Atualmente, houve um significativo crescimento no número de brasileiros que praticam atividades físicas, como a musculação. Porém, o que não é de conhecimento de muitos é que durante os exercícios, além do corpo, a pele também precisa de atenção. 😉

pelelimpaesaudavel

Segundo a dermatologista Dra. Paola Pomerantzeff, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) e da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica (SBCD), isso ocorre porque a transpiração sem o cuidado adequado pode prejudicar o tecido cutâneo e gerar desidratação, irritações e acne. Para a prevenção desses problemas, alguns simples cuidados devem ser tomados antes, durante e depois da prática de exercícios físicos.

cuidadoscomapele

Antes
– Higienização da pele. 
Antes dos exercícios a pele deve estar limpa, pois, se os poros entupirem, o suor será impedido de sair com facilidade e de uma forma natural, gerando irritações e inflamações como acne e cravos. Para quem vai à academia de manhã, um sabonete especifico para seu tipo de pele já é o ideal para retirar a oleosidade formada durante o sono. Agora para quem malha de noite, é recomendado um demaquilante ou água micelar.

– Tonificação e hidratação são de extrema importância. É necessária a utilização de um tônico, que faz uma limpeza profunda, e de um hidratante fluído e suave, que protege a pele do bloqueio dos poros durante os exercícios físicos. Quando a pele fica vermelha ao malhar, é necessária a aplicação de produtos com ativos tranquilizantes ou anti-inflamatórios, que relaxam o tecido e previnem irritações.

– Não esqueça o protetor solar. Na prática de exercícios ao ar livre ou na exposição ao sol o fotoprotetor é primordial para proteger a pessoa contra os raios ultravioleta, que causam câncer de pele e envelhecimento precoce. O produto deve ter no mínimo FPS 30, ser reaplicado a cada duas horas e possuir uma boa resistência ao suor.

– Prenda os cabelos. Os cabelos quando caídos sobre o rosto, podem obstruir os poros da pele devido ao suor e a oleosidade produzidas pelos fios, então prender os cabelos é também essencial.

Durante 
– Hidrate-se. 
Enquanto a pessoa se exercita, o mais importante é manter a hidratação. Na atividade física eliminamos mais água através do suor, que leva à desidratação do corpo e, consequentemente, da pele, deixando-a sem proteção e com uma aparência ruim. Para que isso não aconteça, a ingestão de líquidos é obrigatória.

pelehigienizada

Depois 
– Trocar de roupa após o exercício. Depois de malhar, o ideal é remover a roupa suada o mais breve possível, pois uma longa utilização da roupa de treino impossibilita a respiração da pele, bloqueando assim os poros e podendo levar ao aparecimento da foliculite. Além disso a umidade da roupa pode causar micose em algumas regiões da pele com pés e virilha.

– Atenção com a ducha pós-treino. Evite banhos muito quentes e demorados, porque eles podem promover o ressecamento da pele retirando sua camada de proteção. Para os que sofrem com irritação e vermelhidão, lavar o rosto com água fria de duas a três vezes consecutivas pode relaxar a pele e fazer com que ela volte a coloração natural.

Amei estas dicas, infelizmente eu tenho o hábito de banhos bem quentes depois dos exercícios, vou melhorar isso.

E você, comete algum erro?

Fonte: Dra. Paola Pomerantzeff

A água termal fornece muito mais que hidratação, pois contém vários oligoelementos e propriedades que são utilizadas, inclusive, no tratamento de doenças dermatológicas. A água termal percorre uma grande área de terreno e vai arrastando do solo uma série de micronutrientes e minerais importantes. Quando é coletada na fonte, ela apresenta alta concentração e riqueza de combinação de micronutrientes com papel anti-inflamatório, antioxidante e cicatrizante.

 

Muita gente tem dúvida de quando usá-la. Vários estudos já elucidaram o potencial da água termal em tratamentos dermatológicos para diferentes ações, tais como: renovação celular, hidratação, cicatrização de feridas, efeito queratolítico, ação antibacteriana, antiacne, melhora de aspectos imunológicos, papel antioxidante e fotoprotetor e atividade anti-inflamatória.

Quando e como usar? – Com uma série de aplicações, a água termal pode ser utilizada até mesmo no cabelo e em queimaduras. Veja 8 usos, além da hidratação:

1- Pós-depilação: A água termal gelada (coloque antes na geladeira) ajuda a manter o pH da pele, tem efeito anti-inflamatório, anti-irritante e calmante, além de preparar a pele para receber o hidratante. Sobretudo após a depilação, em que a pele se encontra sensibilizada, o uso da água termal colabora para um processo de reposição desses oligoelementos, fundamentais para restabelecer a função de barreira da pele.

2- Após exercícios físicos: A água termal, além de refrescar a pele, ajuda a repor os oligoelementos e sais minerais perdidos pela transpiração e horas no sol, ajudando a manter o equilíbrio e a saúde da pele. Escolha águas termais em spray, podendo deixá-las na porta da geladeira, e borrifar no rosto várias vezes ao dia ou após as atividades físicas.

3- Para cicatrização: Por conta de ter essa concentração e sinergia de oligoelementos que são importantes com ação anti-inflamatória, reparadora da barreira cutânea, substâncias que induzem a comunicação celular, que fazem com que as células melhorem a capacidade de regeneração, ela tem uma ação importante anti-inflamatória e cicatrizante. Por esse motivo, é muito usada nos pós-procedimentos no consultório dermatológico, como pós-lasers e pós-peelings.

4- Pós-sol: Além de ingredientes anti-inflamatórios, a água termal conta com o silício, um antioxidante de primeira linha. Então, na verdade, há uma ação não só para pós-procedimento, pós-sol, mas também para patologias, para eczemas do tecido cutâneo.

5- Para amenizar as olheiras: Para esse uso, a embalagem tem que ficar na geladeira por alguns minutos e, em seguida, deve-se realizar uma compressa sobre a região arroxeada. A temperatura fria em associação aos ativos calmantes estimula a vasoconstrição, diminuindo o aspecto das olheiras. Esse processo pode anteceder o tratamento com cremes ricos em meiyanol, peptídeos, ácido hialurônico e antioxidantes associados a despigmentantes.

6- Para hidratação em ambientes secos: A água termal pode ajudar a manter a pele hidratada contra o ar seco do ar condicionado e mesmo viagens de avião. O tempo seco ajuda a retirar lipídeos e estimula a evaporação de água, o que diminui a hidratação da pele”.

7- No cabelo: Embora a absorção pelo fio de cabelo e do couro cabeludo seja menor que a da face, o uso da água termal no cabelo tem efeito benéfico principalmente em dias de muita exposição solar, ou de praia ou piscina, quando a água termal pode ser borrifada para remover o excesso de sal e cloro dos fios, imediatamente após os banhos de piscina e mar. Isso evita danos à ceramida do fio.

8- Em queimaduras por frutas: Em casos leves de queimaduras (na face ou nas mãos) por fitofotodermatose (ou seja, dermatoses causadas pelo contato com frutas cítricas ou extratos das plantas e posterior exposição ao sol), o uso da água termal é indicado após lavar abundantemente a área. Esse uso pode ser feito de três a quatro vezes ao dia, pois ajuda no alívio da sensibilidade e ardência.

Fonte: Dra. Kédima Nassif: Dermatologista e Tricologista, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia, da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica e da Associação Brasileira de Restauração Capilar. 

E aí, você já utilizou a água termal para alguma destas 8 dicas?