Quando uma história acaba sempre deixa uma sensação de que perdemos algo. Talvez seja apenas a certeza de que não teremos mais novidades, não há motivos para termos expectativas por detalhes e novas emoções. Ainda mais quando uma história é longa e nos oferece diversas situações que alimentam nossa imaginação. Enfim, chegou ao fim a Saga Crepúsculo. (Esse post está bem atrasado já que o filme estreou há quase 1 mês, mas, por motivos de força maior, só pudemos assisti-lo essa semana).

crepusculo11

Pode não ser a melhor história do mundo, não é mesmo, mas quem acompanhou a saga desde o começo se sentiu parte dela. Eu li todos os livros e fui ao cinema assistir quatro filmes dele – só perdi o primeiro. Falar sobre um vampiro que se apaixona, brilha no sol e só se alimenta de sangue animal deixou os fãs desse tipo de imortal indignados, não é para menos. Stephenie Meyer deu humanidade aos sugadores de sangue, algo totalmente contrário à natureza sombria deles. Não defendo a saga, não digo que essa história mudou minha vida, mas eu me identifiquei com o primeiro livro, me identifiquei com a Bella em alguns momentos. Acho que isso acontece quando nos deixamos envolver em uma nova perspectiva. Finalizei mais uma série e novamente sentirei falta. Acredito que essa seja a função de um livro, mesmo que a narrativa ou o enredo não sejam os melhores, o importante é que mexam com nossa imaginação e nos façam sair da realidade. Quem gostou, gostou, quem não gostou, não gostou. Simples assim. Espero que seja assim sempre pois, acima de tudo, o que não pode faltar é respeito com o gosto alheio. Fico feliz em ter participado desse saga, não é a minha favorita, mas levarei boas lembranças e até alguns aprendizados com ela.

THE TWILIGHT SAGA: BREAKING DAWN-PART 2

O que vocês acharam do fim meninas?

Alguma de vocês acompanhavam a saga? Ou a odiavam?

Conta pra gente!

Beijos e um ótimo fim de semana!