Bom dia, gente! Hoje o post atrasou um pouco, mas finalmente chegou! O filme de hoje foi o primeiro que eu assisti e é um dos meus favoritos também. Trata-se de Capitão Phillips.

captainphillips11

A trama relata uma história verídica sobre um marinheiro mercante (Tom Hanks), comandante do navio cargueiro Alabama que acaba sendo invadido por quatro piratas da Somália no ano de 2009. Não há muito que se dizer sobre a história, porque basicamente o que eu disse é o enredo do filme. O que chama muito a atenção é o fato de realmente ter acontecido o primeiro assalto a um navio americano após dois séculos. As cenas foram conduzidas muito bem de forma que a atenção do telespectador permaneceu presa ao longa-metragem.

Capitão-Phillips

Os atores responsáveis pelos papéis dos piratas fizeram um excelente trabalho, principalmente Barkhad Abdi, que interpretou o chefe do bando. Sua frase no filme “I’m the captain now” (Eu sou o capitão agora) ficou famosa e o ator relatou que muitos fãs vinham até ele dizendo seu bordão. Ele foi indicado ao Oscar e outras premiações como ator coadjuvante, sempre concorrendo com grandes nomes de Hollywood, mas Jared Leto que também concorria a essa categoria levou as estatuetas na maioria das vezes. No entanto, a indicação já foi uma grande conquista e o reconhecimento com certeza é merecido. Tom Hanks dispensa apresentações, sempre foi um ator excepcional, em minha opinião, e brilhou na pele do capitão que viveu muitas horas de tortura, ameaças e sofrimento nas mãos dos piratas. Bato palmas de pé para as últimas cenas do filme quando estão negociando a vida de Phillips, Tom foi de uma incrível técnica e emoção combinadas. Infelizmente, Hanks não foi indicado ao Oscar, o que é uma injustiça.

CapitaoPhillips2

Não é fácil adaptar para o cinema uma história em que sobram dados técnicos e que mexe com um tema que pouca gente se importa: a batalha entre grandes empresas comerciais, sediadas em países ricos, e os pobres coitados do litoral africano. Não sei como o livro que inspirou o filme foi desenvolvido, mas Ray conseguiu dividir bem os momentos de ação, que cercam grande parte da trama, com vários de tensão e um final arrebatador. Então se você ainda não assistiu, corre e depois conta pra gente o que achou. Quem já assistiu compartilha sua opinião nos comentários, certo?

Fiquem o trailer:

 

Ei, galera! Mais uma semana se passou e estou aqui novamente para compartilhar com vocês outro filme indicado ao Oscar! O escolhido para essa sexta-feira foi o meu preferido da lista: Clube de Compras em Dallas.

dallasbuyersclub5

O drama se passa na cidade de Dallas, em 1985, e conta a história de um vaqueiro que descobre por acaso que tem AIDS. Ron Woodroof (Matthew McConaughey) tenta fugir de seu destino quando o médico lhe conta que ele tinha apenas um mês de vida. A partir daí, Ron procura todas as formas de tratamento possíveis, mesmo aqueles que ainda não foram aprovados legalmente na época. Através de sua doença, Ron encontra um meio de se manter vivo com os remédios que conseguia de forma clandestina e enxerga nisso um modo de ganhar a vida. Ele burla o sistema de saúde para conseguir os remédios ilegalmente e passa a vender para outras pessoas que também são HIV positivas, formando assim o clube de compras em Dallas.

matthew_mcconaughey_dallas_buyers_club_movie_transformations

No começo, eu simplesmente odiei o personagem do Matthew. Um homem preconceituoso e ignorante que acreditava que apenas homossexuais poderiam adquirir AIDS, “chupadores de p**” como ele mesmo diz no filme.  Além da opinião deprimente, vivia uma vida sem escrúpulos e totalmente promíscua. Então ele fica sabendo que tem a doença, sofre o preconceito que ele mesmo praticava e em uma das vezes em que esteve no hospital, conhece Rayon (Jared Leto), um travesti também portador de HIV. O que Ron aprende com Rayon – após humilhar, discutir e odiar durante boa parte da trama – é uma lição de vida que todos os espectadores assimilam também.

Screen-shot-2013-10-14-at-5.30.14-PM

Vamos às atuações. Matthew McConaughey foi brilhante desde a primeira cena do filme. Apesar de já ter conhecimento do bom ator que ele é há tempos, antes de assistir ao filme não pensava que fosse me tornar fã do cara. Ele emagreceu cerca de trinta quilos para interpretar Ron, e de fato foi como se ele próprio fosse o personagem. Espetacular, nada menos que isso. Jared Leto foi o que me levou a assistir “Clube de Compras em Dallas”. Eu sempre fui muito fã do artista como o grande músico que ele é, acompanho a 30 seconds to mars e a trajetória da banda. Eu sabia que Jared também era ator, mas dessa vez ele superou todas as expectativas. Jared interpretou com respeito e graça uma personagem real. Real, sim, pois existem mais Rayons do que podemos imaginar. Não é por acaso que ele foi indicado ao Oscar, além de ter ganhado mais de 30 prêmios pelo filme. Não só ele, Matthew e o filme em si também foram indicados.

Não preciso recomendar o filme, certo? Está mais do que claro que vocês precisam assistir a essa grande história e desfrutar de atuações incríveis! Se já viu, compartilhe sua opinião com a gente nos comentários!

Fique com o trailer abaixo: