Oscar 2015: Os looks que eu amei!

Ontem rolou a noite mais badalada de Hollywood o Oscar 2015, a premiação que todas nós mulheres acompanhamos do começo ao fim para ver os principais looks das celebridades no Red Carpet. Este ano, não tivemos looks de cair o queixo e sim mais simplicidade, delicadeza e cores clássicas. Aliás, atualizei a fan page do blog em tempo real, conferiram? Aproveito e mostro pra vocês os looks mais amados da noite, vem comigo!

oscar2015looks

Vermelho é a pedida certa para premiações, não é mesmo? E Rosamund Pike soube escolher o look certo (Givenchy para os íntimos, hehe). Deixa em evidência a cintura, valoriza o colo e os ombros e a fenda pra lá de charmosa que deixa à mostra a sandália de tiras vermelha. Maquiagem e cabelo na medida, aprovado! 😉

RosamundPikeOscar2015

Minha bff Emma Stone não brinca em serviço amigas. Emma + Elie Saab é a combinação perfeita, mesmo usando um verde diferente quando se trata de Red Carpet. Maquiagem e penteado, tudo maravilhoso! Amei o batom e vocês?

EmmaStoneOscar2015

Além da maquiagem e cabelo bonito, Jamie Chung estava encantadora com esse vestido da Yanina Couture. Amei os canutilhos prateados, azuis e preto do colo até a calda do vestido. Acho que a transparência deixa a mulher super feminina e vocês?

JamieChungOscar2015

Muita gente achou simples e basicão demais a escolha de Anna Kendrick. Mas, eu gostei tanto da cor do vestido da marca Thakoon, um laranja super elegante que combinou demais com a tonalidade de pele dela. Ponto positivo para o cabelo e a maquiagem que estavam de acordo com a proposta do look. Definitivamente uma princesa

AnnaKendrickOscar2015

Destruidora, perfeita e ensinando muita gente (cof cof, Scarlett Johansson) Jennifer Lopez apareceu impecável com seu Elie Saab. As aplicações de pérolas que iam do busto até a calda é simplesmente incrível. Não amei o cabelo, acho que um coque com fios soltos ficaria interessante e esse batom tá bom, também!

JBLOoscar2015

Outros looks que eu gostei também foi Jennifer Aniston, Dakota Johnson e Jessica Chastain (foto no início do post, hehe) e vocês, gostaram de quais looks?

Bom dia, galera! Como vocês estão nessa sexta-feira? Hoje encerramos a Maratona Oscar, o evento ocorrerá no domingo e então assistiremos quem vai levar a estatueta de melhor filme! A indicação dessa semana é Boyhood: Da infância à juventude.

b22

A história nos mostra a vida do pequeno Mason (Ellar Coltrane) desde seus 7 anos, quando ele é uma criança como qualquer outra. Ao longos das duas horas e quarenta minutos de filmes, acompanhamos a relação com os pais e a irmã Samantha, que vai se modificando a medida que Mason envelhece. Enxergamos todas as pequenas transformações naturais: a separação dos pais e os respectivos novos casamentos, as brigas com a irmã, as paixões, decepções, amigos, colégio e a faculdade.  O mais interessante do filme é: é o mesmo ator em todas as faixas etárias! O diretor, Richard Linklater levou onze anos (2002-2013) filmando a vida de um garoto. São onze anos na vida do menino que cresce diante dos nossos olhos.

b1

Foram raros os filmes que assisti e  que falaram tão bem de conceitos que eu acredito e que tiveram também um olhar sensível sobre o ser humano e seu aprendizado. Acertar e errar, sentir prazer e gratidão, tudo isso faz parte da vida de qualquer pessoa, seja ela quem for.  Boyhood acompanha a evolução de uma família e não só dos atores, como de toda a equipe. Apesar de ser uma história simples, vale a pena ser assistida!

Fique com o trailer:

E você, já assistiu? Conta pra gente!

Bom dia, gente! Como vocês estão? A todo vapor para os preparativos do carnaval? Eu como sempre vou passar debaixo das cobertas assistindo filmes e séries! E para dar continuidade à Maratona Oscar, a indicação dessa sexta-feira é Sniper Americano.

Sniper Americano relata a história de Chris Kyle (Bradley Cooper), Comando Naval de Operações Especiais da Marinha dos Estados Unidos (SEAL), que é enviado para o Iraque com a missão de proteger os seus colegas de armas. As histórias da sua precisão depressa se espalham e ele passa a ser conhecido como a “Lenda”. A sua reputação, no entanto, começa também a ganhar nome com os inimigos, que fazem dele um alvo primário dos insurgentes.

sniperamericanofilme

A narrativa é emocionante na maior parte do tempo, e foca acima de tudo nos momentos em que Chris se isola estrategicamente nos terraços de prédios iraquianos com a sua arma de longo alcance, de olho nas operações que vão sendo executadas em pelos seus companheiros de guerra metros abaixo. Clint Eastwood, diretor do filme, explora a indecisão de Chris quando o mesmo se vê obrigado a assassinar mulheres e crianças carregadas com bombas com o intuito de destruição, mostrando-nos ainda o seu desejo em manter os companheiros da sua unidade a salvo.

Sniper-Americano-Foto

O roteiro foi escrito por Jason Hall, baseado em um livro que conta detalhadamente as situações vividas por Chris Kyle na zona de conflito, onde ele vive diversas situações extremas nas batalhas travadas e as consequências psicológicas que o atingem após ver tanta tragédia. Particularmente, achei a história interessante, gosto bastante de filmes sobre guerra e Bradley Cooper desempenhou bem o papel que lhe foi designado. Está aí uma boa indicação de filme se você gosta do gênero!

Fique com o trailer:

Já assistiram? Conta nos comentários!

Beijos!

Responde o formulário do blog pra mim? Aqui ó

Bom dia, gente! Dando continuidade à Maratona Oscar, essa semana a indicação é o musical Whiplash – Em busca da perfeição. Desde que surgiu em Sundance como o grande vencedor, Whiplash – Em busca da perfeição vem dando o que falar.

O filme conta a história de Andrew, um estudante de bateria que busca o seu melhor, querendo se tornar um grande ídolo da percussão. Ele começa a ter aulas com o renomado professor de jazz Terrence Fletcher (J.K Simmons), que faz com que os alunos se esforcem, ultrapassando limites, para alcançarem seus objetivos. Embora as cenas musicais sejam excelentes, especialmente devido à montagem perfeita entre ator e seus dublês músicos, o ponto chave da produção é a imensa carga emocional das atuações.

Whiplash-2155.cr2

Simmons causa medo, enquanto efetivamente encarna alguém que acredita estar ajudando esses garotos a se destacarem. Andrew enfrenta o desafio à altura, mesmo quando Fletcher coloca estudante contra estudante, ofendendo e agredindo fisicamente. A pressão é tamanha que ele continua o abuso mesmo após sangue, suor e lágrimas, literalmente, caírem sobre a bateria. Para o professor, se necessário, tudo na vida, inclusive a saúde física e mental, é descartável na busca da perfeição.

whiplashfilme

Outro ponto positivo é a direção de Damien Chazelle, que nos apresenta Whiplash como o segundo filme de sua carreira. De quebra, ainda conseguiu cinco merecidas indicações ao Oscar (Melhor Filme, Melhor Ator Coadjuvante para J.K Simmons, Melhor Mixagem de Som, Melhor Roteiro Adaptado e Melhor Edição), Whiplash – Em Busca da Perfeição balanceia boas atuações e direção sólida, além de  nos apresentar o mundo do jazz à moda antiga.

Fiquem com o trailer:

E você, já assistiu Whiplash? Conta pra gente o que achou!

Beijos!