Olá pessoal, como estão? Eu estou tão feliz que estou quase explodindo. Hoje eu to correndo com a vida, já que eu viajo amanhã cedo. Mas enfim, vamos ao que realmente interessa. Domingo é Dia das Mães. <3 Aquelas maravilhosas criaturas que Deus criou e nós amamos incondicionalmente. O que mais existe são filmes e séries em que elas são as protagonistas e mostrando que essa “profissão” não é nada fácil e que se isso não é amor, eu de fato não sei o que é.

Para hoje, com ajuda da minha mãe, eu escolhi duas séries em que elas são o foco de tudo. Inclusive escolhi duas séries que são completamente diferentes uma da outra. A primeira é uma comédia estreante e a segunda é um drama veterano.

1 – Mom (2012 – )

mom_

Mom mostra a rotina de Christy (Anna Faris), uma mãe solteira e ex-alcoólatra que trabalha como garçonete em um restaurante chique e freqüenta reuniões dos Alcoólicos Anônimos junto com a sua mãe, Bonnie (Allison Janney) que está desempregada e também é uma ex-viciada em drogas e álcool. Christy é mãe de Violet (Sadie Calvano), uma adolescente de 16 anos – que foi concebida quando sua mãe tinha a mesma idade – que está grávida do namorado, Luke (Spencer Daniels) e Roscoe (Blake Garret), fruto do relacionamento com Baxter (Matt Jones) seu ex-marido e traficante de drogas. No decorrer na série nós acompanhamos a recuperação de Chrity e Bonnie das reuniões do AA, vemos como Violet e Luke lidam com a gravidez da jovem na adolescência e após uma discussão entre mãe e filha, ainda conhecemos o pai de Christy, que até boa parte da história Bonnie afirmava não saber quem era.

A história de Mom parece ser estranha e ninguém dá nada por ela, mas a série em si é bem divertida e engraçada. Tem dias que eu e minha mãe gargalhamos com a relação de Christy e Bonnie. As duas vivem falando que não se dão bem, mas no fundo é possível ver que há amor entre as duas e que elas querem apenas o bem da família. Sem contar que a química entre as atrizes é ótima. Tem episódios que a Allison Janney rouba a cena toda pra ela com suas tiradas e piadas certeiras. Vale a pena tirar um tempinho para dar uma conferida na série.

2 – The Good Wife (2009 – )

the good wife_

The Good Wife conta a história de Alicia Florrick (Juliana Marguiles) uma advogada que assume todas as responsabilidades de sua família e volta a trabalhar quando o marido, o promotor Peter Florrick (Chris Noth), é preso após se envolver em um escândalo sexual e de corrupção. Alicia volta a trabalhar como associada em um famoso escritório em Chicago, e lá ela se reencontra com um antigo amigo da faculdade Will Gardner (Josh Charles), que está realmente curioso para saber como a mulher irá se sair após 13 anos longe dos tribunais. Com o tempo Alicia percebe que terá que se superar e se dar bem por conta própria. Com o tempo ela passa a ganhar mais confiança no trabalho e passa de uma esposa envergonhada para uma poderosa advogada em Chicago, pelo bem de seus filhos Zach (Graham Phillips) e Grace (Makenzie Veja).

Vou confessar que nunca assisti The Good Wife, mas sei que ela é a queridinha de muita gente que eu conheço. Minha mãe já assistiu a vários episódios e disse que a série é de fato muito boa. Aqui a história é bem mais séria, Alicia sai da zona de conforto dela para voltar ao trabalho pelo bem de seus filhos. The Good Wife tem a sua história baseada parcialmente no escândalo de prostituição envolvendo o ex-governador de Nova Iorque, Eliot Spitzer. E ela é uma das séries mais prestigiadas nos Estados Unidos, já tendo ganhado diversos prêmios.

Já assistem alguma das duas? Qual? Espero que gostem das indicações. Um ótimo Dia das Mães para todos. Até semana que vem.

Beijos

Olá pessoal, como estão? Eu estou ótima. Tão feliz e ansiosa que se vocês me acharem na rua pulando, avisem aos meus pais. Aproveitando o gancho da Wanessa, hoje eu estou aqui para indicar dois filmes com a atriz de 25 anos, Emma Stone. Eu adoro ela e todo mundo sabe que a Emma é uma fofa, fã de Spice Girls e ótima atriz. Vou até criar uma polêmica aqui e falar que prefiro mil vezes ela a algumas atrizes que estão super “pimpadas” na mídia.

1 – “A Mentira” (Easy A, 2010)

Easy A_

Tudo começa quando Olive (Emma Stone) inventa para a melhor amiga, Rhiannon (Aly Michalka), que tem um encontro no final de semana, apenas para não ter que ir acampar com a família hippie da amiga. Só que na verdade ela ficou todos os dias em casa curtindo a música que tocava no cartão de aniversário que sua avó havia enviado. Na segunda feira quando Rhiannon pergunta como foi o tal encontro, Olive acaba mentindo para a menina e diz que perdeu a virgindade com um garoto da faculdade. Marianne (Amanda Bynes), líder do grupo de oração da escola, escuta tudo e espalha a fofoca para todos. O grupo de oração então decide que a garota será o próximo projeto deles e decidem tentar salvá-la.  Olive contar para o amigo Brandon (Dan Byrd) que tudo não passa de mentira e ele pede ajuda para ela, para que ninguém descubra que ele é gay. Ela então finge que passou a noite com ele e começa a ficar conhecida na escola como a mais sem vergonha. Quando ela percebe que todos estão a julgando, Olive decide manter a fama e começa ajudar e a cobrar dos garotos não populares da escola para fingir ter saído com eles.

Confira o trailer!

“A Mentira”, pra mim, é hilário. A história é divertida, tem várias referências aos filmes adolescentes dos anos 80 e a Emma Stone tá super engraçada no papel de “bitch”. A cena do flashback mostrando o que a Olive fez no final de semana em que supostamente estava em um encontro é muito engraçada e eu super me identifiquei. Sabe aqueles momentos em que você escuta uma música que você detesta e ela não sai da sua cabeça? Pois é, essa cena representa muito bem isso.

2 – Histórias Cruzadas (The Help, 2011)

THE HELP

O filme é baseado no livro homônimo de Kathryn Stockett e a história se passa em 1962, na era americana dos direitos civis dos negros no início dos anos 60. Eugenia “Skeeter” Phelan (Emma Stone) é uma jornalista recém formada que acaba de voltar para a sua cidade natal, Jackson, Mississipi. Ela se reencontra com as antigas amigas da escola e percebe que é a única que não seguiu os passos de todas no grupo, como casar e construir uma família, já que ela tem a intenção de crescer na carreira de escritora. Nos diversos encontros com suas amigas, Skeeter conhece Aibileen Clarck (Viola Davis), uma empregada negra que passou a vida cuidando e criando os filhos dos patrões brancos e Minny Jackson (Octavia Spencer) uma empregada desbocada que trabalhou por anos na casa de Hilly Holbrook (Bryce Dallas Howard) – amiga de Skeeter –, porém foi demitida por usar o mesmo banheiro que a sua patroa. Skeeter então se sente incomodada com o modo que quase todos os negros são tratados na cidade e resolve escrever um livro, na perspectiva das empregadas, contando diversas histórias e mostrando o abuso e racismo que todas elas sofrem nas casas onde trabalham.

O trailer você pode conferir aqui embaixo!

Histórias Cruzadas é um drama, mas com alguns momentos de comédia. Emma Stone está maravilhosa no papel de Skeeter e acredito que conseguiu passar bem o sentimento de revolta com o que acontece na cidade. Eu não sei se o que acontece no filme de fato aconteceu na época. Porém considerando diversos fatores históricos eu não duvido muito que algumas situações apresentadas sejam verdadeiras como, por exemplo, a dos empregados negros terem um banheiro só para eles fora das casas em que trabalham. Pode parecer absurdo, mas deve ter algum fundo de verdade nisso.

Espero que gostem das indicações. Já assistiram algum? Recomendam outros filmes com a Emma? Semana que vem tem mais.

Beijos.