Olá pessoal, como estão? Vamos falar sobre esse frio? AMO/SOU esse clima maravilhoso, mas é tão difícil ter que sair da cama de manhã cedo. Sério, todo dia é uma vitória. E essa época gostosa de festas juninas? Aí senhor, será que a gente pode ficar em Junho/Julho para sempre? Enfim, vamos logo ao que interessa, ao filme da semana. Gente, já vou começar falando que eu estava mega ansiosa para a estreia de Divertida Mente (Inside Out, 2015), a mais nova animação dos estúdios Pixar. Desde o ano passado, quando saiu o primeiro trailer eu já tinha uma certeza quase absoluta que eu iria amar o filme e olha, amei mesmo. Saí do cinema apaixonada.

divertida mente 1_

Riley é uma garotinha de 11 anos que vive uma vida bem agradável em Minessota, nos Estados Unidos. Quando seus pais decidem se mudar para São Francisco, a menina começa passar por alguns problemas emocionais. Dentro da cabeça de Riley, vivem os cinco principais sentimentos que ajudam na formação de personalidade dela: a Alegria, a Tristeza, a Nojinho, a Raiva e o Medo. A líder da “sala de comando” é a Alegria, que tem como objetivo fazer com que a vida de Riley seja sempre feliz, fazendo o possível para que a Tristeza não interfira nos seus planos ou que a Raiva extrapole os limites.

Quando as “memórias base” de Riley se perdem, Alegria e Tristeza acabam sendo sugadas e expelidas para o local onde ficam todas as memórias de longo prazo da menina. Elas então começam a percorrer as ilhas de personalidade de Riley para que consigam voltar a sala de comando, onde o Medo, a Nojinho e a Raiva tentam manter o controle, enquanto a vida da garotinha vai mudando radicalmente.

divertida mente 2_

Gente, Divertida Mente é com certeza a coisa mais fofa que vocês vão assistir por um bom tempo. É impossível não se apaixonar pelas cinco emoções e como não se identificar com Riley passando por mudanças tão drásticas no início da adolescência? E olha os estudantes de Psicologia vão pirar! O filme trás tantas possibilidades de análise! Vai desde a formação de sonhos até a depressão. Sem contar que mostra como momentos de tristeza são importante na nossa vida e que ás vezes tudo que a gente precisa fazer é chorar, porque faz sim muito bem, é bom colocar tudo pra fora.

Divertida Mente é um filme para todas as idades, mas os adultos podem curtir um pouco mais, já que a gente entende a sagacidade da história um pouco mais rápido. Porém isso não quer dizer que as crianças não vão gostar e amar igualmente. Com certeza é um filme que vale a pena assistir diversas vezes, porque é desses que a gente sempre vai descobrir algo novo a cada assistida.

Alguém já foi conferir Divertida Mente? O que achou?

Espero que gostem. Semana que vem tem mais!

Beijos

Olá pessoal, como estão? Gostaram dos resultados do Oscar? Eu adorei e até cheguei a ficar emocionada com alguns vencedores e seus discursos. Para hoje eu trouxe o filme que ganhou a estatueta de Melhor Animação. Operação Big Hero (Big Hero 6, 2014) é uma comédia de ação e aventura da Disney, baseada nos quadrinhos homônimos da Marvel.

operação big hero 1_

Hiro Hamada é um gênio da robótica de apenas 13 anos que passa o seu tempo livre em lutas de robôs na cidade de San Fransokyo. Seu irmão mais velho, Tadashi, preocupado de que o garoto esteja desperdiçando seu potencial com coisas inúteis o leva para uma visita ao laboratório de robótica da faculdade onde estuda. Hiro então conhece os amigos do irmão e Baymax, o robô enfermeiro que Tadashi criou. Empolgado com as oportunidades que a faculdade pode proporcionar, Hiro logo se interessa em tentar uma vaga, mas para isso ele precisa de um projeto muito bom para conseguir a matrícula.

operação big hero 2_

Hiro apresenta sua grande invenção para o Professor Callaghan e impressiona a todos com os seus Microbots, mini robôs que juntos formam tudo que se imaginar. E assim ele consegue a tão desejada vaga. Porém a noite que deveria ser de comemoração, se transforma em tragédia quando um incêndio ocorre no salão de apresentações e Tadashi acaba morrendo enquanto tenta salvar o Professor. Hiro se isola de todos e sem querer encontra auxílio através de Baymax, mas quando acontecimentos estranhos começam a ocorrer na cidade, eles se unem aos amigos de Tadashi e juntos começam a lutar contra o vilão mascarado.

operação big hero 3_

Antes de tudo já vou falar que nem fiquei feliz de Operação Big Hero ter ganhado o Oscar. Não me entendam mal, eu adorei o filme, mas eu estava torcendo muito para Como Treinar o Seu Dragão 2 que, na minha humilde opinião, merecia bem mais. Mas enfim, já passou. Operação Big Hero é muito divertido, é impossível não terminar o filme desejando ter um Baymax para chamar de seu.

A história é bem estilo Marvel. Quem gosta de filmes de super-herói vai com certeza adorar esse. Tem ação, aventura, comédia e drama na medida certa. A amizade inesperada de Baymax com o Hiro é bem legal de se assistir, afinal Baymax é um robô inflável criado para cuidar das pessoas, ele não tem noção de nada além disso, então é interessante ver o desenvolvimento deles. É daquelas animações que você não pode deixar de assistir.

Alguém já assistiu Operação Big Hero? O que achou?

Semana que vem tem mais!

Beijos

Olá pessoal, como estão? Sabe quando você está esperando muito uma coisa e quanto mais perto fica, parece que está mais longe? Pois é, pessoas ansiosas me entendem. Tá complicado. Mas enfim, não é pra falar disso que eu estou aqui, hoje eu escolhi uma animação dos nossos amados estúdios Disney-Pixar. O filme estreou ano passado, mas quem liga? Vale a pena tirar um tempinho pra assistir.

universidade monstro 1__

Universidade Monstro (2013) é o prequel de Monstros S.A. (2001), ou seja, ele conta o que aconteceu antes do filme de 2001. E tudo começa com um Mike Wazowski ainda criança em sua primeira visita a Monstros S.A. onde ele decide que fará de tudo para se tornar um assustador. Anos se passam e ele consegue entrar na Universidade Monstros (U.M) para realizar o seu sonho. Lá ele conhece o seu companheiro de quarto, o tímido e esquisito Randall Boggs, que sonha em ser popular e o arrogante de família importante James P. Sullivan – ambos do mesmo curso que ele.  Após Sulley raptar a mascote da Universidade Federal do Medo, a rival da U.M, e Mike ajudá-lo a recuperar o bicho que havia fugido, ele é convidado para se unir à fraternidade Ruge Ômega Ruge, onde estão os monstros mais populares da Universidade. Como Sulley aceita os créditos por ter capturado o mascote sozinho Mike começa a desprezá-lo e se inicia uma rivalidade entre os dois.

Durante os testes finais do primeiro semestre, uma briga entre Mike e Sulley faz a diretora Hardscrabble expulsar os dois do curso de assustadores e a Ruge Ômega Ruge remover Sulley da fraternidade e incluir Randall em seu lugar, o tornando um dos populares da Universidade. Mike então se lembra do torneio universitário de assustadores e tenta se inscrever para provar os seus méritos e tentar voltar ao curso. Visto que para participar do torneio é preciso fazer parte de uma fraternidade e ter no mínimo seis integrantes na equipe, Mike é forçado a se unir a Sulley e quatro estudantes desajustados que formam a fraternidade Oozma Kappa.

universidade monstro 2__

Eu sou fã das animações da Disney-Pixar, então pra mim essa não deixou a desejar. Só fiquei um pouco incomodada com o fato de a todo tempo ter uma lição de moral. Não que isso seja ruim, mas é que em Monstros S.A. isso não acontece já aqui em Universidade Monstro eles quase escrevem e desenham em um papel e mostram. Tirando isso eu dei boas gargalhadas com o filme, foi engraçado ver que os inseparáveis Mike e Sulley de Monstros S.A. na verdade se odiavam quando estavam na Universidade. E os novos monstros que aparecem são bem legais, menção honrosa para os companheiros de fraternidade da Oozma Kappa. Vale a pena tirar um tempo no dia para conferir.

Só para título de curiosidade, Universidade Monstro foi o primeiro prequel da Disney-Pixar, depois das continuações de Toy Story e Carros. Aliás, esse filme quase que não foi feito, porque em 2005 já estava definido que Monstros S.A. iria ganhar uma continuação, mas ocorreu um desentendimento entre o CEO da Disney Pictures, Michael Eisner, e o antigo dono da Pixar Studios, Steve Jobs. Só no final de 2006 que tudo foi resolvido e em 2010 confirmaram que a sequência seria feita.

Já assistiram Universidade Monstros? Curtiram? Semana que vem tem mais.

Beijos.

Filme do dia: Frozen

Olá pessoal, como estão? Semana que vem é Carnaval então todo mundo deve estar bem feliz por ter um tempo para descansar. Vou confessar que havia me esquecido do feriado. Só me lembrei da data porque meu professor avisou que não teria aula. Aparentemente eu estava buscando água em Marte e me perdi. Enfim, vamos ao que interessa, o filme de hoje entrou fácil na lista dos meus favoritos da Disney e agora tudo pra mim é “do you want to build a snowman?”. Sério, não paro de cantar essa música. Ok, vamos lá. Espero que gostem.

frozen 1__

Frozen conta a história de duas irmãs Elsa e Anna. Elsa (Idina Menzel) é a filha mais velha do rei e da rainha de Arendelle e nasceu com a maldição do gelo, que permite que a menina congele as coisas, faça nevar e outros. Um dia brincando com Anna (Kristen Bell), ela acidentalmente atinge a irmã. Para que a menor sobreviva os reis pedem ajuda para os trolls e o chefe deles retira de Anna todas as memórias relacionadas aos poderes de Elsa. Os pais das meninas então isolam a mais velha até que ela aprenda a controlar sua magia. Com medo de machucar a irmã novamente, Elsa passa todo o tempo trancada em seu quarto, ela não sai nem para ir ao enterro dos pais.

Quando Elsa completa 18 anos, todo o reino se prepara para a sua coroação. Anna é uma das mais animadas, visto que nunca pôde sair do castelo. Enquanto sai para conhecer um pouco do lugar a menina esbarra no Príncipe Hans (Santino Fontana) e eles logo se apaixonam e o jovem pede a mais nova em casamento, proposta essa que é aceita sem hesitação.  Apesar de estar com muito medo, Elsa consegue passar pela cerimônia de coroação sem grandes problemas. Durante a festa Anna apresenta o noivo para a irmã, porém a mais velha se recusa a dar sua benção para a união, já que eles se conhecem há apenas poucas horas. As duas então começam a discutir e os poderes de Elsa são revelados. Em pânico, ela foge de Arendelle e sem querer congela todo o reino e os condena a um inverno eterno.

frozen 2__

Anna sai à procura da irmã e no meio do caminho esbarra em Kristoff (Jonathan Groff), um jovem vendedor de gelo que a ajuda a achar o lugar onde Elsa se isolou de todos. Enquanto procuram por pistas, o casal encontra Olaf (Josh Gad), um boneco de neve (que adora abraços quentinhos <3) criado pela mais velha. Quando os três chegam a Montanha do Norte, eles encontram um castelo de gelo construído por Elsa. Anna tenta convencer a irmã a voltar para Arendelle e ajudar acabar com o inverno, porém a mais velha se nega e fala que não tem ideia de como acabar com a maldição e durante outra discussão, Elsa fica agitada e sem querer atinge o coração da irmã.

Após serem expulsos do castelo, Kristoff percebe que há algo de errado com Anna e a leva até os trolls. O mesmo chefe que a salvou quando ela era uma criança informa que o coração da menina foi congelado e que ele nada pode fazer, mas que há uma solução. O coração pode ser descongelado com um ato de amor antes que a jovem seja congelada para sempre. Kristoff e Olaf então a levam de volta para Arendelle para que ela receba um beijo do Príncipe Hans. Mas nem tudo são flores e muita coisa acaba não dando certo.

Film Review Frozen

Frozen é o 53º filme animado produzido pela Disney e ele está no meu top 10 de filmes do estúdio. Ele não tem toda aquela fórmula de a princesa conhece o príncipe algo de ruim acontece, mas eles vencem as adversidades e no fim ficam juntos. Não, a história central é mesmo a das irmãs e como elas conseguem se manter tão unidas mesmo tão distantes. É muito bonito ver que elas são capazes de fazer o que for preciso para que a outra fique bem.

Todos os personagens de Frozen são cativantes e isso faz com que o filme ganhe mais pontos. Impossível não rir da relação de Kristoff com a sua rena, Sven. Os momentos em que os dois estão “conversando” são hilários. Olaf é o boneco de neve mais fofo do mundo, como não amar uma criatura que se apresenta já falando que adora abraços quentinhos? Anna é a típica adolescente que está atrás do amor eterno e Elsa é a adolescente entrando na vida adulta com medo do que o futuro pode trazer. Até o Príncipe Hans que é um mala consegue ser cativante em alguns momentos.

A trilha sonora do filme é maravilhosa e a música principal de Frozen, “Let It Go”, é interpretada pela Idina Menzel, que já interpretou a Bruxa Má do Oeste, Elphaba, em Wicked na Broadway e fez algumas participações na série Glee. A música, inclusive, está concorrendo ao Oscar de Canção Original e o filme está concorrendo ao de Melhor Animação. Aliás, super recomendo a todos a procurarem as músicas do filme do Youtube, mas a versão original, porque a dublada é bem ruinzinha. Procurem por “In Summer” e vocês passarão a vida cantando.

Já assistiram Frozen e querem construir um boneco de neve?

Espero que gostem do filme. Até semana que vem.

Beijos.

disneyinter

E hoje temos a história da Carolina que fez Intercâmbio para Disney. Ela já foi duas vezes para lá porque ama muito o lugar, além de aprimorar seu inglês e trabalhar, Carol conheceu parques, pessoas, comidas diferentes e registrou momentos inesquecíveis. Na entrevista dá pra conferir cada detalhe de sua experiência que por sinal foi perfeita.

beach

1- Como fez pra escolher o lugar do intercâmbio?

Acho que todo mundo que já foi à Disney alguma vez (ou quem quer muito ir) tem muito amor por aquele lugar. Eu e minha família somos viciados desde sempre e em uma dessas viagens encontramos no aeroporto com uma menina brasileira que havia participado do programa e estava voltando pra casa. Ela contou da experiência, contou que era estudante universitária e eu já fiquei super curiosa. Aí eu corri atrás de algumas informações sobre esse programa, conversei com algumas amigas que também animaram de fazer a inscrição e depois de esperar ansiosamente os resultados das seleções, foi só alegria.

character

2- Você foi pra estudar e trabalhar?

O programa que eu participei (das duas vezes) chama ICP, International College Program. É direcionado pra alunos universitários, você passa uma média de 3 meses morando no complexo do Walt Disney World e trabalhando em alguma das propriedades. Pode ser hotel, restaurante, parque, depende da opção que você seleciona nas entrevistas e da posição que eles escolhem ser mais adequada pra você. Como o tempo é curtinho e bem durante a época de maior movimento do ano (novembro a fevereiro), fica complicado fazer qualquer coisa paralela porque a gente trabalha MUITO. A Disney oferece outros programas, alguns que também incluem estudo, outros nas outras propriedades ao redor do mundo, mas esses são para alunos de áreas específicas (como, por exemplo, hotelaria), pra pessoas que já participaram de mais de um programa, ou só pra americanos. (Quem quiser saber mais informações sobre essa parte, entra em contato com a STB, eles são a agência responsável pelos programas de trabalho da Disney no Brasil e vão saber dar mais detalhes.)

MK

3- Como as pessoas foram com você?

Nessa época do ano a Disney fica cheia de brasileiros, guests (os visitantes) e cast members (funcionários), então, a gente acaba convivendo com muita gente daqui, mas mesmo assim, esbarramos pessoas de todas as partes do mundo. Meus dois programas foram inesquecíveis e conheci pessoas e histórias que vou levar pra vida inteira. Tem histórias ruins também, porque nem tudo são flores, em alguns momentos é difícil conviver com pessoas de hábitos e cultura totalmente diferentes do nosso, mas a experiência é válida pra ensinar um monte de lições de vida e pra gente aprender que o mundo é bem maior que a bolha da nossa casa.

christmas

 4- Do que você sentiu falta do Brasil?

Esse programa é bem rapidinho, a vida lá é muito intensa e não vemos o tempo passar, quando a gente pisca já estamos morrendo de saudades e é hora de voltar pra casa. Fui bem sortuda porque minha família pode me visitar por um tempinho nos dois programas, mas como boa brasileira, o que mais senti falta foi a comida da vovó. Ah! Mais uma coisa que quase esqueço, o programa é mais ou menos de novembro a fevereiro, ou seja, passamos o natal e ano novo por lá, é bem estranho estar longe das pessoas queridas nessa época, mas a gente dá um jeito de reinventar as celebrações tradicionais e constrói outros momentos inesquecíveis.

extra

5- Dica de passeios: praias, parques, turismo em geral e compras

Primeira coisa, por mais que você visite 50 vezes, sempre tem uma nova descoberta, um novo sorvete, uma nova loja, uma nova pessoa etc. Então procure sempre fazer coisas diferentes e sair dos roteiros tradicionais de agências de turismo. Vou começar falando de comida, coma no parque!! É caro, mas é maravilhoso. Desde as experiências com personagens em alguns restaurantes, até a pipoca que vende no carrinho, tudo tem um gosto especial que a gente só encontra lá! Vou selecionar alguns dos meus favoritos, ice cream cookie sandwich, pipoca com caramelo e chocolate, maçã do amor com cobertura especial, funnel cake com calda de morango e chantilly (esses que eu falei até agora tem em todos os parques e no downtown disney), kitchen sink no Disney’s Beach Club Resort e café da manhã no Park Fare 1900 no Disney’s Grand Floridian.

food
Sobre passeios, além de visitar os parques e hotéis da Disney, não podem faltar os concorrentes, tipo Busch Gardens (pra quem gosta de montanha-russa) e os parques da Universal, bacana também é poder viajar de carro pelas cidades perto de Orlando, uma que eu adoro chama Clearwater, sem pedágios e com uma estrada bem tranquila, você chega lá em 1h40 minutos, em média, e aproveita o dia em uma praia maravilhosa (mesmo no inverno, porque a Flórida não segue o padrão). E sobre compras, lá é o melhor lugar, as taxas são baixas, tem muitos outlets e shoppings gigantescos. Tem um monte de sites com várias sugestões e falando detalhes de cada canto, mas uma dica boba e sempre válida é passar bastante tempo nos supermercados grandes, eles vendem tudo que você puder imaginar, produtos de marcas ótimas e preços excelentes (incluindo cosméticos!), gordices e roupas lindas, baratas e com qualidade excelente.
Só pra fechar, essas foram, com certeza, uma das melhores experiências da minha vida e eu recomendo pra todo mundo! Não só esse, mas qualquer intercâmbio é válido, não deixem essas oportunidades passarem principalmente nessa faixa dos 20 anos, antes a gente é muito imaturo e, depois, a vida de adulto deixa tudo mais complicado. Qualquer dúvida pode me procurar que eu nunca canso de falar sobre isso.
Achei incrível a história da Carol e vocês?
Se você viajou para o Exterior e quer participar dessa tag é super fácil, escreve pra cá: diadebrilho@gmail.com vai ser super legal mostrar sua experiência pra todo mundo, beleza?

Beijokas!!