Há 2 anos atrás resolvi mudar totalmente minha alimentação. Comer mais frutas, verduras, estipular horários para todas as refeições e beber mais água e chá. Ao longo desta mudança na alimentação vários kilos foram perdidos e isso me motivou muito a continuar não só pela estética e sim pela saúde e o bem-estar de se sentir leve e livre para fazer qualquer coisa. 😉

Atualmente, estou com mais preguiça de por a mão na massa, eu falo cozinhar para mim mesma, ás vezes acordo inspirada e faço tudo o que tenho salvo no meu Instagram de receitas fits bem fáceis de fazer (compartilho no stories a receita, segue @Diadebrilho ). A ideia do post é para trocarmos ideias, inspirações e informações para nos alimentarmos cada vez melhor, até porque o corpo agradece diariamente e isso te dá mais motivação de fazer tudo o que precisa: estudar, trabalhar, viajar, ler, correr e se exercitar. Meu Instagram favorito do momento é o do Rodrigo Mendanha tem muitas postagens interessantes!

1- Mude sua cabeça

É por aqui que o primeiro passo deve começar, mudar a forma de pensar sobre sua alimentação. O brasileiro come muito mal: fast-food, doces, frituras, massa e álcool e isso acaba com o nosso organismo. Alguma hora o seu corpo acaba respondendo com alguma gastrite, refluxo, diabetes ou outro tipo de problema de saúde. A dica mais importante que eu aprendi foi entender como nosso corpo funciona com o que comemos diariamente, pesquisar e se informar sobre o que você come e o que compra, realizar exames de sangue e outros específicos, caso o seu médico peça. E esqueça essa ideia de que “eu não preciso me cuidar” por mais que seus exames estejam certos. Preserve sua saúde e seu futuro!

2- Ler rótulos de produtos

Depois de ler muitas informações de como entender rótulos aqui, o que significa proteína, carboidrato, ferro, amido de milho, essas palavras desconhecidas em rótulos de industrializados e produtos em geral no supermercado foi me ajudando a entender sobre calorias. Eu nunca fui louca de ficar contando calorias, mas acho importante entender o que está escrito nos rótulos para você ver como o produto foi feito e ir construindo sua alimentação diária. Até porque tem muito produto falso que se diz “saudável” e vem fantasiado com nomes desconhecidos e contém muita açúcar, sal ou farinha.

Por exemplo, deu uma escorregada na alimentação ao longo do dia com algum doce, massa ou sua comida favorita, vale voltar para as coisas saudáveis que você come sem o menor problema. A data de validade é outro ponto essencial, existem estabelecimentos que não estão nem aí e vende produto vencido. Consciência com o que você coloca na boca, isso vale para alimentos saudáveis e não-saudáveis.

3- Invista nos produtos orgânicos e integrais

Existem produtos naturais, orgânicos e integrais. Ultimamente, os que participam mais da minha alimentação são os orgânicos e integrais. Existe uma grande diferença entre os 3 produtos (entenda melhor aqui). Os produtos naturais são aqueles produtos que não contém ingredientes químicos, como corantes, aromas, conservantes e sabores artificiais, mas por faltar informações específicas você deve observar como seu organismo funciona.

Já os produtos orgânicos são produzidos a partir de matérias primas que foram cultivadas sem a ação de agrotóxicos e respeitando o meio ambiente. Em relação aos produtos integrais, são os produtos produzidos a partir de cereais que não foram processados e que preservam o farelo e gérmen de trigo. O benefício destes produtos são as fibras, nutrientes e vitaminas que o corpo precisa diariamente.

Meu pai vai sempre em uma feira que vende produtos orgânicos aqui em Brasília. As verduras e frutas aqui de casa são orgânicas. Antes comíamos frutas e verduras naturais, hoje só orgânicos, eles são mais saborosos e duradouros. 😉

4- É realmente necessário cortar glúten, lactose, fast-food ou doce?

Virou obsessão isso de cortar glúten, lactose, fruta, fast-food, doce, massa e não comer absolutamente nada. Sei que é um papo chato para todo mundo, principalmente para quem tem alergia ou nenhum problema com os alimentos citados. O que vale é ter um acompanhamento nutricional para entender se precisa mesmo ingerir, cortar ou reduzir totalmente de sua alimentação. Tudo na vida deve ser equilibrado, portanto entenda e pesquise mais sobre o que você deseja cortar de vez da sua vida, conhecer seu metabolismo, seu corpo e ver como tudo funciona ao longo do tempo.

5- Dieta e exercício

Dieta balanceada, restrita, low carb entre outros nomes que as pessoas inventaram por aí. Cuidado com essa moda de dietas loucas, elas podem ajudar mais não funcionam para sempre, tá? Aprenda e adote para sua vida a reeducação alimentar, aprenda a comer comida de verdade, estabelecer horários para o seu dia-a-dia e ver como o seu corpo vai reagir ao longo dessas mudanças. Eu já segui dietas e sempre tive o efeito sanfona, o que melhor funcionou é a reeducação alimentar, segui um plano de vida e adotei para sempre. O difícil é começar depois disso é continuar, quando você parar vai perceber que o seu corpo responde de maneira diferente!

Em relação ao exercício o melhor é procurar o esporte que te faça feliz: natação, corrida, caminhada, musculação, dança ou qualquer outra modalidade. Faça algo que não te deixe com preguiça de fazer, que seja sua hora de prazer diária e que você se sinta bem fazendo isso.

Me alimento e bebo muita água, bem sempre que possível, porque sou formiguinha ás vezes a gente escorrega mais volta para o lugar hahaha. Agora eu só queria que a alimentação saudável tivesse um preço mais econômico. Os produtos não saudáveis ainda ganham no preço e infelizmente a oferta sempre ganha nesta procura.

E você, tem-se alimentado como? Gosta de cuidar da saúde? 😀

Vivemos em um mundo estrógeno-dominante, que está causando estragos em nosso delicado equilíbrio hormonal. Alguns dos sintomas mais comuns de baixa progesterona, é o que faz com que os níveis de progesterona caiam mais é possível melhorar seus níveis, para que você possa sentir-se bem. O seu ciclo é irregular? Sua libido é praticamente inexistente?

We live in an estrogen-dominant world, which is wreaking havoc on our delicate hormonal balance. Some of the most common symptoms of levels of progesterone, which is what causes progesterone levels to drop more is possible to improve your levels, so that you can feel good. Is your cycle irregular? Is your libido virtually nonexistent?

Isso significa que você pode ter baixa progesterona. Mais fica calma, você não está sozinha. Milhões de mulheres em todo o mundo sofrem de baixos níveis de progesterona. Algumas causas que podem trazer essa queda é o estresse, estrogênios ambientais que podem ser encontrados também nos alimentos e exercício excessivo. Baixa progesterona pode causar uma variedade de sintomas, alguns óbvios e outros sutis. Estes sintomas incluem:

This means that you may have low progesterone. But stay calm, you’re not alone. Millions of women throughout the world suffer from low levels of progesterone. Some causes that can bring about this drop are stress, environmental estrogens that can be found also in food and excessive exercise. Low progesterone can cause a variety of symptoms, some obvious and others subtle. These symptoms include:

Ciclos irregulares: os ciclos são irregulares, mais longos do que o normal, ou sua fase lútea é menor do que o normal.

Questões menstruais: PCOS (síndrome do ovário policístico), manchas no meio do ciclo, cólicas menstruais severas.
Infertilidade: dificuldade em conceber, abortos espontâneos. A progesterona é um dos hormônios primários envolvidos na manutenção de uma gravidez saudável. Baixos níveis podem levar a problemas de infertilidade.

Problemas de transmissão de energia e sexo: baixa libido, pensamento nevoeiro e fadiga.

Questões emocionais: Depressão, mudanças de humor e ansiedade.

Problemas de pele: acne, pele rachada e seca, unhas frágeis.

Metabolismo mais lento: ganho de peso, particularmente na sua seção mestra, e cravings de açúcar.

Outras questões médicas: sintomas de alergia, enxaquecas, dores nas articulações e dores de cabeça.

Irregular Cycles: Cycles are irregular, longer than normal, or their luteal phase is less than normal.

Menstrual issues: PCOS (polycystic ovary syndrome), mid-cycle blemishes, severe menstrual cramps.
Infertility: difficulty in conceiving, spontaneous abortions. Progesterone is one of the primary hormones involved in maintaining a healthy pregnancy. Low levels can lead to infertility problems.

Problems of energy transmission and sex: low libido, thought fog and fatigue.

Emotional issues: Depression, mood swings and anxiety.

Skin problems: acne, cracked and dry skin, brittle nails.

Slower metabolism: weight gain, particularly in its master section, and sugar cravings.

Other medical issues: allergy symptoms, migraines, joint pains and headaches.

Se o seu médico verificar que os níveis de progesterona são inferiores ao normal, ele ou ela pode recomendar que você faça uma substituição convencional do hormônio sintético. Os hormônios convencionais são uma opção, mas existem alguns problemas associados a esta rota. Certifique-se de discutir toda a sua opção com seu médico e considerar quaisquer possíveis efeitos colaterais que você possa experimentar.

If your doctor finds that progesterone levels are below normal, he or she may recommend that you do a standard replacement for the synthetic hormone. Conventional hormones are an option, but there are some problems associated with this route. Be sure to discuss your entire option with your doctor and consider any possible side effects that you may experience.

É importante ter equilíbrio em sua vida e ficar em dia com seus exames médicos. Para isso, mudanças de hábito e de estilo ajudam a recuperar os níveis de progesterona, dormir bem, evitar o estresse do dia a dia. 😉

It is important to have balance in your life and to keep up with your medical exams looks like ultrasond. For this, changes of habit and style help to recover progesterone levels, sleep well, avoid the stress of day to day. 😉

Como vai a sua saúde?

How’s your health?

Quem acompanha o blog viu que rolaram alguns posts sobre o meu emagrecimento aqui. Compartilhei o meu novo estilo de vida e alguns pedidos de posts surgiram ao longo do assunto. Um deles era reeducação alimentar, papel importante pra quem está querendo emagrecer ou levar uma vida saudável, o que eu acho ótimo. Cuidar do nosso corpo é importante não apenas pela estética e sim pra você ter mais disposição, organização e energia para viver. ??

large-3

Não sou formada em Nutrição, mas o meu processo foi acompanhado por uma nutricionista. Mas, quero dividir algumas dicas que fizeram parte do processo desta mudança na alimentação. E que podem ajudar a você ver a vida mais simples e não colocar tantas desculpas e dificuldades pela frente. Afinal, você quer bons resultados? Faça coisas diferentes e reclame menos!

1) Procure um profissional

Foi a primeira coisa que eu pensei quando decidi mudar. Procurei uma nutricionista e realizei alguns exames para ver como estava meu corpo. Com um profissional acompanhando sua alimentação vai ser essencial para te impedir de fazer dietas milagrosas que causam efeito sanfona e ainda vai te indicar alimentos que vão trazer benefícios.

Outra dica é importante é ler e se informar sobre alimentos industrializados, gordura, açúcar, bebidas, como são fabricados, ler embalagens e ver o valor nutricional de cada um. Aos poucos você acaba se habituando com isso e compra produtos saudáveis para comer.

large-4

2) Carregue sua marmita!

Conheço gente que morre de vergonha de carregar marmita quando sai. Eu pelo contrário, não vejo problema nenhum e sim acho ótimo porque evito comer tanta besteira que vendem na rua. Levo comida, lanchinhos, água para todo lugar que eu vou, assim tenho controle das minhas refeições. Isso é perfeito pra quem adora beliscar o tempo todo, sabe? Fora que você economiza muito e pode gastar este dinheiro com algum alimento que você precisa comer sempre ou até abrir exceção para sua sobremesa preferida! ???

Tenho que confessar que ultimamente, tenho muito cuidado por onde como na rua, fico com aquela impressão que os alimentos não são lavados como deveriam ser.

3) Fim de semana chegou: vou comer tudo!

Peraí, você passou a semana toda se dedicando e agora vai jogar tudo para o alto? Fiz isso muitas vezes nas minhas tentativas de dietas passadas e nunca funcionou e depois o efeito sanfona vinha em dobro. Não vale a pena, acreditem! Algumas dietas são muito restritas, mas conversando com seu nutricionista é possível organizar um cronograma legal para ele liberar suas guloseimas e depois voltar normalmente para sua alimentação saudável. ????

Esse conceito de “dia de lixo” pra mim não funciona mais. Tô com vontade de comer alguma coisa, faço isso. Depois volto pra minha alimentação normal. Por incrível que pareça quando você começa a ver os resultados no seu corpo, sua cabeça começa a entender a função de gula x alimentação.

large-5

4) Alimentação e motivação, devem andar juntas com você!

Quer mudar sua rotina? Carregue algumas estratégias com você para manter a motivação e a disciplina em alta. Hábito é algo que precisa ser trabalhado todos os dias, por isso, vale ler histórias de pessoas que mudaram seu estilo de vida, imagens de inspiração ajuda muito, seja de pratos, celebridades, pessoas praticando exercício. Além disso, faça bom uso de lembretes no celular, mostrando a hora em que você deve se alimentar, beber água ou faça download de aplicativos que possuem esta função.

Chegou naquele peso desejado? Porque não se recompensar com isto? Seja comprando uma roupa nova, viajando, comendo em algum restaurante. Criar metas de curto prazo, ajudam a manter o foco em dia.  ??

5) Resultados em dia? Mantenha a frequência

Faça consultas frequentes com seu nutricionista, para acompanhar seus resultados. Isto deixa qualquer pessoa mais animada e empolgada com a alimentação e todo o seu processo. Manter uma relação saudável com o profissional é fundamental para relatar dificuldades, erros e acertos da sua reeducação alimentar. Para ter sucesso, o segredo é ter as suas metas em dia e acompanhar toda evolução. ???

Se for preciso, chama todo mundo aí da sua casa para mudarem seus hábitos alimentares. Garanto que disposição e alegria não vai faltar quando você ver aqueles kilinhos chatos que te incomodavam antes e hoje não mais.

Dá pra emagrecer e manter uma alimentação em dia, sem neuras e sem culpa. É só querer e mudar!  ??

Tem alguma dica? Você cuida da sua saúde?

Quem é leitora do blog, pode ver de pertinho todo o meu processo de emagrecimento, compartilhei vários posts aqui no blog contando sobre toda mudança no meu corpo. A ideia deste post, foi depois de acompanhar o emagrecimento de uma amiga da blogosfera neste post aqui você pode conhecê-la. Resolvi contar 10 fatos que não contei sobre o meu emagrecimento, vem ver!

large (8)

1) No início da reeducação alimentar, suspendi tudo o que gostava: sanduíches, milkshake, pães e suas variações, frituras e doces. Eu tirei da minha vida, porque gostaria de uma mudança significativa no meu corpo os resultados apareceram gradativamente.

2) Passei a tomar o dobro de água por dia. Comprei aqueles copos coloridos que a gente encontra nas lojas Uatt e Imaginarium, justamente para ficarem do meu lado e assim me dá mais vontade de tomar água. Acabou a água do copo? Eu reponho na hora. Ficar enrolando só atrapalha seu metabolismo, lembre disso! 😉

3) Carregar marmita faz parte da minha vida, sim! Quando vejo que vou para algum lugar que eu sei que não consigo me controlar em comer levo tudo comigo. Carrego minhas marmitas com lanches e comidas saudáveis.

4) No início da mudança na alimentação evitei de sair para lugares de comer. Recusei vários convites porque sabia que iria cair em tentação. Como estava focada, foi tranquilo seguir no meu objetivo. Atualmente, me libero para comer o que quiser, mas com equilíbrio.

5) Fiz uso de chás como o chá verde e hibisco (comprava o pacote com as folhas em lojas de produtos naturais). Eles não são milagrosos, mas aliado a uma alimentação saudável, ajudam a desinchar e fazer o intestino funcionar direitinho.

6) Cardápio diferente todos os dias pra quem está mudando a alimentação é fundamental. Variar na forma como você faz um suco, um lanche do dia, seu almoço, a ceia entre outros. Inclusive, se arriscar na cozinha praticando receitinhas caseiras é válido, viu?

7) Não pular as refeições é outro ponto que você não pode esquecer. Porque atrapalha seu metabolismo e organismo que está acostumando as mudanças. Caso, esteja com problemas de lembrar os horários que comeu, vale fazer bom uso de um despertador.

8) Fiz muito aeróbico na musculação. Variava entre bicicleta, esteira (caminhada, ladeira ou corrida), e elíptico. Eles foram importantes pra perder gordura e ganhar resistência.

9) Não fiz uso de shakes milagrosos, remédios e muito menos cirurgias plásticas. Porque queria emagrecer de forma saudável e correta!

10) Li muito sobre os alimentos, mudanças de hábitos na alimentação de pessoas, práticas de exercício e como nosso corpo vai mudando ao longo do emagrecimento. Isto foi essencial, pois me ajudou a ter uma visão diferente das coisas e não colocar dificuldades nas etapas seguintes.

E aí, qual fato mais te surpreende?

Desacelera seu tempo, vai!

Vocês tem notado que o blog está cada vez mais pessoal? Era uma ideia antiga que eu gostaria de trazer por aqui e acho que funciona muito bem atualmente. O post de hoje é um alerta de amiga, durante este mês tive um estresse bem incomodo no pescoço e achei necessário compartilhar aqui, justamente para terem um cuidado maior com a vida e a saúde de vocês.

03ee67a0e2c58abc69efe0cccfad3f6f

Minhas atividades é trabalhar com o blog e estudar para concurso, algo que a gente se cobra demais e ás vezes esquece de relaxar por conta do tempo. O tempo é precioso e um dia que você não estuda, perde um tempo precioso. Eu estava me cobrando excessivamente, para entender alguns conteúdos e pensava sobre o futuro, aqueles pensamentos que a gente não deve pensar agora. O estresse foi acumulando e um dia acordei com uma dor intensa na lateral direita do pescoço e atrás da cabeça, ao movimentar doía bastante. Fui parar no hospital por conta disso, porque achei que fosse algo mais grave. O médico disse que era tensão muscular e estresse.

Eu sou uma pessoa calma, mas também tenho ansiedade e isso acabou levando ao estresse. O que eu fiz? Tentei relaxar, fazer atividades que eu gosto como sair, ouvir música, ler um livro, textos reflexivos e inclusive trocar ideia com pessoas que já passaram por esse nível de estresse. Tomei medicação, fiz compressas quentes e gelol para aliviar a dor também. Hoje estou melhor e com menos dores.

Quis compartilhar com vocês este problema, porque qualquer uma de nós pode passar por isso. Penso que a gente como ser humano se cobra o tempo todo, de não ter tempo para si e muito menos para os outros. Falta respeito, paciência e compaixão para ambos os lados. O que acaba nos afetando em algum momento de nossa vida. Durante esse tempo falei para mim mesma, está na hora de desacelerar, refletir e ver o que é prioridade para agora e não exigir tanto de si. Como um amigo disse é preciso equilíbrio porque se não você não consegue dar conta de tudo. Conselhos assim fazem a gente se sentir melhor e ter a certeza de que lá na frente ás coisas aparecem na hora certa. 🙂

E aí, vocês estão tendo equilíbrio na vida? Aceito dicas 😉

Algumas semanas atrás compartilhei aqui no blog a história do meu emagrecimento. Foi a partir dele que surgiram várias ideias e sugestões de posts e estou seguindo como prometido. Falei aqui sobre 8 motivos que me levaram ao emagrecimento e contei também sobre alimentação x exercícios. Hoje me pediram receitas práticas que fiz durante o emagrecimento. Eu faço no total de 6 refeições por dia (café da manhã, pré treino, almoço, lanche, jantar e ceia).

large (5)

Quando iniciei o processo de reeducação alimentar, o meu café da manhã era tomar um copo de suco verde. No meu plano de alimentação tinha algumas receitas, mas com o tempo enjoei e fui alternando as frutas, folhas pra dar um gosto melhor. Meu sabor favorito era este abaixo e o suco verde era composto por:

sucoverde

Suco Verde

– 2 folhas de couve

– 2 fatias de abacaxi

– 1 copo de água (natural ou gelada)

– 1 maçã cortada em cubos

– 1 pedaço de gengibre (cerca de 2cm)

Na internet tem várias receitas de suco verde e vermelho, que eu tomei também. O segredo é variar nas frutas e folhas e dar liberdade para experimentar outros sabores. Atualmente o café da manhã é mais consistente e há variadas opções, posso tomar um café com leite e escolher entre tapioca, crepioca, ovos mexidos, pão entre outros.

No meu pré treino eu escolhia uma fruta de minha preferência mamão, banana ou abacaxi e comia com 1 colher cheia de aveia ou chia, alternava entre essas duas porque com o tempo eu enjoei de ambas também. E comia 2/3 castanhas. Não passava fome em nenhum momento. Atualmente, sigo com a fruta, grãos e uma fatia de queijo minas. Mas, gosto bastante de batidas de frutas no liquidificador, minha preferida é o brigadeiro fitness, além de matar a vontade de doce, claro!

brigadeiro fitness

Brigadeiro Fitness

– 1 fatia de abacate

– 2 colheres de cacau em pó

– 1 colher de mel

ps: você pode trocar o abacate pela banana (congelada) ou biomassa de banana.

Meu almoço é composto por arroz, feijão, salada, verdura e carne. Alterno em frango, patinho e porco para também não enjoar, infelizmente não como nada de peixe e derivados. Meu almoço não alterou e continuo comendo da mesma maneira. Procuro deixar sempre bem colorido pra aumentar meu apetite!

large (4)

Meu lanche da tarde consistia em frutas ou sucos, eu amava bater no liquidificador morango, banana, chia e água, pode alternar com iogurte natural e deixar as frutas congeladas porque dá um gosto de sorvete, as castanhas de caju ou pará faziam parte da refeição também. Como gosto bem mais de doce, também fazia sorvete fake usando:

bananacongelada

Sorvete de banana fake

– 2 bananas congeladas em fatias

– 1 colher de pasta de amendoim

– Coco ralado

ps: aqui vale variar com outras frutas também, caso você não goste de amendoim ou coco. Eu colocava maracujá ou morango.

Hoje em dia, posso variar entre uma fatia de pão com queijo, torradas, suco integral. Tenho bastante opções! Hora do jantar não mudava tanto, geralmente repetia o que tinha no almoço, mas no começo eu não comia arroz durante a noite, trocava pela batata doce ou mandioca, porque possuem carboidratos mais baixos. Chegada a hora da ceia, eu tinha opções como frutas, iogurte, queijo ou mingau de aveia. Comi por muito tempo o mingau de aveia, leve nutritivo e viciante, veja como fazer aqui.

cremequibebe

Mingau de Aveia

– 3 colheres de aveia de flocos finos

– Água ou Leite (integral, zero lactose, desnatado entre outros)

– Canela ou cacau em pó

– 1 banana em rodelas

Como mencionei, meu plano de reeducação alimentar, foi mudando de acordo com os kilos perdidos. A dica que eu dou é: permita-se comer tudo, inclusive aquilo que você nunca experimentou. Ao longo da minha jornada, experimentei uma variedade de frutas que não gostava (kiwi era uma delas) e hoje amo. Legumes e folhas, nunca tive problema porque sempre gostei de comer.

Durante as minhas refeições fiz bolos integrais, cookies integrais e vitaminas para variar o cardápio e não cair em tentação. O meu maior aliado das receitas foi o blog da Mimis, recomendo bastante e algumas contas no instagram também. Querem dicas de perfis? Fica para um próximo post! 😉

E aí, tem alguma receita fit pra compartilhar?