Estão assistindo os filmes indicados ao Oscar? A lista está bem diversificada e até agora gostei bastante de três, inclusive de Lion – Uma Jornada para Casa, lendo a sinopse do filme eu não dava nada pela história. Mas, depois que eu terminei de assistir minha opinião mudou totalmente e eu só tenho elogios positivos do longa. Até agora uma das histórias que mais me tocou profundamente. ?❣️

O filme traz a história de Saroo (interpretado pelo ator mirim Sunny Pawar e depois por Dev Patel) quando tinha cinco anos, se perdeu do irmão Guddu (Abhisheck Bharate) numa estação de trem de Calcutá. Isso aconteceu devido ao irmão mais velho ter ido procurar emprego e Saroo insistiu que era forte o bastante para ajudá-lo. Depois da jornada de andar pelos trens da cidade, Saroo é deixando no banco da estação pelo irmão para dormir. Ao despertar o pequenino, sai em busca do irmão, mas o destino resolve intervir na sua vida, levando-o a quilômetros de distância de sua casa, sua família e sua cultura.

Podemos acompanhar o menino em suas adversidades pelas ruas de Calcutá, sem saber de onde veio e até mesmo o nome de sua mãe. Até que um dia, o pequeno é adotado por uma família australiana. Sue e John (Nicole Kidman e David Wenham), ainda que pudessem optar por filhos naturais, resolveram que seria melhor se pudessem dar chance à crianças que poderiam ter suas vidas mudadas através da adoção. Saroo não foi o único adotado, Matosh (Divian Ladwa) também foi acolhido para o mesmo lar. Incapaz de superar o que aconteceu, aos 25 anos ele decide buscar uma forma de reencontrar sua família biológica.

O longa de alguma forma nos mostra que mesmo num mundo tão egoísta e materialista. Ainda existem sentimentos como a bondade, o amor, o respeito e a generosidade capazes de juntar pessoas de culturas diferentes para um mesmo lugar. Lion é uma verdadeira história que compartilha momentos de delicadeza, reflexão e aprendizado. Atuação impecável para Dev Patel, li que ele passou 8 meses se preparando para o papel, destaque também para os atores mirins e Nicole Kidman. Fotografia bonita em vários aspectos do filme! ?

Confira o trailer:

Deixem as lágrimas rolarem, tá? Hahaha

Já assistiram?

Continuando a saga dos ?? filmes indicados ao Oscar 2017. O de hoje Manchester à Beira Mar, causou barulho no Festival De Cannes e promete causar no dia 26 de fevereiro. O longa aborda relações de família, sentimentos, emocionando o público e mantendo a projeção de vários aspectos cinematográficos.

O filme mostra a história de Lee Chandler (Casey Affleck), que leva a vida fazendo trabalhos de zelador, amargurado com a vida, com dificuldades de socialização e que fugia para Boston na tentativa de deixar para trás questões mal resolvidas de seu passado. Sua estratégia de fuga estava indo bem, até que ele se viu obrigado a retornar à Manchester para tratar do funeral de seu irmão e cuidar de seu sobrinho, desamparado desde a morte do pai.

Tudo soa simples e natural, sem apelações visuais mesmo o luto sendo a principal temática da história. Não vemos um drama pesaroso, no pior sentido da palavra e, sim, situações em estado de mudança. Patrick (Lucas Hedges) é uma prova disso, o garoto está na adolescência, acaba de perder o pai e não tem relação diária com a mãe e, mesmo assim, continua vivendo a vida como deve ser seguida, com seus amigos, escola, namoradas e agora, com o tio que tem sua guarda. O roteiro é construído com essas amarrações habituais, proporcionando uma história verdadeira.

Manchester à Beira Mar é um drama que faz a gente chorar, refletir e pensar sobre nossas relações cotidianas. O desfecho é inteligente, sendo realista e condizente com o que foi apresentado. Apesar de apresentar uma história bonita, não consegui gostar tanto assim do filme ?, mas acredito que por revelar problemas tão comuns pode receber algumas estatuetas! ??

Confira o trailer:

Já assistiram?