Olá meninas, como estão? Depois de duas semanas super corridas eu finalmente consegui tempo pra vir aqui e postar. Esse é o meu penúltimo post do ano, já que semana que vem eu viajo e só volto ano que vem.

Para essa semana eu escolhi um filme que nada tem a ver com as festas de final de ano, mas vale a pena do mesmo jeito. Esse ano vocês provavelmente devem ter ouvido falar da tal “Cup Song”, aquela musiquinha que a gente faz batendo um copo na mesa. Quem não conhece a música CLICA AQUI, esse é um dos melhores vídeos que eu já assisti de tutorial para mesma. Bom, a febre da música com o copo surgiu com o filme de hoje.

pitch perfect 1__

A Escolha Perfeita (Pitch Perfect, 2012) é um musical baseado no livro homônimo de Mickey Rapkin que conta a história de Beca Mitchell (Anna Kendrick) uma jovem que tem o sonho de ir pra Los Angeles trabalhar na sua carreira musical, porém se vê como uma caloura na Universidade Barden, onde seu pai é um dos professores e meio que está a obrigando estudar lá. Ela passa todo o seu tempo fazendo alguns mash-ups no computador e trabalha como estagiária na rádio da universidade onde ela conhece outro calouro, Jesse Swanson (Skylar Astin).

Quando o pai de Beca descobre que ela está matando todas as aulas, ele faz uma proposta para a filha: se ela se juntar a qualquer clube da universidade e começar a ter experiências universitárias decentes, começar a se enturmar e não querer continuar estudando, ele vai permitir e ajudar a menina a ir para Los Angeles em busca do sonho. Ela então conhece Chloe Beale (Brittany Snow), uma das líderes do Barden Bellas – um coral que canta a capela e participa de competições (tipo um Glee Club) – que após escuta-la cantando no banheiro a convence de fazer um teste para o grupo.

Pitch Perfect

Aubrey Posen (Anna Camp), a líder do Barden Bellas, de inicio não aceita que Beca faça parte do grupo, mas como está desesperada para ganhar a competição, após os problemas que tiveram no último ano – onde a moça ficou nervosa e acabou passando mal durante o seu solo, – ela aceita que Beca entre no grupo, assim como ela aceita várias outras meninas que não fazem bem o estilo das Bellas. E Jesse também é aceito em outro coral, o Treblemakers, um grupo só com rapazes e os maiores rivais das meninas.

A Bellas começam a participar da competição, porém continuam cantando as mesmas músicas antigas que elas sempre cantam em toda e qualquer ocasião, enquanto o Treblemakers sempre aparecem com músicas dessa década e com arranjos bem mais divertidos. Apesar do repertório antiquado elas conseguem um lugar nas semi-finais. Após essa apresentação, Beca entra em uma briga e acaba presa. Jesse tenta ajudá-la e liga para o seu pai, que não fica nada feliz com a situação e desiste de pagara mudança da filha para LA. Ela não gosta do que o amigo fez e isso abala a amizade dos dois.

pitch perfect 3__

Durante a apresentação da semi-final, Beca percebe que a plateia está quase dormindo com e resolve improvisar e deixar a mash-up um pouco mais atual. Elas ficam em terceiro lugar e não são classificadas para a final. Aubrey culpa Beca por isso e a expulsa das Bellas. Quando os Footnotes – um dos grupos classificados para as finais- são desclassificados porque um de seus integrantes ainda está no colegial, as Bellas são chamadas de volta para a competição. Depois das férias elas começam a ensaiar novamente, porém percebem que algo está faltando. Enquanto isso, Beca tenta pedir desculpas para Jesse, mas suas tentativas são frustradas, então ela resolve pedir desculpas para as Bellas por ter mudado a música durante a semi-final e pede outra chance no grupo. Depois de uma longa conversa as meninas revolvem aceitá-la de volta e decidem mudar o estilo das músicas para algo mais moderno e original. Na competição as Bellas cantam um pedaço de “Don’t You Forget About Me” da trilha sonora de O Clube dos Cinco (1985), que é o filme favorito de Jesse. E isso acaba sendo como um pedido de desculpas de Beca para o rapaz.

Muita gente torce o nariz para o filme só porque ele é um musical, mas A Escolha Perfeita não é aquele musical onde as pessoas começam a cantar em momentos aleatórios. Não, no filme eles só cantam quando é realmente necessário. Nada de cantar sobre como o dia foi feliz e colorido. A trilha sonora também é maravilhosa, visto que 80% são músicas atuais e legais.

Em determinado momento do filme Jesse fala para Beca que em todos os filmes o melhor é sempre o final, pois tem a trilha sonora perfeita e o momento mais esperado, ele então usa O Clube dos Cinco – um dos meus filmes favoritos na vida <3 – para exemplificar isso. Porém aqui eu devo dizer que o final não é o melhor, claro que é ótimo, mas o meu momento favorito é a de improvisação na rua. Eles rodam uma roleta com vários temas e o que sair um dos grupos tem que começar a cantar, aí quando outro grupo quiser ele pode interromper quem está cantando e começar outra música dentro do tema sorteado. Gente, eles cantam “Hey Mickey” nesse momento. “Hey Mickey” é aquela música chiclete que toca no filme das Apimentadas (2000). Enfim, a cena é sensacional, porque eu nunca imaginaria uma “batalha” dessas.

Espero que vocês gostem de A Escolha Perfeita. Aliás, a continuação do filme já foi confirmada para 2015 e aparentemente o Skylar Astin volta para o papel de Jesse e Rebel Wilson, a Fat Amy, volta também. Nada ainda sobre a Anna Kendrick, o que eu acho uma pena, porque a voz dela é ótima e eu queria ver a Beca junto com o Jesse.

Semana que vem tem mais com um post de Natal só pra todo mundo começar a entrar no clima.

Beijos.