Desapeguei totalmente dos filmes e dessa vez tenho assistido mais séries. Ainda mais agora em isolamento as plataformas de streaming acabam sendo a minha melhor companhia.

Aliás, aproveitei para assistir os lançamentos em primeira mão e me surpreendi o quanto a história me prendeu inclusive no primeiro episódio.

Além disso, optei por novos gêneros, sendo um deles o terror que era algo que eu não assistia com frequência.

Agora é com você escolher alguma desta série para maratonar no seu final de semana!

stumptowninvestigadorasemlimite

Stumptown: Investigadora sem limite

Foi em um dia entediante que eu acabei me arriscando na série Stumptown: Investigadora sem limite disponível no Prime vídeo e simplesmente amei!

Da mesma forma, continuei porque a atriz principal é a Cobie Smulders, a queridíssima Robin de How I Met Your Mother. Totalmente diferente da personagem anterior ela dá show nesta nova personagem.

Baseada em uma história de quadrinhos que leva este nome mesmo. A história de Dex Pairos (Cobie Smulders), uma veterana do exército forte que trabalha com investigação, com uma vida amorosa cheia de problemas, dívidas de jogo e um irmão com síndrome de Down para cuidar em Portland, Oregon.

No entanto, Dex sofre de stress pós-traumático desde o tempo que serviu como militar no Afeganistão. Por outro lado, suas habilidades de inteligência militar fazem dela uma investigadora muito competente, mas sua personalidade durona atrapalha o relacionamento com a polícia e por ter um jeito nada fácil ela acaba se metendo com criminosos perigosos.

amaldiçãodamansãobly

A Maldição da Mansão Bly

Vai uma dose de terror aí? Bem leve por sinal. Quem assistiu a primeira temporada vai curtir a segunda ainda mais na Netflix.

A série se passa na Inglaterra quando uma professora, Dani (Victoria Pedretti), se candidata ao emprego para cuidar e ensinar duas crianças da família Hingrave, Flora (Amelie Bea Smith) e Miles (Benjamin Evan Ainsworth).

Porém, na entrevista de emprego ela é avisada dos boatos das assombrações da mansão por conta das mortes relacionadas. 

Em outras palavras, a série traz de volta cinco dos sete atores principais da temporada anterior. O retorno deles relembra que a passagem ocorre no mesmo universo, mas por outro lado traz alguns momentos de continuidade que auxiliam a entender a história.

A narrativa não deixa de mostrar elementos tão gritantes e amaldiçoados do dia a dia, como a culpa, a dor, o arrependimento, a necessidade de controle além de uma decepção amorosa. 

Aliás, nesta temporada o drama é sobre paixão e os grandes riscos de um relacionamento que podem machucar a alma e o destino.

Bridgerton

Bridgerton

Composta por 9 livros, a série Bridgerton traz um romance encantador. Ainda não tive oportunidade de ler os livros, mas dizem que são incríveis. 

Bridgerton trata sobre a história de uma família de aristocratas londrinos composta por oito filhos, nomeados em ordem alfabética, frutos de um relacionamento que aconteceu naquela época.

A primeira temporada, nos apresenta a história da família Bridgerton principalmente como o desenvolvimento do amor entre Daphne (Phoebe Dynevor) e Simon (Regé Jean-Page). 

Por outro lado, vemos como as coisas fluem na sociedade londrina, a chegada de Simon de viagem para assumir seu ducado e o contato entre eles que acaba crescendo o interesse por ambos na medida que você avançar nos episódios.

Não achei tão Gossip Girl como tenho visto muitas pessoas comentarem. A temática é legal, mas em alguns momentos não me conectei tanto com a série. Aliás, ela é um bom passatempo que promete mais algumas temporadas para a gente. 

Ela está disponível na Netflix.

Lupinserie

Lupin

Ação, investigação e humor é tudo que você vai assistir em Lupin. 

A série é francesa e está disponível na Netflix. É uma série com 5 episódios, que nos apresenta Assane e o passado de sua família. 

No entanto, Assane (Omar Sy) aplica todas as técnicas que aprendeu na literatura ao longo dos anos para limpar o nome de seu pai e trazer a verdade sobre os envolvidos no caso. Além disso, ele mostra várias soluções mirabolantes, e seu lado profissional que disfarça para alcançar os seus objetivos. 

Mas, por outro lado, a atuação de Assane nos fascina pelo fato de mudar posturas, trejeitos e desenvoltura para se encaixar nos diversos personagens que surgem em seus truques. Que por sinal são simples e estão sempre um passo à frente da polícia.  

Assistiu alguma série? O que você anda assistindo?

Fazia tempo que não encontrava séries tão boas quanto estas 3 séries que eu assisti em Outubro na Netflix.

Por mais que as críticas não foram tão positivas com algumas delas, prefiro ir contra maré e ter minha opinião a respeito de cada série.

Acima de tudo, são temas agradáveis e um ótimo passatempo para curtir sozinha ou ver acompanhada.

ratched

Ratched

Criada por Ryan Murphy e Evan Romansky, Ratched é uma série que se passa antes dos acontecimentos do filme Um Estranho no Ninho de 1975.

No entanto, a história foca na enfermeira sádica Mildred Ratched (Sarah Paulson), na trama parece ser muito mais perversa do que parece em sua forma de trabalhar e lidar com os pacientes de um hospital psiquiátrico no norte da Califórnia.

Em uma missão clandestina, Mildred apresenta ser uma enfermeira perfeita, mas por outro lado as coisas evoluem e ela começa a se infiltrar no sistema de saúde mental, aos poucos tudo vai se revelando de forma assustadora.

Acima de tudo, a série possui um figurino impecável, fotografia e cenários incríveis. Se você curtiu séries como American Horror Story, Bates Motel ou Scream Queens vai adorar a temática desta série.

bomdiaveronicaserie

Bom dia, Verônica

Em primeiro lugar, a série Bom dia, Verônica traz uma temática importante de ser debatida hoje em dia: relacionamentos abusivos e violência contra a mulher.

Verônica Torres (Tainá Muller), presencia de forma chocante o suicídio de uma jovem e recebe uma ligação anônima de uma mulher desesperada clamando por sua vida.

Depois disso, ela vê oportunidade de mostrar sua competência investigativa. Além disso, conhecemos a história de Janete (Camila Morgado), um mulher ingênua e esposa de um policial militar com um segredo macabro.

Ao assistir Verônica no jornal comentando a respeito da morte de uma mulher, Janete decide que a policial poderá ajudá-la a se ver livre do marido.

O marido de Janete, Brandão (Eduardo Moscovis) é um homem abusivo que além de maltratar a esposa de todas as maneiras possíveis, a obriga a ser cúmplice da série de crimes cometidos por ele.

A série tem um enredo incrível e consegue nos manter antenados do começo ao fim. São 8 episódios com boas atuações, suspense e cenas fortes.

emilyinparis

Emily em Paris

Com figurino impecável, fotografia linda e celular na mão registrando os melhores momentos em Paris, não poderia deixar de falar sobre Emily em Paris.

Emily (Lily Collins) é uma jovem executiva de marketing que se muda de Chicago para Paris, após receber uma proposta de trabalho. No entanto, vive diversos desafios pelo caminho como não saber falar francês, dificuldade em fazer amigos e passando por aventuras amorosas.

Acima de tudo, a série é divertida e leve por outro lado traz assuntos da atualidade e as dificuldades que enfrentamos quando aceitamos algo novo em nossas vidas.

E você, o que tem assistido?