A série que vou indicar essa semana é uma das vinte que assisto (quem lê acha que sou desocupada, mas é quase isso) e se tornou uma das minhas preferidas, provavelmente porque mistura romance, ação e até algumas cenas que mostram minha futura área profissional.  Confesso que comecei a assistir só por causa do título e o meu amor pelo conto da Disney. Não se engane, apesar do título ter um fundamento, a série e a história da Disney não tem muita coisa a ver. Apenas o fato de que existe uma mulher bonita e um cara que em certos aspectos parece uma besta, realmente.

beauty-and-the-beast

Beauty and The Beast é recontada pelas lentes de uma série policial, que acompanha o cotidiano da detetive Catherine Chandler ( Kristin Kreuk, de Smallville), uma mulher que viu sua mãe ser assassinada e teve sua vida salva por uma fera misteriosa.  Investigando seu antigo benfeitor, ela descobre que ele é um médico que todos pensam ter morrido, mas na verdade, está vivo e precisa lidar com um grande segredo: ele vira uma fera incontrolável quando está com raiva. Ela promete guardar seu segredo, enquanto ele a ajuda na investigação do assassinato de sua mãe — e a química entre os dois os aproxima cada vez mais de maneira irresistível e perigosa. Alguns anos após o crime, todos continuam suas vidas, inclusive Catherine, que se tornou detetive. Em uma série de novas investigações, um DNA mutante é encontrado, o que a leva a crer que o dono deste esteja cometendo o crime.

Beauty and the Beast Ep. 103a Season 1

No entanto, depois de conhecê-lo, descobre várias coisas, como por exemplo: ele na verdade a ajuda a desvendar os crimes. Ele é um ex-soldado/médico que foi usado para um experimento científico que deu errado, fazendo assim com que todas as cobaias fossem perseguidas e dizimadas por tornarem-se poderosas e perigosas demais. Seu nome é Vincent (Jay Ryan), o único que conseguira escapar e que agora vive escondido com seu amigo JT (Austin Basis). Vincent é a suposta fera que impediu que Catherine também fosse assassinada, ela estava com a mãe quando esta foi morta. Catherine e Vincent se tornam amigos, e até muito mais, e juntos desvendam muitos crimes em Nova York, além de fatos sobre o passado sombrio de Vincent, inclusive um fato muito importante sobre sua mãe, que não era apenas uma cientista.

vincent-and-kat-pic_592x396

Muita gente desistiu da série por achar que ela nunca evoluía, o enredo era sempre o mesmo. Eu até concordo, os primeiros episódios não prendiam muito sua atenção a ponto de querer desesperadamente continuar assistindo. Apesar disso, posso afirmar que do décimo episódio em diante as coisas se tornaram muito mais interessantes e a série foi até renovada para a segunda temporada, que por acaso estreou essa semana! Então se você se interessou pela série, corre para poder acompanhar a segunda temporada!

Confira o trailer abaixo:

Beijinhos!

Para assistir: Switched at Birth

Oi, pessoinhas! Depois de uma semana longe, não vou enrolar hoje. Vamos direto ao que interessa: Switched at Birth.

Switched-at-Birth-wallpaper

O assunto de hoje é uma das minhas séries favoritas pelo fato dela ser diferente de outras que abordam um cenário mais teen. Switched at Birth conta a história de duas adolescentes que foram trocadas na maternidade. Bay Kennish cresceu em uma família rica, com seus pais e um irmão. Tudo começa quando, durante uma aula de biologia, Bay Kennish (Vanessa Marano) faz seu teste de tipologia sanguínea e “sem querer” descobre que seu sangue é totalmente incompatível com o de seus pais. Ao questioná-los sobre o ocorrido, John Kennish (D.W.Moffet) e Kathryn Kennish (Lea Thompson), pais de Bay, vão a um laboratório fazer o teste de DNA e descobrem que a filha foi trocada na maternidade.

Switched-at-Birth-Wallpaper-switched-at-birth-32201560-1280-1024

Enquanto isso, Daphne Vasquez (Katie Leclerc), a outra garota, cresceu filha de mãe solteira. Além disso, Daphne contraiu meningite quando criança e como seqüela perdeu a audição. A situação se torna dramática quando as famílias se encontram e precisam aprender a viver juntas, para o bem das garotas. Para complicar mais a situação, temos a diferença econômica entre as duas famílias. Com a surdez de Daphne e de mais alguns personagens ligados a ela, Switched at Birth mostra o preconceito que os surdos sofrem no “mundo dos ouvintes” e também revela a realidade deles de uma maneira tocante e verdadeira.

Há vários atores de renome no elenco, como Lea Thompson, de De Volta Para o Futuro, Lucas Grabeel, de High School Musical  e a atriz Marlee Matlin, que já ganhou vários prêmios. A atriz que dá vida a Daphne e mais alguns outros atores possuem problemas reais de audição, o que faz tudo ser mais realista.

Switched-at-Birth-Season-2-switched-at-birth-33692668-960-639

Essa série foi criada pela rede de TV americana ABC Family e nasceu em junho de 2011 com seis episódios. Sucesso garantido, a série tem trinta episódios na primeira temporada e há pouco finalizou a segunda, a terceira temporada já está confirmada para janeiro de 2014. Eu acompanho a série desde a primeira temporada e posso dizer que vale muito à pena. É impossível não se envolver com a história e seus personagens, tanto os principais quanto os secundários (destaque para Emmett, personagem interpretado pelo ator Sean). Esse é o tipo de série que retrata problemas e alegrias reais, então se você gosta de One Tree Hill ou Dawson’s Creek, acho que você gostará de Switched at Birth!

Abaixo vocês podem conferir o trailer!

É isso, pessoal, espero que tenham gostado!

Beijinhos!