Olá pessoal como estão? Espero que estejam ótimas. Chegou aquela época do ano em que bate um desespero em quem assiste muitas séries como eu: a temporada de hiatus, em que quase todas as séries ficam sem episódios novos até a próxima Fall-Season. E com esses finais de temporadas vêm os Upfronts, que são os eventos que todas as emissoras realizam para apresentar a nova grade de programação e isso incluí as séries antigas que estão em exibição e o anúncio das novas séries que vão estrear em setembro/outubro.

Eu como uma pessoa sem limites para séries, já escolhi um monte dessas novas séries para pelo menos ver o primeiro episódio e pensar se vale à pena continuar assistindo. Essa semana eu trouxe duas séries da ABC, que é a emissora que exibe Grey’s Anatony e Once Upon a Time.

1 – Selfie

selfie_

Selfie mostrará a história de Eliza Dooley (Karen Gillan) uma jovem obcecada por seus perfis nas redes sociais e mais preocupada em ganhar “likes” no mundo virtual do que em se relacionar com as pessoas no mundo real. Quando um vídeo humilhante de Eliza cai na internet e se torna um viral, ela percebe que não tem muitos amigos verdadeiros e decide contratar Henry Higenbottam (John Cho), o especialista em marketing da empresa em que trabalha, para ajudá-la a se relacionar com as pessoas e a restaurar sua imagem.

Confira o primeiro trailer da nova comédia da ABC!

O principal motivo pelo qual eu vou assistir Selfie é a Karen Gillan. Ela fez Doctor Who e que me acompanha aqui no blog sabe da minha pequena obsessão pela série (SDDS AMY POND <3). Mas tirando a Karen eu acho que a série tem potencial para engrenar pelo menos uma temporada completa. O tema é legal e recente e pode render boas histórias.

2 – Manhattan Love Story

manhattan love story_

Manhattan Love Story contará a história do casal Dana (Analeigh Tipton) e Peter (Jake McDorman). Ela é nova da cidade e está à procura do seu espaço no mundo publicitário de Nova Iorque e acaba marcando um encontro as escuras com ele, através de um amigo em comum. No decorrer da série acompanharemos o início do relacionamento dos dois, porém com um diferencial, nós sempre saberemos os que eles estão pensando.

Confira o primeiro vídeo promocional da série!

Principal motivo para assistir Manhattan Love Story: é uma comédia romântica bem fofinha, do jeito que eu gosto, e eu estava precisando de uma série levinha assim na minha lista. Eu acredito que tem potencial porque, sinceramente, quem nunca, uma vez na vida, quis saber o que o seu amigo/namorado/rolo/peguete/marido/amante estava pensando? A série vai destacar bem essas diferenças do que eles pensam para o que eles falam quando estão em um relacionamento.

** Me desculpem pelos trailers sem legenda, como as séries são novas é bem difícil achar legendado.

A ABC anunciou outras nove séries para setembro/outubro. Quem quiser dar uma conferida nos trailers é só clicar em cima dos nomes a seguir: How to Get Away With Murder, Secret and Lies, Galavant, Forever, The Whispers, American Crime, Fresh Off The Boat, Cristela e Black-Ish.

Espero que gostem das séries, semana que vem tem mais.

Beijos

Para assistir: Switched at Birth

Oi, pessoinhas! Depois de uma semana longe, não vou enrolar hoje. Vamos direto ao que interessa: Switched at Birth.

Switched-at-Birth-wallpaper

O assunto de hoje é uma das minhas séries favoritas pelo fato dela ser diferente de outras que abordam um cenário mais teen. Switched at Birth conta a história de duas adolescentes que foram trocadas na maternidade. Bay Kennish cresceu em uma família rica, com seus pais e um irmão. Tudo começa quando, durante uma aula de biologia, Bay Kennish (Vanessa Marano) faz seu teste de tipologia sanguínea e “sem querer” descobre que seu sangue é totalmente incompatível com o de seus pais. Ao questioná-los sobre o ocorrido, John Kennish (D.W.Moffet) e Kathryn Kennish (Lea Thompson), pais de Bay, vão a um laboratório fazer o teste de DNA e descobrem que a filha foi trocada na maternidade.

Switched-at-Birth-Wallpaper-switched-at-birth-32201560-1280-1024

Enquanto isso, Daphne Vasquez (Katie Leclerc), a outra garota, cresceu filha de mãe solteira. Além disso, Daphne contraiu meningite quando criança e como seqüela perdeu a audição. A situação se torna dramática quando as famílias se encontram e precisam aprender a viver juntas, para o bem das garotas. Para complicar mais a situação, temos a diferença econômica entre as duas famílias. Com a surdez de Daphne e de mais alguns personagens ligados a ela, Switched at Birth mostra o preconceito que os surdos sofrem no “mundo dos ouvintes” e também revela a realidade deles de uma maneira tocante e verdadeira.

Há vários atores de renome no elenco, como Lea Thompson, de De Volta Para o Futuro, Lucas Grabeel, de High School Musical  e a atriz Marlee Matlin, que já ganhou vários prêmios. A atriz que dá vida a Daphne e mais alguns outros atores possuem problemas reais de audição, o que faz tudo ser mais realista.

Switched-at-Birth-Season-2-switched-at-birth-33692668-960-639

Essa série foi criada pela rede de TV americana ABC Family e nasceu em junho de 2011 com seis episódios. Sucesso garantido, a série tem trinta episódios na primeira temporada e há pouco finalizou a segunda, a terceira temporada já está confirmada para janeiro de 2014. Eu acompanho a série desde a primeira temporada e posso dizer que vale muito à pena. É impossível não se envolver com a história e seus personagens, tanto os principais quanto os secundários (destaque para Emmett, personagem interpretado pelo ator Sean). Esse é o tipo de série que retrata problemas e alegrias reais, então se você gosta de One Tree Hill ou Dawson’s Creek, acho que você gostará de Switched at Birth!

Abaixo vocês podem conferir o trailer!

É isso, pessoal, espero que tenham gostado!

Beijinhos!