de morango com chocolate. Itália é outro lugar magnifico, um pais que respira riqueza, moda e luxo, sem falar nas comidas que são de dar água na boca.

Falando agora de onde vivo, em San Sebastián, posso dizer que é um lugar simplesmente maravilhoso, apesar de nunca ter ouvido falar antes de vir para cá. A cidade em si é linda. É boa por não ser uma cidade grande, então é possível fazer uma grande parte das coisas andando. Caso seja necessário, o sistema de transporte público é excelente, sendo possível olhar os horários que os ônibus vão passar pelo google maps ou até mesmo na própria parada de ônibus. As praias também são muito boas, sendo elas 3: Playa de Ondarreta, Playa deLa Concha y Playa Zurriola. As praias ficam todas muito próximas uma das outras. A Playa de La Concha seria a mais famosa e mais frequentada e a de Zurriola, é onde se encontram os surfistas.  Além disso, tem o Monte Urgull e o Monte Igueldo que possibilitam uma vista do alto de toda a cidade, sem falar no Palácio Miramar que permite ter uma vista incrível da praia.

Com relação as compras, o ideal aqui é esperar o período de rebajas, que é quando ocorrem as trocas de coleção de uma estação pra outra. As roupas e tantas outras coisas, como óculos e perfumes, ficam extremamente baratos, valendo muito a pena realizar as tão desejadas compras.

Adorei a experiência da Nati, as fotos estão maravilhosas também. E vocês curtiram?

Beijokas!!

NewOrleans

 

E uma nova segunda-feira começa e com uma nova história por aqui, a de hoje é a da Andréia que foi aprimorar seu inglês em New Orleans e, além disso foi continuar sua faculdade de Agronomia por lá. Ela me contou que a vida anda uma correria, porque estava na semana de provas, mais ela não deixa de aproveitar os pontos turísticos e fazer boas comprinhas!

IMG_0809 (1)

1- Como fez pra escolher o lugar do intercâmbio?
Eu sempre quis conhecer os Estados Unidos e também sabia que as melhores faculdades estavam aqui, então decidi prestar o Ciências sem Fronteiras para a terra do Tia Sam.

2- Você foi pra estudar e/ou trabalhar?
Eu vim para estudar. Estou aqui porque fui selecionada através do programa do governo da tia Dilma, o Ciências sem Fronteiras.  Pra quem não conhece: Ciência sem Fronteiras é um programa do governo brasileiro que promove o intercâmbio de estudantes de todo o Brasil.
936176_569792319709100_1130139195_n
3- Como as pessoas estão sendo com você?
Até agora não tive muitos problemas com as pessoas aqui, tem muita gente amigável, o pessoal diz que é porque aqui no sul dos EUA o pessoal é mais caloroso mesmo, mas também tem aqueles americanos que fazem o tipo não me toque.
IMG156
4- O que você sente falta do Brasil?
Minha família e amigos, e a comida do Brasil também! Muita saudades de comer minha pamonha e tomar um açaí de tardezinha!
5- Dica de passeios: praias, parques, turismo em geral e compras
Então, eu ainda não conheci muita coisa dos EUA porque as aulas começaram logo assim que cheguei, mas dá pra indicar alguns lugares como, visitar os barzinhos e restaurantes em Uptown aqui em New Orleans, que é um lugar muito agradável de passear, tanto de dia quanto de noite. Aqui também tem o aquário e um zoológico muito legal. Os parques de Nola City que eu já fui são bem agradáveis, o City Park tem até um museu de artes e um jardim de esculturas muito interessantes de se visitar.
20130127_160142
Não posso esquecer que aqui em New Orleans também tem carnaval!! Mas eles chamam de MardiGras, é muito divertido, tem as parades com várias krewe desfilando e jogando colares na galera e você também pode encontrar a loucura de carnaval na Bourbon Street, mas prepare seu coração antes de encarar essa rua porque pode ver de tudo que imaginar e não imaginar! hahahah
Agora sobre compras, a melhor coisa dos EUA são os Outlets, I’m in love with all outlets! E tem os super WalMarts que conquistaram meu coração junto com as lojas de um dollar.

907082_582526948424865_559523350_n

Gostei bastante da experiência da Andréia e vocês?
Se você viajou para o Exterior e quer participar dessa tag, escreve pra cá: diadebrilho@gmail.com vai ser super legal mostrar sua experiência pra todo mundo, beleza?
Beijokas!!

canadá

A história de hoje é do Diogo, um amigo que estudou comigo durante a faculdade. O destino escolhido foi Edmonton localizado no Canadá. Diogo foi para trabalhar na área de Marketing e vai ficar até o fim deste ano por lá. Além disso, está aprimorando seu inglês e conhecendo uma nova cultura.

20130206_194534

1- Como fez pra escolher o lugar do intercâmbio?
Não tinha somente um destino em mente, como sou um membro da AIESEC tenho acesso a vagas em mais de 110 países. Antes de acertar com o Canadá, tentei outros países como Suécia, EUA, Índia e França. Meu intercâmbio é de trabalho, então minha preocupação era passar no processo seletivo de uma empresa interessante para trabalhar na minha área de formação. Dei sorte de ser aceito pela Echo Promotions em Edmonton no Canadá.
grupo ski
2- Você foi pra estudar e/ou trabalhar?
Trabalhar somente. A idéia era ter uma experiência profissional relevante em outro país e ao mesmo tempo aprimorar meu inglês e conhecer uma outra cultura. O meu trabalho tem tudo a ver com o que estudei, sou formado em Comunicação e Marketing e estou trabalhando com marketing digital, logística, merchandising e vendas.
lake louise 2
3- Como as pessoas são com você?
O canadense é um povo muito educado e amigável. As pessoas toleram as diferenças dos outros, respeitam qualquer cultura e se ajudam o tempo todo. Por enquanto não tive muitos problemas aqui, todos me tratam muito bem.
GA aiesec
 4- O que você sente falta do Brasil?
Minha família, claro. Também sinto muita falta da comida e do calor. Todo sábado a noite sinto uma tremenda falta de cerveja barata, ficar bêbado aqui é uma facada!
shuvelling
5- Dica de passeios: praias, parques, turismo em geral e compras
Por enquanto não tenho tantas dicas pois só estou aqui a 3 meses. Tive a oportunidade de ir ao Parque nacional de Banff e é espetacular, vale a pena. Quem vier a Edmonton tem que ir no West Edmonton Mall, que é o maior shopping das Américas. Porém mais importante, pra entender a cultura canadense você tem que ir a um jogo de hockey e buscar saber um pouco do esporte. É como ir ao Brasil e não saber o que o futebol significa pra gente. Daqui a alguns meses vou poder dar dicas de Vancouver, Toronto e outras cidades daqui.
Gostei bastante da história do Diogo e vocês?
Se você viajou para o Exterior e quer participar dessa tag é super fácil, escreve pra cá: diadebrilho@gmail.com vai ser super legal mostrar sua experiência pra todo mundo, beleza?
Beijokas!!

alemanha

Hoje vamos acompanhar a história do Victor que escolheu como destino a Alemanha. Victor fez seu Intercâmbio no ano de 2006 mais mesmo assim eu convidei ele pra contar sobre sua experiência. Ele foi pra lá bem novo, tinha 15 anos na época (atualmente 22) para estudar alemão, aproveitou também e conheceu vários países da Europa e pode relatar sobre cada comida, cultura e história sobre os lugares.

DIGITAL CAMERA

1- Como fez pra escolher o lugar do intercâmbio?

Sempre tive uma grande curiosidade em aprender idiomas, estava terminando o curso de inglês e resolvi começar a aprender alemão. Na época, estava com 15 anos e no meio do primeiro ano do ensino médio, depois de alguns meses de curso meus pais perceberam meu interesse e comprometimento. Em um fim de semana qualquer minha mãe perguntou se eu teria a vontade de fazer intercâmbio na Alemanha por um tempo – o “sim” foi imediato. Depois disso, entramos em contato com uma agência especializada e demos início ao procedimento de visto. Não existe uma razão especial, apenas o desejo de conhecer e vivenciar uma nova realidade. No dia 31 de dezembro daquele mesmo ano (2006) embarquei. foi uma experiência e tanto passar a virada do ano no avião, meio sem graça, mas o que me contagiava era saber que iria ficar 7 meses em um mundo totalmente novo – morei em Lohmar uma pequena cidade ao lado de Colônia.

2- Você foi pra estudar e trabalhar?

Fui para estudar, estava matriculado em uma escola secundária (Gymnasium). Gostei muito do lugar e principalmente das pessoa que viria a conhecer.

DIGITAL CAMERA

3- Como as pessoas foram com você?

Na Alemanha e em todos os outros países que estive, senti uma simpatia muito grande das pessoas para com o povo brasileiro, eles têm muita curiosidade de saber como é nosso cotidiano. Como era muito jovem fiquei em casa de família. O curioso é que todos os dias era como se eu vivesse duas realidades muito distintas. A família que me hospedou era extremamente problemática (a mãe era muito instável emocionalmente e os filhos não ajudavam muito), havia um clima de desconforto permanente. Logo no segundo mês já vi os problemas que eram rotineiros naquela casa. Claro que sobrava pra mim também e acredito que isso me atrapalhou um pouco. Poderia ter trocado, mas se assim o fizesse teria de deixar a escola e a cidade onde estava morando. Por isso desisti. O pessoal da escola era ótimo, me dava super bem com os colegas e professores, ir à escola era a melhor parte do dia. Fiz um grande amigo na minha sala e a família dele praticamente me adotou, ele já veio ao Brasil e ainda mantemos um contato bem próximo. Foi uma experiência muito legal apesar dos desentendimentos dentro da família que me hospedou.

DIGITAL CAMERA

4- O que você sentiu falta do Brasil?
Em alguns momentos sentia falta de comer um pão de queijo ou uma feijoada. Quando o clima na minha hostfamily pesava, batia saudades da família. Sabia que aquilo tudo iria acabar, e por isso sempre tinha em mente que deveria aproveitar cada minuto dos meus 7 meses de intercâmbio na Alemanha.
DIGITAL CAMERA
5- Dica de passeios: praias, parques, turismo em geral e compras
 Na minha opinião a Alemanha é o país mais bem localizado da Europa, tive a oportunidade de conhecer 9 países (Alemanha, Suíça, Áustria, Rep. Tcheca, França, Inglaterra, Bélgica, Holanda e Portugal). Lá é muito fácil de se locomover. Trens, vôos de baixo custo possibilitam isso. Na Alemanha acho que é obrigatório conhecer pelo menos Berlim e Munique. O país todo é muito interessante, mas essas duas cidades são muito especiais. Em Berlin, por exemplo, acho imperdível conhecer cada centímetro das imediações do Potzdamerplatz, o Tiergarten e os vários monumentos que permeiam a paisagem da cidade, história contemporânea viva. Já Munique é uma cidade super romântica com parques e lagos, o centro é belíssimo, as Cervejarias, o Parque Olímpico e muito mais. Depois da Alemanha o país que mais gostei foi a República Tcheca, a capital, Praga, possui uma energia que nunca senti em nenhum outro lugar tem um clima místico com lendas e histórias em seus monumentos – além disso algumas cidades do interior do país como Marienbad e Karlový Varý são também passeios imperdíveis.
DIGITAL CAMERA
Pra mim, a Áustria é o que possui as mais belas paisagens naturais, isso devido aos Alpes que cobrem boa parte do país. Portugal é onde se come melhor e com menor custo (vinhos bons e comidas deliciosas), as pessoas são muito cordiais e o país é muito bonito. Paris e Londres são de praxe, lugares fantásticos mas que não se distanciam da proposta da maioria das grandes cidades – o que achei interessante em Londres foi sentir a presença da monarquia com todos os palácios, parques e suvenirs que vendem nas lojinhas. Acho que o principal é adquirir o máximo de informação antes de seguir viagem, isso ajuda a prevenir dores de cabeça e ainda faz com que o viajante possa saber exatamente o que quer e onde quer ir… ir sem informação pode fazer com que você não aproveite de fato o melhor que cada lugar tem a oferecer.
Curti pra caramba a história do Victor e vocês?
Se você viajou para o Exterior e quer participar dessa tag é super fácil, escreve pra cá: diadebrilho@gmail.com vai ser super legal mostrar sua experiência pra todo mundo, beleza?
Beijokas!!

disneyinter

E hoje temos a história da Carolina que fez Intercâmbio para Disney. Ela já foi duas vezes para lá porque ama muito o lugar, além de aprimorar seu inglês e trabalhar, Carol conheceu parques, pessoas, comidas diferentes e registrou momentos inesquecíveis. Na entrevista dá pra conferir cada detalhe de sua experiência que por sinal foi perfeita.

beach

1- Como fez pra escolher o lugar do intercâmbio?

Acho que todo mundo que já foi à Disney alguma vez (ou quem quer muito ir) tem muito amor por aquele lugar. Eu e minha família somos viciados desde sempre e em uma dessas viagens encontramos no aeroporto com uma menina brasileira que havia participado do programa e estava voltando pra casa. Ela contou da experiência, contou que era estudante universitária e eu já fiquei super curiosa. Aí eu corri atrás de algumas informações sobre esse programa, conversei com algumas amigas que também animaram de fazer a inscrição e depois de esperar ansiosamente os resultados das seleções, foi só alegria.

character

2- Você foi pra estudar e trabalhar?

O programa que eu participei (das duas vezes) chama ICP, International College Program. É direcionado pra alunos universitários, você passa uma média de 3 meses morando no complexo do Walt Disney World e trabalhando em alguma das propriedades. Pode ser hotel, restaurante, parque, depende da opção que você seleciona nas entrevistas e da posição que eles escolhem ser mais adequada pra você. Como o tempo é curtinho e bem durante a época de maior movimento do ano (novembro a fevereiro), fica complicado fazer qualquer coisa paralela porque a gente trabalha MUITO. A Disney oferece outros programas, alguns que também incluem estudo, outros nas outras propriedades ao redor do mundo, mas esses são para alunos de áreas específicas (como, por exemplo, hotelaria), pra pessoas que já participaram de mais de um programa, ou só pra americanos. (Quem quiser saber mais informações sobre essa parte, entra em contato com a STB, eles são a agência responsável pelos programas de trabalho da Disney no Brasil e vão saber dar mais detalhes.)

MK

3- Como as pessoas foram com você?

Nessa época do ano a Disney fica cheia de brasileiros, guests (os visitantes) e cast members (funcionários), então, a gente acaba convivendo com muita gente daqui, mas mesmo assim, esbarramos pessoas de todas as partes do mundo. Meus dois programas foram inesquecíveis e conheci pessoas e histórias que vou levar pra vida inteira. Tem histórias ruins também, porque nem tudo são flores, em alguns momentos é difícil conviver com pessoas de hábitos e cultura totalmente diferentes do nosso, mas a experiência é válida pra ensinar um monte de lições de vida e pra gente aprender que o mundo é bem maior que a bolha da nossa casa.

christmas

 4- Do que você sentiu falta do Brasil?

Esse programa é bem rapidinho, a vida lá é muito intensa e não vemos o tempo passar, quando a gente pisca já estamos morrendo de saudades e é hora de voltar pra casa. Fui bem sortuda porque minha família pode me visitar por um tempinho nos dois programas, mas como boa brasileira, o que mais senti falta foi a comida da vovó. Ah! Mais uma coisa que quase esqueço, o programa é mais ou menos de novembro a fevereiro, ou seja, passamos o natal e ano novo por lá, é bem estranho estar longe das pessoas queridas nessa época, mas a gente dá um jeito de reinventar as celebrações tradicionais e constrói outros momentos inesquecíveis.

extra

5- Dica de passeios: praias, parques, turismo em geral e compras

Primeira coisa, por mais que você visite 50 vezes, sempre tem uma nova descoberta, um novo sorvete, uma nova loja, uma nova pessoa etc. Então procure sempre fazer coisas diferentes e sair dos roteiros tradicionais de agências de turismo. Vou começar falando de comida, coma no parque!! É caro, mas é maravilhoso. Desde as experiências com personagens em alguns restaurantes, até a pipoca que vende no carrinho, tudo tem um gosto especial que a gente só encontra lá! Vou selecionar alguns dos meus favoritos, ice cream cookie sandwich, pipoca com caramelo e chocolate, maçã do amor com cobertura especial, funnel cake com calda de morango e chantilly (esses que eu falei até agora tem em todos os parques e no downtown disney), kitchen sink no Disney’s Beach Club Resort e café da manhã no Park Fare 1900 no Disney’s Grand Floridian.

food
Sobre passeios, além de visitar os parques e hotéis da Disney, não podem faltar os concorrentes, tipo Busch Gardens (pra quem gosta de montanha-russa) e os parques da Universal, bacana também é poder viajar de carro pelas cidades perto de Orlando, uma que eu adoro chama Clearwater, sem pedágios e com uma estrada bem tranquila, você chega lá em 1h40 minutos, em média, e aproveita o dia em uma praia maravilhosa (mesmo no inverno, porque a Flórida não segue o padrão). E sobre compras, lá é o melhor lugar, as taxas são baixas, tem muitos outlets e shoppings gigantescos. Tem um monte de sites com várias sugestões e falando detalhes de cada canto, mas uma dica boba e sempre válida é passar bastante tempo nos supermercados grandes, eles vendem tudo que você puder imaginar, produtos de marcas ótimas e preços excelentes (incluindo cosméticos!), gordices e roupas lindas, baratas e com qualidade excelente.
Só pra fechar, essas foram, com certeza, uma das melhores experiências da minha vida e eu recomendo pra todo mundo! Não só esse, mas qualquer intercâmbio é válido, não deixem essas oportunidades passarem principalmente nessa faixa dos 20 anos, antes a gente é muito imaturo e, depois, a vida de adulto deixa tudo mais complicado. Qualquer dúvida pode me procurar que eu nunca canso de falar sobre isso.
Achei incrível a história da Carol e vocês?
Se você viajou para o Exterior e quer participar dessa tag é super fácil, escreve pra cá: diadebrilho@gmail.com vai ser super legal mostrar sua experiência pra todo mundo, beleza?

Beijokas!!