Oi gente linda, voltei! Semana passada eu falei de filmes que marcaram a minha infância e olha, amei os comentários com dicas de outros filmes da mesma época, os que eu não conhecia eu estou super correndo atrás para assistir, porque eu adoro os filmes dos anos 80.

Essa semana eu queria indicar séries para vocês, só que a série que eu to querendo muito escrever sobre eu ainda não terminei de assistir. Pois é, são sete temporadas e eu estou no início da sexta, mas em breve eu apareço falando dela por aqui. Nem vou falar qual série é para ser surpresa quando o post surgir por aqui. Então essa semana eu voltei para indicar filmes “novos” para vocês.

Os filmes dessa semana têm uma coisa em comum e que eu acho que todo mundo ama: MÚSICA. Não são musicais, mas são filmes em que a música é essencial, chega a ser uma das personagens do filme. Olha, quem gosta de rock vai definitivamente amar a trilha sonora dos dois filmes e quem não gosta vai passar a adorar.

1 – Quase Famosos (Almost Famous, 2000)

quase famosos__

Quase Famosos se passa nos anos 70 e mostra o cenário do rock na época. O filme conta a história de Willian Miller (Patrick Fugit), um jovem jornalista de 15 anos apaixonado por rock, que escrevia algumas matérias para os jornais locais de sua cidade. Em pouco tempo a Rolling Stone descobre os textos do menino e convida ele para escrever algumas coisas para a revista. Willian sugere escrever sobre a banda fictícia do filme, a Stillwater, uma banda de rock que está começando uma tour pelos Estados Unidos. Com tudo pago pela revista ele passa a viajar junto com a banda para acompanhar de perto tudo o que acontece nos bastidores. Com o tempo ele acaba perdendo um pouco do foco da viagem e se apaixona pela maior groupie de todos os tempos, Penny Lane (Kate Hudson), que nutre uma paixão pelo vocalista da banda.

ASSISTA AQUI AO TRAILER DO FILME

Esse filme tem um lugar especial no meu coração. Gente, Willian Miller realizou vários sonhos meus em um único filme. Primeiro que jornalista que ama música não sonha em trabalha na Rolling Stone? Segundo, quem não gostaria de acompanhar uma tour da banda favorita, tendo passe livre para tudo o que a banda fosse fazer? E por último cantar Elton John bem alto com os amigos. Sonhos e mais sonhos, espero conseguir tudo isso um dia.  Ok, o último desejo é o mais fácil, mas ta complicado arranjar uns amigos que saibam cantar Tiny Dancer do Sir Elton. Aliás, essa é uma das minhas cenas favoritas do filme. Durante umas das viagens de ônibus da banda a música está tocando ao fundo ai um começa a cantar como quem não quer nada e quando vê já está todo mundo cantando junto.

ASSISTA AQUI A CENA DE TINY DANCER 

O roteirista e diretor é o Cameron Crowe, que também responsável por Jerry Maguire – A Grande Virada (1996), com Tom Cruise e Tudo Acontece em Elizabethtown (2005), com o Orlando Bloom. E durante minhas pesquisas para falar sobre o filme eu descobri que Quase Famosos é um filme quase autobiográfico, muitas coisas que se passam na história aconteceram com o Cameron Crowe quando ele tinha 15 anos e escrevia algumas matérias para a Rolling Stone, só que as bandas que ele seguia e escrevia sobre não eram quaisquer bandas, eram o Led Zeppelin, The Who, The Eagles e outras.

2 – Os Piratas do Rock (The Boat that Rocked, 2009)

os piratas do rock__

Os Piratas do Rock conta a história de um grupo de amigos de DJs que fundam uma emissora de rádio em um navio de pesca atracado na costa da Inglaterra. O filme se passa em 1966, época em que a BBC, principal rádio do país, dedicava apenas 2 horas em toda semana para tocar rock, com isso os amigos resolvem criar a Radio Rock, uma rádio pirata que toca rock ‘n’ roll 24 horas por dia. O sucesso é imediato e mais da metade da população da Inglaterra, cerca de 25 milhões de pessoas, sintonizam a rádio todos os dias para ouvirem os grandes sucessos da época. E claro que o governo da rainha faz de tudo para tentar acabar com a rádio, eles criam várias leis para tentarem acabar com eles, mas a Radio Rock faz de tudo para escapar.

ASSISTA AQUI AO TRAILER DO FILME

O filme mostra basicamente como é o dia-a-dia os locutores dessa rádio. Devo dizer que é um mais doido do que o outro. Entre eles nós temos o Conde (Philip Seymour Hoffman,), o principal locutor da rádio; Quentin (Bill Nighy), o dono da rádio; Gavin (Rhys Ifans), o locutor mais popular da Inglaterra; e Dave (Nick Frost), o mais irônico de todos. Há outros locutores, mas esses definitivamente são os mais marcantes. Minha cena favorita do filme é a única que mostra todos fora do navio, eles saem para comemorar a despedida de solteiro de Simon (Chris O’Dowd) que também é um dos locutores da rádio. A cena é bem hilária, porque mostra eles festejando até o nascer do dia, sendo expulsos de pubs, brigando uns com os outros e depois se amando, rola até um momento em que cada um mostra o seu melhor passo de dança.

ASSISTA AQUI A CENA DA DESPEDIDA DE SOLTEIRO

Os Piratas do Rock é um prato cheio para quem gosta da história do rádio já que se passa em uma época em que o rádio estava sofrendo as consequências da chegada da TV na casa dos ouvintes. Quando eu estava na faculdade minhas matérias favoritas eram as de rádio e confesso que em um dos meus trabalhos sobre a história do mesmo eu citei como fonte e como indicação para quem gosta da história. Outra coisa bem interessante sobre a história das rádios piratas é que naquela época a BBC só cedia 2 horas da programação semanal para o rock e o pop, hoje em dia a BBC conta com várias estações que dedicam à programação para ambos os estilos.

O roteirista e diretos do filme é o Richard Curtis, que também é responsável por Quatro Casamentos e Um Funeral (1994), Um Lugar Chamado Notting Hill (1999), O Diário de Bridget Jones (2001), Simplesmente Amor (2003), Cavalo de Guerra (2011), entre vários outros.

Espero que gostem das indicações dessa semana.

Até semana que vem. Beijos.