O poder das joias

Festas, eventos, cerimônias… haja criatividade e dinheiro para conseguir se produzir adequadamente para ir em tantos lugares diferentes. Pensamos sempre nos vestidos – longo, curto, fluido, estruturado?, pensamos nos sapatos – qual bico, qual salto, qual modelo?, pensamos em tantos acessórios e logo chegamos nas joias. O que todas sabemos é que a joias, ou bijuterias, fazem uma grande diferença no visual.

 

O legal é poder abusar das novidades, as maxi joias estão aí para nos auxiliar. Um brinco enorme já nos poupa de usar um colar, um colar grandão pede um brinco mais simples, ou, se preferir, abuse de todas as joias e seja mais simples no vestuário.

Devido a um probleminha com a internet fiquei afastada do blog, mas, felizmente, estou de volta meninas! =D

Beijos garotas, tenham uma ótima semana!

Dicas de vestidos – Modelagem

Sempre que precisamos de um bom vestido para uma ocasião especial surgem diversas dúvidas. Queremos o vestido ideal, que nos deixe impecável e fique excelente em nossos corpos. Como existem inúmeros modelos fica ainda mais complicado acertar na escolha. Nesse post vou explicar um pouco os detalhes dos mais variados vestidos, começando pela modelagem ou shape.

Tubinho

É considerado o vestido coringa, pois cai bem em todas as mulheres. O corte reto e ajustado dá elegância ao visual e pode ser usado em diversas ocasiões. Combina com todos os estilos, basta escolher o que mais se adapta ao seu gosto pessoal. Para as cheinhas, escolha cores escuras e detalhes que desviem a atenção das gordurinhas. Geralmente são feitos com tecidos estruturados, com todos os tipos de decotes possíveis.

Trapézio

Outro vestido coringa. Tem corte evasê, também conhecido como “A”, estreito e ajustado nos ombros e largo na barra. Feito com tecidos fluidos e leves deixa o visual casual, com tecidos estruturados pode não cair bem em quem estiver fora de forma. Para ocasiões mais sofisticadas, use estampas e cores elegantes, com acessórios que combinem bem.

Império

A característica principal desse vestido é que ele é marcado logo abaixo do busto e folgado a partir daí. Ficam excelentes em tecidos finos, para formaturas, casamentos e eventos formais. Valoriza o busto grande e dá suporte aos seios, mas evite os modelos sem alça. Quem tem pernas compridas deve evitar os longos, pois alonga a silhueta. Cai bem em todos os tipos físicos e é super indicado para grávidas.

Acinturado

São ajustados na cintura e mais folgado na barra. Diferente dos tubinhos, eles não possuem o corte reto e podem ser feitos com tecidos fluidos. A saia é mais solta, podendo ter diversos detalhes, drapeados, franzidos, corte assimétrico. O top também foge do regular e reto. São indicados para todas as ocasiões, mas caem bem somente em quem tem cintura, caso não tenha prefira vestidos folgados com a cintura marcada.

Cintura baixa

A modelagem lembra os vestidos da década de 20, bem folgadinhos. Porém, vestidos justos também podem ter a cintura baixa, marcado no quadril. Quem tem barriguinha ou está acima do peso pode tirar vantagem dessa folga na parte superior. Quadris largos ficam bons com os mais justos.

Retangular

Não valoriza o corpo de ninguém, mas pode ser muito elegante e formal. Quem não tem cintura pode aproveitar, já que ele esconde as curvas do corpo. Prefira os modelos mais folgados, que não marquem o busto ou o quadril, ele deve ficar todo longe do corpo.

É isso garotas, na próxima falarei sobre mais características importantes de um vestido.

Beijos!