canadá

A história de hoje é do Diogo, um amigo que estudou comigo durante a faculdade. O destino escolhido foi Edmonton localizado no Canadá. Diogo foi para trabalhar na área de Marketing e vai ficar até o fim deste ano por lá. Além disso, está aprimorando seu inglês e conhecendo uma nova cultura.

20130206_194534

1- Como fez pra escolher o lugar do intercâmbio?
Não tinha somente um destino em mente, como sou um membro da AIESEC tenho acesso a vagas em mais de 110 países. Antes de acertar com o Canadá, tentei outros países como Suécia, EUA, Índia e França. Meu intercâmbio é de trabalho, então minha preocupação era passar no processo seletivo de uma empresa interessante para trabalhar na minha área de formação. Dei sorte de ser aceito pela Echo Promotions em Edmonton no Canadá.
grupo ski
2- Você foi pra estudar e/ou trabalhar?
Trabalhar somente. A idéia era ter uma experiência profissional relevante em outro país e ao mesmo tempo aprimorar meu inglês e conhecer uma outra cultura. O meu trabalho tem tudo a ver com o que estudei, sou formado em Comunicação e Marketing e estou trabalhando com marketing digital, logística, merchandising e vendas.
lake louise 2
3- Como as pessoas são com você?
O canadense é um povo muito educado e amigável. As pessoas toleram as diferenças dos outros, respeitam qualquer cultura e se ajudam o tempo todo. Por enquanto não tive muitos problemas aqui, todos me tratam muito bem.
GA aiesec
 4- O que você sente falta do Brasil?
Minha família, claro. Também sinto muita falta da comida e do calor. Todo sábado a noite sinto uma tremenda falta de cerveja barata, ficar bêbado aqui é uma facada!
shuvelling
5- Dica de passeios: praias, parques, turismo em geral e compras
Por enquanto não tenho tantas dicas pois só estou aqui a 3 meses. Tive a oportunidade de ir ao Parque nacional de Banff e é espetacular, vale a pena. Quem vier a Edmonton tem que ir no West Edmonton Mall, que é o maior shopping das Américas. Porém mais importante, pra entender a cultura canadense você tem que ir a um jogo de hockey e buscar saber um pouco do esporte. É como ir ao Brasil e não saber o que o futebol significa pra gente. Daqui a alguns meses vou poder dar dicas de Vancouver, Toronto e outras cidades daqui.
Gostei bastante da história do Diogo e vocês?
Se você viajou para o Exterior e quer participar dessa tag é super fácil, escreve pra cá: diadebrilho@gmail.com vai ser super legal mostrar sua experiência pra todo mundo, beleza?
Beijokas!!

alemanha

Hoje vamos acompanhar a história do Victor que escolheu como destino a Alemanha. Victor fez seu Intercâmbio no ano de 2006 mais mesmo assim eu convidei ele pra contar sobre sua experiência. Ele foi pra lá bem novo, tinha 15 anos na época (atualmente 22) para estudar alemão, aproveitou também e conheceu vários países da Europa e pode relatar sobre cada comida, cultura e história sobre os lugares.

DIGITAL CAMERA

1- Como fez pra escolher o lugar do intercâmbio?

Sempre tive uma grande curiosidade em aprender idiomas, estava terminando o curso de inglês e resolvi começar a aprender alemão. Na época, estava com 15 anos e no meio do primeiro ano do ensino médio, depois de alguns meses de curso meus pais perceberam meu interesse e comprometimento. Em um fim de semana qualquer minha mãe perguntou se eu teria a vontade de fazer intercâmbio na Alemanha por um tempo – o “sim” foi imediato. Depois disso, entramos em contato com uma agência especializada e demos início ao procedimento de visto. Não existe uma razão especial, apenas o desejo de conhecer e vivenciar uma nova realidade. No dia 31 de dezembro daquele mesmo ano (2006) embarquei. foi uma experiência e tanto passar a virada do ano no avião, meio sem graça, mas o que me contagiava era saber que iria ficar 7 meses em um mundo totalmente novo – morei em Lohmar uma pequena cidade ao lado de Colônia.

2- Você foi pra estudar e trabalhar?

Fui para estudar, estava matriculado em uma escola secundária (Gymnasium). Gostei muito do lugar e principalmente das pessoa que viria a conhecer.

DIGITAL CAMERA

3- Como as pessoas foram com você?

Na Alemanha e em todos os outros países que estive, senti uma simpatia muito grande das pessoas para com o povo brasileiro, eles têm muita curiosidade de saber como é nosso cotidiano. Como era muito jovem fiquei em casa de família. O curioso é que todos os dias era como se eu vivesse duas realidades muito distintas. A família que me hospedou era extremamente problemática (a mãe era muito instável emocionalmente e os filhos não ajudavam muito), havia um clima de desconforto permanente. Logo no segundo mês já vi os problemas que eram rotineiros naquela casa. Claro que sobrava pra mim também e acredito que isso me atrapalhou um pouco. Poderia ter trocado, mas se assim o fizesse teria de deixar a escola e a cidade onde estava morando. Por isso desisti. O pessoal da escola era ótimo, me dava super bem com os colegas e professores, ir à escola era a melhor parte do dia. Fiz um grande amigo na minha sala e a família dele praticamente me adotou, ele já veio ao Brasil e ainda mantemos um contato bem próximo. Foi uma experiência muito legal apesar dos desentendimentos dentro da família que me hospedou.

DIGITAL CAMERA

4- O que você sentiu falta do Brasil?
Em alguns momentos sentia falta de comer um pão de queijo ou uma feijoada. Quando o clima na minha hostfamily pesava, batia saudades da família. Sabia que aquilo tudo iria acabar, e por isso sempre tinha em mente que deveria aproveitar cada minuto dos meus 7 meses de intercâmbio na Alemanha.
DIGITAL CAMERA
5- Dica de passeios: praias, parques, turismo em geral e compras
 Na minha opinião a Alemanha é o país mais bem localizado da Europa, tive a oportunidade de conhecer 9 países (Alemanha, Suíça, Áustria, Rep. Tcheca, França, Inglaterra, Bélgica, Holanda e Portugal). Lá é muito fácil de se locomover. Trens, vôos de baixo custo possibilitam isso. Na Alemanha acho que é obrigatório conhecer pelo menos Berlim e Munique. O país todo é muito interessante, mas essas duas cidades são muito especiais. Em Berlin, por exemplo, acho imperdível conhecer cada centímetro das imediações do Potzdamerplatz, o Tiergarten e os vários monumentos que permeiam a paisagem da cidade, história contemporânea viva. Já Munique é uma cidade super romântica com parques e lagos, o centro é belíssimo, as Cervejarias, o Parque Olímpico e muito mais. Depois da Alemanha o país que mais gostei foi a República Tcheca, a capital, Praga, possui uma energia que nunca senti em nenhum outro lugar tem um clima místico com lendas e histórias em seus monumentos – além disso algumas cidades do interior do país como Marienbad e Karlový Varý são também passeios imperdíveis.
DIGITAL CAMERA
Pra mim, a Áustria é o que possui as mais belas paisagens naturais, isso devido aos Alpes que cobrem boa parte do país. Portugal é onde se come melhor e com menor custo (vinhos bons e comidas deliciosas), as pessoas são muito cordiais e o país é muito bonito. Paris e Londres são de praxe, lugares fantásticos mas que não se distanciam da proposta da maioria das grandes cidades – o que achei interessante em Londres foi sentir a presença da monarquia com todos os palácios, parques e suvenirs que vendem nas lojinhas. Acho que o principal é adquirir o máximo de informação antes de seguir viagem, isso ajuda a prevenir dores de cabeça e ainda faz com que o viajante possa saber exatamente o que quer e onde quer ir… ir sem informação pode fazer com que você não aproveite de fato o melhor que cada lugar tem a oferecer.
Curti pra caramba a história do Victor e vocês?
Se você viajou para o Exterior e quer participar dessa tag é super fácil, escreve pra cá: diadebrilho@gmail.com vai ser super legal mostrar sua experiência pra todo mundo, beleza?
Beijokas!!

disneyinter

E hoje temos a história da Carolina que fez Intercâmbio para Disney. Ela já foi duas vezes para lá porque ama muito o lugar, além de aprimorar seu inglês e trabalhar, Carol conheceu parques, pessoas, comidas diferentes e registrou momentos inesquecíveis. Na entrevista dá pra conferir cada detalhe de sua experiência que por sinal foi perfeita.

beach

1- Como fez pra escolher o lugar do intercâmbio?

Acho que todo mundo que já foi à Disney alguma vez (ou quem quer muito ir) tem muito amor por aquele lugar. Eu e minha família somos viciados desde sempre e em uma dessas viagens encontramos no aeroporto com uma menina brasileira que havia participado do programa e estava voltando pra casa. Ela contou da experiência, contou que era estudante universitária e eu já fiquei super curiosa. Aí eu corri atrás de algumas informações sobre esse programa, conversei com algumas amigas que também animaram de fazer a inscrição e depois de esperar ansiosamente os resultados das seleções, foi só alegria.

character

2- Você foi pra estudar e trabalhar?

O programa que eu participei (das duas vezes) chama ICP, International College Program. É direcionado pra alunos universitários, você passa uma média de 3 meses morando no complexo do Walt Disney World e trabalhando em alguma das propriedades. Pode ser hotel, restaurante, parque, depende da opção que você seleciona nas entrevistas e da posição que eles escolhem ser mais adequada pra você. Como o tempo é curtinho e bem durante a época de maior movimento do ano (novembro a fevereiro), fica complicado fazer qualquer coisa paralela porque a gente trabalha MUITO. A Disney oferece outros programas, alguns que também incluem estudo, outros nas outras propriedades ao redor do mundo, mas esses são para alunos de áreas específicas (como, por exemplo, hotelaria), pra pessoas que já participaram de mais de um programa, ou só pra americanos. (Quem quiser saber mais informações sobre essa parte, entra em contato com a STB, eles são a agência responsável pelos programas de trabalho da Disney no Brasil e vão saber dar mais detalhes.)

MK

3- Como as pessoas foram com você?

Nessa época do ano a Disney fica cheia de brasileiros, guests (os visitantes) e cast members (funcionários), então, a gente acaba convivendo com muita gente daqui, mas mesmo assim, esbarramos pessoas de todas as partes do mundo. Meus dois programas foram inesquecíveis e conheci pessoas e histórias que vou levar pra vida inteira. Tem histórias ruins também, porque nem tudo são flores, em alguns momentos é difícil conviver com pessoas de hábitos e cultura totalmente diferentes do nosso, mas a experiência é válida pra ensinar um monte de lições de vida e pra gente aprender que o mundo é bem maior que a bolha da nossa casa.

christmas

 4- Do que você sentiu falta do Brasil?

Esse programa é bem rapidinho, a vida lá é muito intensa e não vemos o tempo passar, quando a gente pisca já estamos morrendo de saudades e é hora de voltar pra casa. Fui bem sortuda porque minha família pode me visitar por um tempinho nos dois programas, mas como boa brasileira, o que mais senti falta foi a comida da vovó. Ah! Mais uma coisa que quase esqueço, o programa é mais ou menos de novembro a fevereiro, ou seja, passamos o natal e ano novo por lá, é bem estranho estar longe das pessoas queridas nessa época, mas a gente dá um jeito de reinventar as celebrações tradicionais e constrói outros momentos inesquecíveis.

extra

5- Dica de passeios: praias, parques, turismo em geral e compras

Primeira coisa, por mais que você visite 50 vezes, sempre tem uma nova descoberta, um novo sorvete, uma nova loja, uma nova pessoa etc. Então procure sempre fazer coisas diferentes e sair dos roteiros tradicionais de agências de turismo. Vou começar falando de comida, coma no parque!! É caro, mas é maravilhoso. Desde as experiências com personagens em alguns restaurantes, até a pipoca que vende no carrinho, tudo tem um gosto especial que a gente só encontra lá! Vou selecionar alguns dos meus favoritos, ice cream cookie sandwich, pipoca com caramelo e chocolate, maçã do amor com cobertura especial, funnel cake com calda de morango e chantilly (esses que eu falei até agora tem em todos os parques e no downtown disney), kitchen sink no Disney’s Beach Club Resort e café da manhã no Park Fare 1900 no Disney’s Grand Floridian.

food
Sobre passeios, além de visitar os parques e hotéis da Disney, não podem faltar os concorrentes, tipo Busch Gardens (pra quem gosta de montanha-russa) e os parques da Universal, bacana também é poder viajar de carro pelas cidades perto de Orlando, uma que eu adoro chama Clearwater, sem pedágios e com uma estrada bem tranquila, você chega lá em 1h40 minutos, em média, e aproveita o dia em uma praia maravilhosa (mesmo no inverno, porque a Flórida não segue o padrão). E sobre compras, lá é o melhor lugar, as taxas são baixas, tem muitos outlets e shoppings gigantescos. Tem um monte de sites com várias sugestões e falando detalhes de cada canto, mas uma dica boba e sempre válida é passar bastante tempo nos supermercados grandes, eles vendem tudo que você puder imaginar, produtos de marcas ótimas e preços excelentes (incluindo cosméticos!), gordices e roupas lindas, baratas e com qualidade excelente.
Só pra fechar, essas foram, com certeza, uma das melhores experiências da minha vida e eu recomendo pra todo mundo! Não só esse, mas qualquer intercâmbio é válido, não deixem essas oportunidades passarem principalmente nessa faixa dos 20 anos, antes a gente é muito imaturo e, depois, a vida de adulto deixa tudo mais complicado. Qualquer dúvida pode me procurar que eu nunca canso de falar sobre isso.
Achei incrível a história da Carol e vocês?
Se você viajou para o Exterior e quer participar dessa tag é super fácil, escreve pra cá: diadebrilho@gmail.com vai ser super legal mostrar sua experiência pra todo mundo, beleza?

Beijokas!!

UK

Continuando a saga de experiências de Intercâmbio, hoje temos a história da Bárbara que foi para Brighton uma cidade litorânea que fica próxima da Inglaterra, ela passou 4 meses por lá, aprimorando seu inglês, conhecendo a cultura e os pontos turísticos belíssimos do país. Confiram na entrevista abaixo.

198024_10150216244439202_6203288_n

1- Como fez pra escolher o lugar do intercâmbio?

Eu queria ir para um lugar que eu pudesse aprimorar meu inglês. Fiquei entre USA e Inglaterra. Como sou cidadã italiana também, decidi ir para a Inglaterra pois ia ser mais fácil de entrar e sair do país por causa da aliança ”União Europeia”. Não precisei de visto nem nada. Dentro da Inglaterra quis ir para Brighton. Uma cidade litorânea a poucos minutos de trem da Capital, Londres. Quis ir para o interior por que achei que fosse ter mais contato com os nativos.  Amei demais a cidade e voltaria para lá com certeza! Brighton é muito conhecida como a conhecida como a cidade mais saudável do Reino Unido, e possui grande quantidade de vegetarianos! Essa foi uma das razões de eu ter ido morar lá também.

2- Você foi pra estudar e trabalhar?

Fui para estudar a língua. Apesar de ter estudado o inglês americano, em menos de um mês, já estava com sotaque inglês! Até pensei em trabalhar, mas como fiquei apenas 4 meses, e o tempo VOA quando você está fazendo um intercâmbio, não tive espaço para trabalhar.

217196_10150259357769202_5799219_n

3- Como as pessoas foram com você?

Como em qualquer país europeu, a população é fria e de poucas palavras. Porém, lá tive contato com várias nacionalidades! Conheci muitos colombianos, turcos, chineses, BRASILEIROS, rs, suíços, belgas, enfim! Muita gente legal!

IMG_0754

 4- Do que você sentiu falta do Brasil?

Com certeza a família e amigos! A comida a lá brasileira faz bastante falta tambem! Rs

IMG_0794

5- Dica de passeios: praias, parques, turismo em geral e compras

Em Brighton, recomendo o Royal Pavillion, mais para conhecer a história da família real e sua casa de férias. Recomendo sempre ir aos parques e passar a tarde lá. Perto de Brighton há um parque de diversões chamado ”Thorpe Park”. Muito bom, porém é um pouco distante da cidade. Em Londres, ir no Big Ben e London Eye. Dentro da Inglaterra, fui para Liverpool, Oxford, Cambridge e Manchester, que ficam mais ao norte de Londres. A viagem de trem é linda e agradabilíssima! Recomendo demais ir para Liverpool, a cidade dos Beatles. Mas talvez a cidade que eu tenha mais gostado de visitar, foi Dublin, na Irlanda do Norte. O pessoal lá parece brasileiro. Super calorosos e receptivos! Em Dublin tem uma rua só de Pubs, chamada ”Temple Bar”. Quem for à Dublin deve passear por lá! Sobre compras, quem quiser pagar pouco, sem muita garantia de qualidade, porém peças de roupa e acessórios maravilhosos, deve ir à Primark e H&M. São as lojas de departamento mais famosas de lá!

IMG_0335

Você não pode deixar de visitar o Brighton Pier. O cartão postal da cidade! E já deve estar no seu plano visitar as ”Seven Sisters”. é um conjunto de penhascos voltados pro mar. Maravilhoso!!! Não pode perder esse passeio! E em Londres, tem uma boate brasileira, para quem estiver com saudade de casa, chamada Guanabara! Muito boa! Em Dublin, a visita à loja da Guiness (cerveja) é super legal!

Meu segundo destino que eu escolheria com certeza seria Londres. Adorei demais a experiência da Bárbara e vocês?

Se você viajou para o Exterior e quer participar dessa tag é super fácil, escreve pra cá: diadebrilho@gmail.com vai ser super legal mostrar sua experiência pra todo mundo, beleza?

Beijokas!!

 

 

NYC

Esta semana temos uma experiência incrível a da Andressa uma amiga da faculdade que fez intercâmbio para Nova York, ela passou 3 meses por lá conhecendo a cultura, os lugares famosos que sempre vemos nos filmes/séries e além disso, aprimorar seu inglês. Durante esses meses Andressa aproveitou também para fazer alguns cursos na área de Moda e Marketing.

andressa

1- Como fez pra escolher o lugar do intercâmbio?

Na verdade eu sempre tive o sonho de passar uma temporada em NY, por tudo que eu via nos filmes, escutava nas músicas, lia nos livros. Grande parte dos filmes, músicas e livros acontecem em NY então tudo era inspirador, e ai eu juntei com a vontade de aprimorar meu inglês e resolvi ir passar três meses lá. Confesso que quando fui na agência de viagens cheguei a cogitar outras cidades com San Diego e Santa Monica, pois sairiam mais em conta, e tem um astral mais parecido com o Brasil pelo que eles disseram. Mas acabei optando por passar a temporada em NY mesmo, e assim poder conhecer melhor a Big Apple.

IMG_2750

2- Você foi pra estudar e trabalhar?

Quando eu sai daqui eu pretendia estudar os três meses e a partir do segundo mês começar a estagiar, mas acabou que não deu certo e o que eles me falaram aqui não foi exatamente o que aconteceu. Mas acabei estudando mesmo os três meses na Kaplan, o que foi ótimo por que pude fazer grandes amigas e aprimorar meu inglês. E como o programa de estagio não deu certo, procurei alguns cursos e achei cursos na minha área na F.I.T, fashion institute of techonology, e fiz uns três cursos sobre Marketing Online, como aplicar o mkt online na empresa e como utilizar o mkt online para pequenas empresas, e eu adorei a experiência por que me ajudou muito no inglês e era voltado um pouco pra moda uma área que me interessa muito.

IMG_3771

3- Como as pessoas foram com você?

Antes de ir pra lá eu pensava que as pessoas eram bem frias, mas chegando na cidade eu fiquei muito surpresa por que sempre que eu precisava as pessoas me ajudavam, tanto na escola quanto na rua. Na escola eles faziam varias programações pra os estudantes conhecerem a cidade e interagirem, o que me permitiu conhecer varias pessoas e fazer grandes amigas que me acompanhavam em tudo o que tornou a estadia bem mais fácil. Outra característica de NYC e que grande parte da população não é de Nova Iorque, nem dos Estados Unidos então acho que eles entendem a situação, a maioria das pessoas que eu conheci foram muito solicitas comigo.

IMG_1801

 4- Do que você sentiu falta do Brasil?

O que eu senti mais falta foram das pessoas que me cercam e não estavam do meu lado lá, mas como meus pais, minhas amigas e minha prima foram me visitar foi bem mais tranquilo.

5- Dica de passeios: praias, parques, turismo em geral e compras.

Nossa essa é a mais difícil por que la a variedade de coisas que tem pra fazer é grande.

Na parte de passeios tem aqueles pontos que são super famosos os museus, MOMA, MET e Museu de História Natural, tem também a ponte do Brooklin, o memorial de 11 de setembro, a Estatua da liberdade, o Pier 17 que é otimo para almoçar e passar a tarde, uma volta no Soho e China Town, Times Square, Empire State, o High Line Park que é um parque super diferente construído sobre onde passava os trilhos de um trem, Rockfeller Center, a vista maravilhosa do Top of the Rock, assistir um espetáculo da Broadway e claro não pode deixar de fazer um picnic no Central Park.

Em NYC tem também uma diversidade imensa de restaurantes, hamburguerias, docerias, pizzarias e lanchonetes tem uns mais famosos que o pessoal diz que não pode deixar de experimentar.

-Shake Schak, super famoso pelo hambúrguer e o milk-shake que realmente é uma delícia.

-Stardust, uma lanchonete onde os garçons e garçonetes cantam e dançam enquanto você come, são pessoas que querem entrar na Broadway, vários filmes ja mostraram o local.

– Magnolia Bakery, com seus cupcakes super famosos e deliciosos.

– Chelsea Market, grande variedade de comidas e dizem que tem uma loja la que tem um dos melhores brownies de NYC.

– Max Brenner- é uma doceria australiana, uma delicia ótima pra tomar chocolate quente, é perto do chelsea Market.

IMG_5027

Compras

– 5 avenida, grande variedades de lojas mas também fica lotada.

– Jersey Gardens, outlet que fica em New Jersey, vinte minutos de ônibus de Manhattan até la, nesse outlet além do preço ser mais em conta tem varias lojas legais.

-Century 21, outlet com varias marcas e fica em Manhattan mesmo.

-T.J.Maxx, outro outlet que fica em Manhattan e com preço bem em conta mesmo.

-Macys, grande loja de departamentos.

– Roupas- Forever 21, H&M, Top Shop, além do Soho.

– Calçados- Aldo, Steve Madden, Foot Locker, Nike.

– Maquiagens- Sephora, Mac, Macys e nas farmácias também.

– Eletrônicos- Best Buy e B&H.

Esse é o resumo de algumas dicas de compras e passeios, mas tem muito mais, NYC é um lugar incrível e acho que é possível encontrar tudo o que se procura. Super indico uma visita para esse lugar maravilhoso e é como dizem- selva de concreto onde os sonhos são feitos!

Amei saber da história da Andressa. E vocês?

Se você viajou para o Exterior e quer participar dessa tag é super fácil, escreve pra cá: diadebrilho@gmail.com vai ser super legal mostrar sua experiência pra todo mundo, beleza?

Beijokas!!

australia

Esta semana temos a história da Thábata uma amiga minha dos tempos de colégio que está fazendo intercâmbio em Sydney, ela vai passar um ano e meio por lá e foi para aprimorar seu inglês e continuar estudando Engenharia Ambiental. Ela viajou pelo programa do governo Ciência sem fronteiras na entrevista abaixo você saberá o que é e como funciona. Gostaria de agradecer a Thábata por ter aceitado o convite, pois ela anda numa correria de mudança, todo mundo sabe como ficam as coisas neste momento não é? Muito obrigada!!

IMG_0150

1- Como fez pra escolher o lugar do intercâmbio?

Escolhi a Austrália pelo clima, pela boa recepção que os australianos tem com os estrangeiros e, claro, pelas belas paisagens. Por ser uma ilhada, a Austrália possui inúmeros animais e plantas que só existem aqui. Pensando nisso, não tive dúvida que este seria o país certo pra mim.

2- Você foi pra estudar e trabalhar?

A princípio para estudar. Vim pelo Ciência sem Fronteiras, que é um programa do governo brasileiro que promove o intercâmbio de estudantes de todo o Brasil. Então, recebemos uma bolsa para estudar e nos manter. Porém, estou pensando em conseguir um emprego de meio período sim, mas mais pela experiência e melhorar o inglês do que pela grana.

IMG_0391

3- Como as pessoas são com você?

As pessoas aqui são muito educadas e prestativas. Elas pegam na sua mão e te explicam o que fazer se for preciso hahah No geral os australianos gostam dos brasileiros. Não tive problemas com a receptividade deles.

IMG_0472

4- O que você sente mais falta do Brasil?

Nossa, sinto falta do feijão com certeza hahah Como Sydney é multicultural, existem lojas com especiarias de outros países. Mas o feijão não é a mesma coisa, além de ser caro.

IMG_0395

5- Dica de passeios: praias, parques, turismo em geral

Opera House e Harbour Bridge, sem dúvida. A Sydney Tower Eye também é uma boa opção. É uma torre com 309m de altura com uma visão de 360° da cidade. Se quiser ver cangurus, Featherdale Wildlife Park é o lugar. Os animais correm soltos entre os visitantes, é muito legal.  A trilha em Blue Mountains também é muito interessante. Pra quem gosta de natureza, assim como eu, é uma ótima dica. Isso sem contar as lindas praias. Recomendo todas.

IMG_0137

Realmente a cidade é linda e encanta qualquer um que é apaixonada por verde, água e natureza não é? Curtiram?

Se você viajou para o Exterior e quer participar dessa tag é super fácil, escreve pra cá: diadebrilho@gmail.com vai ser super legal mostrar sua experiência pra todo mundo, beleza?

Beijokas!!